Cinema & TV

Dez anos depois, Walcyr Carrasco volta à faixa das 18h com Débora Nascimento, Flávia Alessandra e Sérgio Guizé a tiracolo

No ar com “Verdades Secretas”, o autor já prepara terreno para voltar ao horário das 18h. Ele está se inspirando em “Cândido”, filme dirigido por Abílio Pereira de Almeida e estrelado por Mazzaropi na década de 50, e em um conto de mesmo nome do iluminista francês Voltaire

Publicado em 10/08/2015 | Por Lucas Rezende

Qualquer semelhança de “Candinho”, trama que Walcyr Carrasco está escrevendo para o horário das 18h, com “Cândido”, filme dirigido por Abílio Pereira de Almeida e estrelado por Mazzaropi na década de 50, e com “Cândido”, conto do iluminista francês Voltaire, não é mera coincidência. Walcyr está se inspirando nas duas obras – aliás, uma adaptada da outra – para colocar no ar mais um trabalho no segundo horário de novelas, 10 anos depois de deixar a faixa com “Alma Gêmea”.

walcyr-carrasco-em-participacao-no-programa-altas-horas-1376608847664_1920x1080

Walcyr Carrasco, no ar com “Verdades Secretas”, já prepara terreno para voltar ao horário das 18h (Foto: Reprodução)

Sob direção de Jorge Fernando, que trabalhou com Walcyr em “Caras e Bocas”, “Candinho” deve estrear em março de 2016 no lugar de “Além do Tempo”. O elenco, que começa a gravar em outubro, é uma mistura de novos rostos com uma turma já conhecida de Carrasco: Sérgio Guizé, Elizabeth Savalla, Marco Nanini, Ary Fontoura, Gabriel Godoy, JP Rufino e Anderson Di Rizzi estão entre os confirmados até agora.

Além desses nomes, HT destaca a escalação de Débora Nascimento (em papel que seria de Priscila Fantin) como a mocinha da trama. Ela deixa a Sueli para trás, a vilã de “Alto Astral”, para voltar no papel de uma boa moça. Para atrapalhar seus planos, Walcyr escalou Flávia Alessandra, que foi sua grande vilã em “Alma Gêmea”, e deu conta do recado, fazendo de Cristina um dos seus principais papéis da carreira. Para fechar uma trinca de grandes mulheres, “Candinho” também contará com Eliane Giardini no papel de Anastácia, mãe do protagonista Sergio Guizé.

O que é ventilado até agora dos bastidores é que, logo no primeiro capítulo, uma passagem de tempo de 26 anos vai acontecer. O motivo? Walcyr quer contar a história do protagonista desde bebê aos dias atuais. O personagem de Guizé será salvo da morte e jogado num rio em um barco. Ele será resgatado e adotado por um casal, e depois, já adulto, será tratado com desprezo pelos pais adotivos, que vieram a ter filhos legítimos. Dramalhão perfeito para o horário das 18h, não?

alto

Guizé: mais um protagonista para a carreira (Foto: Divulgação)

Pesquisas relacionadas