Cinema & TV

“Mulher forte inabalável, uma mãe brasileira guerreira e com muita fibra”, conta Lucy Alves

A atriz e cantora que divide a personagem com Regina Casé em flashbacks na novela 'Amor de mãe', conta como foi essa interpretação tão elogiada pelos público nas redes

Publicado em 29/11/2019 | Por Heloisa Tolipan

Lucy Alves (Foto: Isabella Pinheiro/ GShow)

*Por Rafael Moura

“Lurdes é uma mulher forte e inabalável, uma mãe brasileira. Ela é uma personagem de muita fibra e guerreira”, define Lucy Alves, sua personagem na nova novela da TV Globo, ‘Amor de Mãe’. Na trama de Manuela Dias, a atriz divide, em flashback, essa ‘leoa’ com Regina Casé. “É uma história que as pessoas precisam ver e ouvir”, diz. Com uma atuação forte, a estrela emocionou os telespectadores no capítulo de estreia da novela. Essa paraibana, nascida em João Pessoa, aciona a essência matriarcal de sua família e as raízes nordestinas para encontrar o tom necessário de Lurdes. “Ela tem uma preocupação com os filhos que a Luzia, de ‘Velho Chico’, 2016 não tinha. Era uma mãe que não tinha essa dedicação.

Atriz e cantora, Lucy revela ao site Heloisa Tolipan, que tem uma relação de muita amo com sua mãe, dona Maria José. ” Eu e Dona Maria sempre fomos muito confidentes. Ela mora em João Pessoa, mas essa distância só nos aproxima. Todos os dias a gente se fala, religiosamente, pelo telefone ou fazemos uma chamada de vídeo. Inclusive, ela veio me visitar, estou de mudança no Rio de Janeiro. Mainha está na minha casa e é sempre um aconchego. Eu tenho um pai que é muito presente, mas ela é o esteio da família. É a força, a rocha, presente em tudo, trocamos muitas experiências, uma pessoa muito especial para mim”.

Lucy Alves interpreta Lurdes em ‘Amor de Mãe’, nos flashbacks da personagem vivida por Regina Casé (Foto: reprodução Instagram)

Com um pensamento sempre positivo, Lurdes acredita sempre que dias melhores virão. Muito apegada à fé, ela recupera as energias em suas crenças. Natural da cidade fictícia de Malaquitas, no Rio Grande do Norte, deu à luz quatro filhos: Magno (João Guilherme Fonseca/ Juliano Cazarré), Ryan (Pietro Buonnafina/ Thiago Martins), Domênico (Eros Lazari/ Humberto Carrão) quando criança) e Érica, vivida por Nanda Costa. Há 26 anos, enquanto Lurdes estava na maternidade em trabalho de parto de sua única filha, o marido Jandir, Daniel Ribeiro, vendeu Domênico aos dois anos para uma traficante de crianças do Rio de Janeiro. “Minhas outras duas personagens a Luzia (Velho Chico, 2017) e Eunice (Tempo de amar, 2017) também eram mulheres nordestinas, mas a Lurdes é, acima de tudo, uma superbrasileira. Uma mãe capaz de tudo pelos filhos, que vai mostrar uma garra e uma força impressionantes”, enfatiza.

Assim que descobre o que aconteceu com o filho, Lurdes tem uma grande decepção e vai embora para o Rio de Janeiro. No caminho, encontra uma criança recém-nascida abandonada na estrada. É assim que Camila, Jéssica Ellen, integra essa família. Já na capital carioca, ela cria os filhos, mas com muita fé, não desiste de encontrar Domênico. “Ela vem de condições muito sofridas, eu diria até miseráveis, sem perder a dignidade. Ela é capaz de matar e morrer por suas crias. Os filhos, para ela, são tudo, e ela dá o seu melhor para criar essas crianças”, explica.

Na  fase presente da novela, Lucy passa o bastão para Regina Casé e disse que  “rolou uma sinergia logo de cara. Nós nos escutamos e lemos o texto juntas”, conta. E completa: “O engraçado foi que eu gravei, e as pessoas falaram: ‘Lucy, você está parecendo a Regina, falando como ela’. Mas também foi toda a energia criada, todo trabalho que fizeram foi muito cuidadoso. Estou muito feliz e orgulhosa de poder contar essa história. A Regina vai seguir magistralmente dando vida a Lurdes. Foi curto, mas foi muito intenso e de muito aprendizado”, diz a atriz.

Lurdes é uma guerreira que faz de tudo pelos seus filhos (Foto: Reprodução Instagram)

Para viver essa personagem, a cantora que apostou no estilo long bob frisado em sua carreira, Lucy colocou um longo aplique e revela que está adorando esse visual. “Estou empolgadíssima. Adoro mudar e acho importante para o personagem. O cabelo foi só o primeiro passo o que ajuda no olhar, postura, em tudo. Meu tom de pele e o da Regina são bem parecidos também. A ideia é essa. Que nós possamos conquistar os telespectador e que eles consigam fazer essa associação”, conta.

 

 

Pesquisas relacionadas