Cinema & TV

Cego em “O Outro Lado do Paraíso”, Pedro Carvalho comenta experiência no Brasil e compara as produções nacionais com as lusitanas: “As verbas são bem maiores”

Em sua segunda novela no Brasil e a primeira na Globo, o ator comemorou a oportunidade na carreira. Segundo ele, esta internacionalização é o objetivo de boa parte dos atores de Portugal. "A Globo é para nós portugueses a Hollywood das novelas"

Publicado em 03/04/2018 | Por Julia Pimentel

Se para as crianças a Disney é como o mundo mágico dos desenhos, para os atores portugueses, os Estúdios Globo são o paraíso da atuação. Pelo menos foi assim que Pedro Carvalho, que está no ar como o Amaro de “O Outro Lado do Paraíso”, se sentiu quando chegou ao novo trabalho. A novela das 21h é a segunda experiência do ator no Brasil, mas a estreia na emissora carioca que, para o português, é referência aqui e em terras lusitanas. “Eu nunca imaginei que no Projac a gente tivesse que pegar um carrinho para ir de uma cidade cenográfica para a outra. Em Portugal os cenários são menores e a gente vai andando. Eu estou me sentindo na Disney das novelas”, brincou.

O entusiasmo, aliás, também é explicado pelo sucesso que o português está fazendo na telinha. Em “O Outro Lado do Paraíso”, Pedro Carvalho vive o misterioso Amaro, que passou por uma virada na trama. “Agora as máscaras vão começar a cair. Desde o começo o Amaro sempre foi um cara com uma autoestima muito elevada, vaidoso e que chegava chegando nos lugares, como vocês costumam dizer. Porém, agora o jogo vai mudar”, apontou o ator sobre seu personagem que ficará cego após uma explosão.

Após o acidente, ele passa a ter a companhia e os cuidados de Estela (Juliana Caldas) que, lá atrás, despertou o interesse do personagem. “Antes ele tinha se aproximado dela pelo que ela poderia oferecer, mas, agora, vai perceber que gosta dela de verdade. E eu acho que isso realmente acontece fora das novelas. Nós nos apaixonamos por pessoas”, disse Pedro que ilustrou esta virada de seu personagem com o lema de “O Outro Lado do Paraíso”. “A transformação na vida do Amaro será mais uma prova de que “tudo o que você faz, um dia volta para você”, como diz a música de abertura. Ninguém esperava que aquele cara galanteador fosse virar um homem frágil e vulnerável”, comentou o ator que revelou estar gravando sequências muito fortes sobre este novo momento.

Pedro Carvalho como o Amaro de “O Outro Lado do Paraíso” (Foto: Reprodução)

Para isso, Pedro Carvalho está tendo uma nova experiência nos bastidores da novela. Com a deficiência visual do personagem, o ator tem feito exercícios no Instituto Benjamin Constant, que atende cegos no Rio de Janeiro. Por lá, Pedro contou que está aprendendo a ver o mundo pelos dedos e explorando os outros sentidos. “Está sendo muito louco viver isso. Nós não damos valor às coisas simples que são muito importantes em nossa vida. Quando eu estudava, tinha uma menina cega na minha turma e eu fica observando como ela enxergava o mundo de forma diferente. Hoje eu vejo o quanto é difícil. No Instituto Benjamin Constant eu estou fazendo exercícios de mobilidade, aprendendo a usar bengala e explorando mais os outros sentidos usando uma venda. O que eu percebo é que a gente fica com menos distrações quando um sentido é anulado”, contou.

E esta está sendo uma experiência diferente para Pedro Carvalho. Como confessou, o ator não imaginou que fosse passar por isso em sua segunda passagem pelo Brasil. “Está sendo incrível ter essa vivência em uma novela do Walcyr [Carrasco]. As histórias acontecem na novela de forma inesperada e, por isso, a trama é um sucesso tão grande no Brasil e em Portugal. Há muito tempo uma produção brasileira não tinha o impacto que “O Outro Lado do Paraíso” está tendo lá. A dramaturgia daqui sempre passou lá, mas os portugueses vinham assistindo mais as novelas locais. Só que essa trama está superando a audiência da própria emissora portuguesa”, disse animado.

Com esse sucesso no Brasil e em Portugal, “O Outro Lado do Paraíso” tem sido um trabalho ainda mais importante na carreira de Pedro Carvalho. Ele, que já tem 13 novelas no currículo e trabalha desde os 16 anos de idade, agora busca se consolidar no Brasil. “Eu tenho projetos em Portugal, mas já disse que não vou fazer por enquanto. Até fui chamado para uma novela de lá. Porém, depois dessa novela da Globo eu quero continuar aqui e seguir apostando na carreira brasileira. Então, eu estou trabalhando para que surjam novos convites e que a Globo me acolha. Eu estou gostando tanto dessa minha experiência lá que não quero mais sair”, confessou o português que revelou ser um sonho trabalhar nas novelas brasileiras. “A Globo é para nós portugueses a Hollywood das novelas. Eu acho que é o objetivo principal de qualquer ator lusitano”, apontou.

Antes de vir atuar no Brasil, Pedro já havia feito 13 novelas em Portugal (Foto: Antonio Barros)

Vivendo esse momento especial, Pedro comentou as diferenças entre Brasil e Portugal. Para começar, o ator destacou o envolvimento do público com as histórias. Pelas ruas, o português comemorou o carinho que tem recebido dos espectadores de “O Outro Lado do Paraíso”. “Aqui as pessoas assistem mesmo às novelas. Eu estou vendo o quanto isso é algo que mobiliza o público. Nas ruas eu fiquei surpreso com a quantidade de gente que me para pedindo para tirar foto. Eu acho que isso também tem a ver com a audiência da novela, que está incrível. Esta é uma história que aborda muitos assuntos reais, mas sem deixar uma parte ficcional de lado”, analisou.

Aliás, tem uma questão que não é nada similar – e, inclusive, é um desafio para todos os portugueses que vêm trabalhar no Brasil. Entre eles, é unanime a opinião de que, mesmo sendo o mesmo idioma, a comunicação é completamente diferente. “É outra língua, não tem jeito”, comentou Pedro Carvalho que precisou de muita fonoaudiologia. “No meu primeiro trabalho no Brasil, que foi em uma novela da Record, eu precisei de muitas técnicas para minimizar o meu sotaque. Só que mudou muito. Agora, eu estou vivendo o contrário. Em “O Outro Lado do Paraíso” o meu personagem é de Portugal e eu posso ter um sotaque maior, mas já estou carioca”, brincou o ator que contou forçar as origens para a atuação na novela da Globo.

Por falar na carioquice de Pedro Carvalho, o ator se declarou apaixonado pelo Rio de Janeiro e pelo Brasil. “É um lugar maravilhoso”, disse. No entanto, em uma temporada mais longa por aqui, o ator contou que hoje em dia também vive os problemas da cidade – mesmo que sem entender direito as razões disso. “É muito triste ver algumas coisas que acontecem aqui. O Brasil é um país que poderia ser tão pacífico. Aqui vocês têm uma natureza tão linda, cidades tão incríveis… Mas eu vejo que essa é uma situação que vem muito da política brasileira. No dia que isso der uma volta, eu acho que vai melhorar”, refletiu Pedro Carvalho que, por enquanto, segue vivendo, se desafiando e descobrindo melhor o nosso país. É difícil, português, mas é interessante também!

Pesquisas relacionadas