Cinema & TV

Em longa com crianças ucranianas pós-Chernobyl, Rodrigo Santoro fala ao site: “A paternidade sempre vinha à cabeça”

"O Tradutor" chega aos cinemas brasileiros no dia 4 de abril

Publicado em 25/03/2019 | Por Heloisa Tolipan

*Com Iron Ferreira

Rodrigo Santoro está entre nós, em solo tupiniquim, para divulgar o longa “O Tradutor”. Dirigida pelos irmãos cubanos Rodrigo e Sebastián Barriuso, a trama se passa na cidade de Havana, e gira em torno de Malin, um professor de literatura russa que se vê obrigado a trabalhar como tradutor para ajudar crianças vítimas do desastre de Chernobyl – acidente nuclear catastrófico de 26 de abril de 1986 na central elétrica da Usina Nuclear de Chernobyl, que estava sob a jurisdição direta das autoridades centrais da União Soviética. No filme, as crianças são enviadas até Cuba para tratamento médico.

Ao site, Santoro falou sobre uma conexão “a mais” que teve com o  personagem: “Ele está o tempo todo se relacionando com a paternidade. Ele precisa fazer a tradução e conectar os médicos cubanos com as crianças russas. Na época do filme, eu ainda não era pai, mas a paternidade sempre vinha à minha cabeça (Nina nasceu em junho de 2017, fruto de sua relação com Mel Fronckowiak). Por ser um filme que se baseia na história real e é dirigido pelos filhos da pessoa que viveu isso, acabei me aproximando muito da história. Aprendi muito sobre as culturas russa e a cubana. Aproveitei a oportunidade pra me aprofundar e entender melhor o que foi o acidente de Chernobyl e como ele afetou a vida de muitas pessoas”.

Mel Fronckowiak e Rodrigo Santoro na pré-estreia de ‘O tradutor’ (Foto: Agnews)

E também com a palavra…os irmãos Barriuso. O professor interpretado por Santoro é ninguém menos que…o pai deles: “Fazer um filme sobre o nosso pai foi muito interessante. Pudemos mostrar como essa história afetou a nossas vidas e o quanto o nosso pai foi importante. Rodrigo Santoro é um ator muito talentoso, foi uma experiência muito linda poder trabalhar com ele. A produção começou a ser montada em 2013 e levamos um tempo para iniciarmos as filmagens. Foram cinco anos no total. Todas as locações foram feitas em Havana”. Trata-se do primeiro longa-metragem dirigidos pelos irmãos cineastas.

“O Tradutor” chega aos cinemas brasileiros no dia 4 de abril.

Pesquisas relacionadas