Cinema & TV

Exclusivo – Ator, empresário e atual rosto da Cavalera, Bruno Gagliasso declara: “Eu gosto de personagens que me exijam estudo, preciso do risco”

Em papo exclusivo, o astro comenta suas metamorfoses na tela, a faceta empreendedor, como lida com a vaidade e entrega até seu item must-have do guarda-roupa, mostrando por que é visto por muitos como um ícone de estilo e, ao mesmo tempo, um dos melhores e mais versáteis artistas de sua geração

Publicado em 08/09/2015 | Por João Ker

Além de crescer em frente aos olhos do público, Bruno Gagliasso se transformou em um dos maiores atores de sua geração, sempre vivendo personagens fortíssimos. Sua recente atuação na TV como o cafetão Murilo, em “Babilônia”, não só foi elogiada pela crítica, mas também mostrou um novo lado de Bruno, que conseguiu humanizar o vilão e lhe dar uma face sentimental e apaixonada, mesmo que por baixo da máscara de insensível e mulherengo. Paralelamente, aos 33 anos, ele se firma como um ícone de estilo, enquanto estrela a campanha de Primavera/Verão 2016 da Cavalera, encarnando dessa vez o papel de ultimate cavarocker da marca, algo que, como ressalta, “tem tudo a ver” com sua personalidade. Em entrevista ao HT, Bruno fala sobre sua metamorfose nas telas, vaidade, a relação com a moda e o trabalho como empresário – sim, ele também é sócio de negócios bem-sucedidos pelo país afora. Vem, que a gente conta tudo!

“Eu gosto de personagens complexos, que me exijam estudo. Preciso do risco. Gosto de mexer com quem me assiste, de problematizar e levantar questões. Acho que essa é uma das funções da carreira de ator”, comenta o ator. Fazendo uma breve caminhada pelo túnel do tempo e lembrando alguns de seus papeis mais marcantes, fica fácil entender ao que ele está se referindo. Em América” (2005), Bruno interpretou o homossexual enrustido Júnior, enquanto, dois anos depois, ele dava vida ao playboy Ivan, de “Paraíso Tropical” (2007). Desde então, o telespectador brasileiro pôde ver sua transformação como um esquizofrênico, em “Caminho das Índias” , o vilão implacável de Cordel Encantado” (2011) e um psicopata na minissérie Dupla Identidade” (2014). “Ao final de cada trabalho entro em um processo de decompor o personagem. Quando dei adeus ao Edu [de “Dupla Identidade”] e me preparei para o Murilo, por exemplo, tive a ajuda do preparador de elenco da novela, o Sérgio Penna”, conta.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mas não é só na telinha que o público pôde ver Bruno Gagliasso esse ano. O ator foi escolhido para simbolizar a atitude Cavalera, participando de vídeos divertidos com os looks da coleção “Kenes”, para Primavera/Verão 2016. “Fui Bruno e fui Cavalera”, ri, enquanto comenta sua atuação nas vinhetas da campanha, anunciando paralelamente a linha de produtos de grooming da Barbearia Cavalera – que, como contamos aqui, foi inspirada na lenda californiana das navalhas, Donnie Hawley -, cujo lançamento agitou a Vila Madalena no mês passado. Mas essa não foi a primeira inserção do ator no universo cavarocker. Ainda no ano passado, ele desfilou para a grife e, alguns meses depois, voltou a repetir o feito durante a inserção da marca na Semana de Moda do Peru. Como foi entrar para a família Cavalera? Uma marca que tem um DNA de atitude, de fazer, de agir? “Me identifico muito com a grife e me vejo usando todas as roupas da coleção. A Cavalera tem uma atitude muito parecida com a minha, não foi à toa que nos encontramos e fizemos essa parceria, porque realmente tem tudo a ver uma coisa com a outra”, explica, acrescentando sobre a sua amizade com o empresário Alberto Hiar: “Ele é um grande amigo e parceiro, além de pensarmos sobre moda de um jeito muito parecido”.

Bruno Gagliasso durante o desfile da Cavalera na SPFW (Foto: Agência Fotosite)

Bruno Gagliasso durante o desfile da Cavalera na SPFW (Foto: Agência Fotosite)

Mas, como todo bom cavarocker, Bruno Gagliasso também tem uma atitude própria. “Gosto de moda e me preocupo muito com o que visto. Uso muitas peças básicas, mas que tenham personalidade, que tenham algum material, estampa, textura ou modelagem diferentes. Por isso, a identificação com a Cavalera”, conta o ator, que ainda fala do item must-have do seu guarda-roupa: “Gosto muito de acessórios, especialmente anéis!”.


Bruno Gagliasso estrela a nova campanha da Cavalera

Essa troca de peles exige de Bruno um trabalho muito mais aprofundado, que passa do psicológico e chega até os limites físicos. “Eu me cuido muito por conta dos meus personagens, de acordo com o papel que estou fazendo no momento. Meu corpo é meu instrumento de trabalho, então eu me cuido e, se preciso, mudo de acordo com o personagem que estou fazendo. Em ‘Babilônia’, por exemplo, tinha que estar sempre com a barba feita, porque o Murilo pedia. Já o Edu era um cara vaidoso, que malhava, cuidava da barba, tinha um jeito de pentear o cabelo especial… Eu usava um perfume específico para ele e até comecei a fazer crossfit”, explica.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A paixão pela atividade acabou ultrapassando os treinos e se tornou um negócio, a CrossFit Posto 9, que abriu em sociedade na Barra da Tijuca e está prestes a se expandir com novas filiais em Belo Horizonte e São Paulo. “Isso não é um esporte, é um estilo de vida. Por causa do crossfit, mudei minha alimentação também, estou mais disposto e não tenho mais insônia”, desabafa. E esse não é seu único empreendimento: ao HT, o ator também conta que é um dos sócios de Amo Noronha”, projeto turístico sobre o arquipélago, além do restaurante orgânico Le Manjue, que já é sucesso em São Paulo e chega até o final deste ano ao Leblon.

 

Pesquisas relacionadas

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,