Cinema & TV

Exclusivo! Às vésperas do Carnaval, Sabrina Sato conversa com o HT e revela sua relação improvável com a folia: “Eu tinha tudo para não ser rainha de bateria”

Por onde passa, a apresentadora faz questão de usar roupas icônicas e que despertam ansiedade e expectativa em todos os envolvidos com moda e Carnaval. Sobre suas famosas fantasias, que compõem um acervo incrível, Sabrina Sato contou que a ideia é, de fato, impressionar. "Eu prefiro estar esquisita e diferente a bonita e igual. Se for para eu ir igual a todo mundo, não tem graça"

Publicado em 23/02/2017 | Por Julia Pimentel

No dicionário, rainha é aquela que é soberana em um reino. Já musa, é a mulher que inspira os versos de poetas românticos. No Carnaval, seja do Rio de Janeiro ou de São Paulo, a tradução desses dois conceitos é um só: Sabrina Sato. Rainha de bateria da Unidos de Vila Isabel e da Gaviões da Fiel, a modelo e apresentadora já se tornou um dos ícones da festa. Dona de uma simpatia contagiante e uma beleza indiscutível, fora, claro, o samba no pé encantador, Sabrina Sato abriu um espacinho em sua concorrida e agitada agenda para conversar com exclusividade com o HT. Embora seja considerada por muitos a grande estrela da passarela do samba, a apresentadora contou que não se sente nesse posto. Humilde, sincera e divertida, Sabrina confessou que nem liga para esses rótulos grandiosos. “Eu sou bem desligadona em relação a tudo isso. Eu não vejo dessa forma e nem acho que preciso me preocupar com isso. A minha responsabilidade na avenida é fazer bonito e representar a minha escola. Mas eu me sinto muito feliz e honrada com esse retorno que eu tenho. O grande objetivo nisso tudo é promover um espetáculo no Carnaval”, contou.

E ela é craque nisso. Há sete anos, Sabrina Sato encanta a azul e branca de Vila Isabel e desfila todo o seu gingado japonês e sotaque paulista pelo endereço mais famoso do samba carioca e brasileiro. Sim, o maior ícone do Carnaval do Rio de Janeiro não é nem nascida aqui. “Eu tinha tudo para não ser rainha de bateria. Sou do interior de São Paulo, super caipirona e ainda tenho o olho puxado de japonês”, disse aos risos Sabrina que, apesar dos fatores contrários, desde pequena respira Carnaval, mesmo sem ter sido apresentada à festa. “Desfilar, ainda mais como rainha de bateria, é um sonho de criança que eu consegui realizar. Eu sempre gostei de me fantasiar e ir para os bailinhos e competições de Carnaval. Desde muito pequena, mesmo sem meus pais terem me apresentado o que era o Carnaval, eu já assistia, decorava os sambas, sabia os nomes das musas e das rainhas”, lembrou.

Sabrina Sato posa com exclusividade para o HT em clima de Carnaval (Foto: Pedrita Junckes)

No entanto, quando o grande sonho pareceu que ia tornar-se realidade, Sabrina travou. Como nos contou, apesar de ser apaixonada pelo Carnaval e sempre ter sonhado em desfilar por uma escola, quando a Vila Isabel convidou a apresentadora para ser rainha de bateria pela primeira vez, ela não aceitou. “Eu achei que não fosse dar conta. Apesar de ser uma vontade muito grande, eu fiquei com medo de decepcionar”, contou Sabrina que, anos depois, para nossa alegria, topou o convite e até hoje é o destaque maior da escola. “Essa é uma das maiores emoções da minha vida. Eu não poderia estar mais realizada. Há sete Carnavais consecutivos, eu puxo a bateria da escola de samba de Martinho da Vila e Noel Rosa. É um lugar tão maravilhoso e de uma escola tão clássica, que eu não tenho nem palavras para descrever”, comemorou Sabrina Sato, que é considerada a filha adotiva do Morro dos Macacos, reduto da Vila Isabel.

No entanto, quem vê Sabrina Sato como rainha na passarela e espalhando toda a sua graça e energia pela Sapucaí, não sabe todas as missões e histórias por trás daquele momento. Mais que apenas uma noite de desfile, a entrega da apresentadora e de toda a comunidade dura os 12 meses do ano. Para fazer bonito na passarela e conquistar o título de melhor escola de samba do Carnaval, como foi o caso de 2013 pela Vila Isabel, Sabrina contou que tem uma força-tarefa por trás. Além de todos os momentos incríveis que a apresentadora já experimentou em seu posto, ela também nos contou de dramas que muitas vezes ficam só nos bastidores. “Em 2014, logo depois de conquistar o título, a Vila teve uma crise muito grande e, no desfile, chegou a faltar algumas fantasias. Ou também, já aconteceu de minhas roupas só chegarem em cima da hora de desfilar”, lembrou Sabrina que hoje vê os obstáculos com humor. “Eu acho que essas histórias são fundamentais para a gente aprender, melhorar e não permitir que voltem a acontecer. Mas, depois que passa, a gente lembra desses casos com saudades e dando risadas”, contou.

E por falar nas fantasias… A cada ano, Sabrina Sato desfila um espetáculo na avenida. Única, esplendorosa e cheia de atitude, a apresentadora contou que o objetivo é, sim, chegar chegando. Conhecida por usar figurinos autênticos e que são motivos de esperas e expectativas intermináveis, Sabrina nos disse que ser tradicional não é com ela. “Eu prefiro estar esquisita e diferente a bonita e igual. Essa é uma opção que eu faço no Carnaval e em eventos como o Baile da Vogue, por exemplo. Então, eu aproveito que adoro seguir as tendências da moda e trazer conceitos do cinema, e ouso a cada fantasia. Se for para eu ir igual a todo mundo, não tem graça. Por  isso que eu digo que não tenho medo, vou lá e faço do jeito que eu quero”, destacou Sabrina que tem o olhar atento e estudado de Henrique Filho assinando seus figurinos. “Ele é maravilhoso. Tudo o que o Henrique faz tem uma explicação e uma razão. Para cada fantasia, ele passa quase um mês estudando o conceito e a ideia por trás daquele tema para que possa fazer uma roupa que dialogue com a história. Por isso que, se a minha roupa não tem pena ou cristal, como foi no ano passado, tem uma explicação detalhada para isso”, explicou a apresentadora que, para este ano no Rio de Janeiro, fez suspense. “Na Vila Isabel eu posso adiantar que vou usar uma cor que eu nunca desfilei, que vai ter uma pegada um pouco mais pop e atual e que será bem diferente. Já em São Paulo, na Gaviões, eu posso dizer que vou desfilar de Maria Bonita, em homenagem às mulheres nordestinas guerreiras”, contou. Aguenta ansiedade!

Este ano, Sabrina irá desfilar de Maria Bonita em São Paulo e com uma cor que nunca usou no Rio (Foto: Pedrita Junckes)

Com tantos Carnavais e eventos glamourosos que Sabrina Sato participa e é estrela, a musa tem um verdadeiro e imponente acervo em casa. Além de ser rainha de bateria da Vila Isabel há sete anos e da Gaviões da Fiel há três, a apresentadora também é destaque em bailes como o da Vogue e o do Copa, no Copacabana Palace. Sobre suas fantasias de outros Carnavais, Sabrina Sato contou que estão todas guardadas e que, de vez em quando, circulam por ai na pele de suas amigas. Zero apegada, ela contou que costuma emprestar algumas peças para quem pede. Mas, ao HT, Sabrina Sato revelou que tem um destino mais nobre aos figurinos. “Eu quero fazer uma exposição itinerante pelo Brasil com todas as minhas roupas e, assim, arrecadar fundos para instituições como a minha, Sabrina Sato, e outras que ajudam várias pessoas. Esses figurinos estão todos guardados e eu não tenho muito apego a eles. Então, eu quero fazer alguma campanha que gere renda para ajudar quem precisa”, disse a apresentadora que destacou o simbolismo dessas peças. “As fantasias são muito importantes para quem é do samba ou vive esse universo de perto”, completou.

Engajada e respirando Carnaval da cabeça aos pés, Sabrina Sato contou como é sua agenda dias antes do desfile. Caso quisesse resumir todo o seu dia-a-dia em apenas uma palavra, provavelmente, a apresentadora escolheria “correria”. “É uma loucura. Eu estou o tempo inteiro na ponte-aérea Rio-São Paulo me dividindo entre os desfiles e ensaios da Vila e da Gaviões, fazendo eventos, me dedicando ao meu programa, gravando os quadros novos… Minha vida já é uma maratona naturalmente. Mas, agora, às vésperas do Carnaval, tudo fica mais intenso e eu preciso me organizar e centrar para que tudo saia perfeito e do jeito certo”, disse Sabrina que procura manter o pensamento positivo e a energia o tempo todo. “Às vezes, entre uma correria e outra, eu acho que não vai dar certo e nem tempo para eu fazer tudo o que preciso. É claro que agora dieta e academia não estão como eu queria, mas eu vou levando”, apontou.

Por falar em rotina e planejamento, Sabrina Sato parece ter seus projetos bem a longo prazo. Certa vez, a apresentadora já revelou que para o Carnaval de 2018 não sabe se ocupará seu posto de rainha de bateria porque pretende estar grávida. Namorando o ator Duda Nagle há quase um ano, ela conta que os planos antecipados são consequência de sua profissão. “Hoje, eu tenho uma enorme responsabilidade com a televisão, o meu programa e o próprio Carnaval. Então, sempre quando posso, eu tento me planejar com bastante antecedência para ir resolvendo as situações com calma. Mas também não me prendo muito a isso, de vez em quando dou uma relaxada e deixo tudo rolar de forma espontânea. Afinal, não dá para planejar toda a vida. O que vem de surpresa se acerta e a gente acaba dando conta e no final tudo fica perfeito”, disse.

Grávida ou não, Sabrina Sato está garantida no Carnaval da Vila Isabel em 2018 e, segundo ele, eternamente. A dúvida, como destacou, é em relação ao lugar que a apresentadora desfilará. “Até morrer eu vou desfilar na Vila e na Gaviões. Isso eu não tenho dúvidas. Se eu estiver que nem a Beyoncé está grávida de gêmeos, eu venho como rainha de bateria mesmo. Se não, vou de camiseta da diretoria acenando para a galera. Comigo não tem essa. Até porque eu sei que não vou ocupar o posto para sempre e que novas gerações surgem com mais fôlego e energia. Na hora, eu vou saber a hora certa para parar no auge de tudo isso. Mas essa história ainda é uma hipótese que eu estou filosofando”, explicou Sabrina que garantiu que ainda quer desfilar por muitos Carnavais como rainha de bateria.

Além de tantas questões que envolvem o tema Carnaval e Sabrina Sato, ainda há outro assunto super contemporâneo que também faz parte da rotina intensa da apresentadora. Feminista e empoderada, mesmo antes de saber o significado dessas palavras, a apresentadora já se destacou por valorizar a mulher na sociedade moderna. “É engraçado porque eu sempre fui feminista antes mesmo dessa palavra ganhar força. Desde pequena, eu sempre briguei pelos meus direitos em tudo. Na minha casa, por exemplo, eu só aceitava lavar a louça se meu pai e meu irmão também me ajudassem. Então, essa sempre foi uma questão que esteve muito presente na minha vida. Meus pais, que são psicólogos, desde pequena me ensinaram que eu tinha que ser uma mulher independente, com sonhos e que lutasse por eles”, lembrou Sabrina Sato que resumiu a experiência familiar neste assunto em uma frase: “Nunca aprendi a ser gueixa, sempre fui samurai”.

Por fim, mas não menos importante, Sabrina Sato contou de seus planos pós folia. A mil por hora à frente de seu programa na Record, a apresentadora adiantou que 2017 será um ano de muitas novidades. A atração que está em seu terceiro ano de muito sucesso na grade da emissora, é hoje uma das principais armas de audiência da Record. Para continuar entre as melhores, Sabrina Sato revelou que seu programa terá novos quadros e formatos. Entre eles, um que promove encontros e possíveis relacionamentos amorosos e um que celebra a relação entre cachorro e dono. “Esse ano o programa aumenta o tempo de duração e fica ainda mais importante. Depois de três anos, é muito bom ver que temos uma audiência fiel e consolidada. Eu fico muito feliz e realizada em poder levar os meus convidados, abordar diversos temas e fazer as minhas matérias como eu faço lá”, contou Sabrina que não para na profissão. “Assim como os jornalistas, eu vou falando com as pessoas conhecendo novas histórias e entrevistando outros personagens. É um trabalho que é igual saco sem fundo, não para nunca. Mas eu me divirto”, comemorou.

Ensaio exclusivo:

Fotos: Pedrita Junckes
Beleza: Henrique Martins
Styling: Yan Acioli

Pesquisas relacionadas