Cinema & TV

“Amor Sem Fronteiras”: comédia romântica estrelada por Luana Piovani foi inspirada no longa “O Quatrilho” e aborda traição e adultério nos cinemas

Com direção e roteiro de Marcelo Santiago e produção da LC Barreto, “Amor Sem Fronteiras” conta a história de dois casais, um brasileiro e um argentino, que se envolvem inesperadamente e iniciam uma troca nas relações

Publicado em 16/06/2017 | Por Julia Pimentel

Novas histórias de amor estão a caminho dos cinemas brasileiros. Este é o enredo do longa “Amor Sem Fronteiras” que está sendo gravado no Rio de Janeiro e deverá estrear no primeiro semestre do 2018. Desde o dia 19 de maio, até esta sexta-feira, 16, o filme tem passeado por diferentes cartões postais da cidade para narrar uma história de amor moderna – para uns, até demais. Com direção e roteiro de Marcelo Santiago e produção da LC Barreto, “Amor Sem Fronteiras” conta a história de dois casais, um brasileiro e um argentino, que se envolvem inesperadamente e iniciam uma troca nas relações. Para dar vida a esse caso, a comédia romântica traz Luana Piovani, Paulo Tiefenthaler, Aylin Prandi e Francisco Andrade como protagonistas e um super elenco, com Gabi Lopes, Maria Clara Gueiros, Toni Garrido e Guida Vianna.

O filme tem previsão de estreia para o primeiro semestre do ano que vem (Foto: Mariana Viana)

Durante as quatro semanas de gravação no Rio de Janeiro, “Amor Sem Fronteiras” deu vida a um projeto que já tem quase dez anos no papel. De acordo com Marcelo Santiago, que assina o roteiro e a direção do filme, a história começou em 2008 na Argentina. “A ideia surgiu primeiro na cabeça do Fábio Barreto, que é super meu amigo e companheiro de trabalho, quando estávamos gravando uma série na Argentina. Ele queria uma releitura de ‘O Quatrilho’, porém com casais brasileiros e argentinos. A partir daí, começamos a estruturar o enredo, que precisou de um tempo para ser maturado e de vários tratamentos até esse resultado final”, lembrou o diretor que concluiu o roteiro final apenas em 2013, cinco anos depois da primeira proposta.

Marcelo Santiago assina a direção e roteiro de “Amor Sem Fronteiras” (Foto: Mariana Viana)

Como combustível da trama, o longa tem a comédia como estratégia. Entre os risos, “Amor Sem Fronteiras” aborda temáticas complexas, como a traição consciente por ambas as partes, porém sem moralismo e nem apologia, como ressaltou Marcelo Santiago. “A comédia sempre permitiu que a gente falasse de assuntos mais controversos de maneira menos dura. E, nesse filme, temos um exemplo disso, já que abordamos traição e adultério como situações aceitáveis pelos personagens envolvidos. Através da comédia, eu procuro jogar uma luz na reflexão do que é o amor, o desejo e a paixão”, explicou Marcelo que acredita que o humor seja a única possibilidade que permita esta abordagem. “A comédia dá leveza ao enredo e permite que você se aprofunde nas temáticas sem parecer tão crítico ou ofensivo”, completou.

Gravações do longa “Amor Sem Fronteiras” no Rio (Foto: Mariana Viana)

Quem também concorda com a opinião do roteirista e diretor da película é Luana Piovani, que será a mulher do casal brasileiro na trama. Entre uma cena e outra, a atriz conversou com o HT sobre a personagem e a temática do novo trabalho. Segundo ela, o amor será sempre enredo das produções artísticas. Seja ele no contexto moderno ou tradicional, o sentimento será eternamente “um bom assunto”. “O amor é atemporal e é um sentimento buscado por 80% das pessoas. Por isso, eu acho que é bom e simples continuarmos falando disso porque, afinal, é o retrato da nossa vida cotidiana. Essas histórias nós vemos o tempo todo acontecendo. Existem diversos casais se separando, voltando, se arriscando… Eu acho que hoje em dia as relações estão bastante efêmeras e o filme mostra essa contemporaneidade”, apontou.

Luana Piovani será Joana, a mulher do casal brasileiro, em “Amor Sem Fronteiras” (Foto: Mariana Viana)

No longa, Luana Piovani será empoderada e decidida, como ela mesma se apresentou.  “Ela é uma mulher independente, bem-sucedida, casada há muitos anos, mãe e muito dona do seu destino. Mesmo que as escolhas não sejam as melhores ou mais corretas, ela não abre mão das vontades e segue o seu caminho. Eu acho que isso dá bastante força à personagem”, explicou a atriz que nessa segunda-feira pela manhã gravou no Museu do Amanhã. O novo e queridinho ponto turístico do Rio, inaugurado no período olímpico, será o local de trabalho de Joana, personagem de Luana. Pela cidade, o filme ainda explora a Urca, Vista Chinesa, Santa Teresa e as praias de Copacabana, Ipanema e Arpoador como planos de fundo.

Pesquisas relacionadas