Teatro & Pensata

Eri Johnson está em tudo: ator fala sobre peça, novela e a conversa com o governador Wilson Witzel

“O governador Wilson Witzel esteve aqui. Ele assistiu à outra peça que eu fazia, Um Casamento Feliz. Sinceramente, me pareceu ser uma pessoa que irá incentivar a cultura e entretenimento. Ele se mostrou disposto a querer saber mais. Temos que ter esperança. Não importa em quem votamos. O Jair Bolsonaro é o presidente do nosso país, por isso temos que tentar fazer a nossa parte visando um Brasil melhor. Espero sempre que a realidade seja melhor para todo mundo, por isso não vou torcer contra. Vamos fazer a nossa parte para ajudar estes caras a fazerem um bom governo”, comentou Eri

Publicado em 04/01/2019 | Por Ana Clara Xavier

“2019, vou lhe usar”, anunciou Eri Johnson logo no início da nossa entrevista. O site HT foi até o Teatro Fashion Mall, em São Conrado, para conferir de pertinho a reestreia do espetáculo Eri Pinta Johnson Borda, em celebração aos 10 anos de sucesso da peça. Antes de as cortinas se abrirem para uma plateia de amigos famosos, como Maria Ceiça e Mumuzinho, nós encontramos com um Eri sem camisa cumprimentando os funcionários do teatro. Fomos atrás dele e batemos um papo sobre os planos do ator para os próximos 12 meses. “No ano passado fiquei mais quieto, mas, agora, vou estar no teatro, cinema e na televisão. Vou com tudo! Janeiro mal começou e tenho vários projetos pela frente, mas prometo dar conta de tudo”, adiantou. E deu para perceber. No cardápio de novas empreitadas temos dois meses de Eri Pinta Johnson Borda em cartaz, volta para às telinhas em Topíssima, na Record, possíveis projetos como diretor e ainda uma necessidade de promover cada vez mais a arte no Brasil. Vem saber de tudo!

O ator Eri Johnson comemorando 10 anos do espetáculo Eri Pinta Johnson Borda ao lado de Michelle Martins (Foto: AGNEWS/Xico Silva)

Dez anos de espetáculo em cartaz não é um feito para qualquer um. Entre idas e vindas, Eri Johnson está há uma década na estrada com a peça que viajou de Norte a Sul do Brasil. “Ainda é emocionante subir ao palco. Tenho muitas pessoas que já assistiram, o que significa uma responsabilidade a mais, porque preciso superar as expectativas de quem já viu. Mas, quando me apresento, parece que é a primeira vez, porque a garra e a força de vontade é a mesma”, comentou. E o segredo deste êxito? Para Eri, a resposta é : “O respeito é a chave de tudo”.

Com uma legião de fãs, o monólogo mantém a sua principal essência: fazer a galera rir. A peça continua trazendo imitações de Romário, Marília Pêra, Alexandre Frota, Roberto Carlos, Lula, Papa João Paulo II, Caetano Veloso e Evandro Mesquita, além de relembrar grandes personagens que marcaram a carreira de Eri como O Gaguinho Desempregado, Os Bêbados, o Casado, o Carioca Poliglota, o Namorado Iniciante, o Dançarino e o Feio da Turma. Através deste espetáculo, o ator consegue relembrar momentos importantes da própria vida que, até hoje, o levam a se emocionar em cena. “Tem uma parte na qual começo a conversar com Deus e, realmente, é tocante para mim. Bem importante. O meu irmão, quando está assistindo, sempre sai da sala. Falo do meu pai, que já não está aqui. Abro o meu coração mesmo”, comentou. Até hoje, ele segue a direção feita por Roberto Talma, falecido em 2015, mas ainda há espaço para inovar. Dessa vez, o espetáculo começa com as cortinas fechadas com a voz de Alexandre Frota ao fundo.

Dos palcos às telinhas. Sim, Eri Johnson voltará aos estúdios para integrar o elenco de mais uma novela. Dessa vez, a emissora contratante será a Record. “Estamos em negociação, mas parece que já está certo. Fui muito bem recebido lá quando fiz a novela Belaventura, em 2017. Já ali alguns capítulos e achei bem interessante. É um personagem muito rico. É engraçado e misterioso, porque possui um disfarce por trás dele. Acho que vou me sentir alegre divertindo os telespectadores”, disse. Super empolgado para a nova empreitada, ele estará no elenco de Topíssima, a trama que foi adiada no ano passado.

No mais, o ator ainda conta com a possibilidade de dirigir mais peças de teatro pela frente, já que desempenhou este papel na comédia Um Casamento Feliz. “As pessoas estão me procurando para dirigir e confesso que estou gostando, porém ainda não tem nada concreto. Tenho alguns planos que podem virar realidade em 2019”, anunciou.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Eri Johnson sempre foi um entusiasta das artes cênicas no Brasil. Com uma carreira dedicada aos palcos, o ator pretende ir além em 2019. De acordo com ele, existe uma tentativa , em conjunto com o Fashion Mall, de tornar o espaço cada vez mais reconhecido pela arte. “Queremos que este lugar respire teatro”, adiantou. Sendo assim, ele está de olho, mais do que nunca, nos novos rumos que a cultura está tomando no Brasil com o conceito de ‘democratização da Lei Rouanet’. “O governador Wilson Witzel esteve aqui. Ele assistiu à outra peça que eu fazia, Um Casamento Feliz. Sinceramente, me pareceu ser uma pessoa que irá incentivar a cultura e entretenimento. Ele se mostrou disposto a querer saber mais. Temos que ter esperança. Não importa em quem votamos. O Jair Bolsonaro é o presidente do nosso país, por isso temos que tentar fazer a nossa parte visando um Brasil melhor. Espero sempre que a realidade seja melhor para todo mundo, por isso não vou torcer contra. Vamos fazer a nossa parte para ajudar a todos fazerem um bom governo”, comentou Eri. De acordo com ele, o Witzel ainda comentou a possibilidade de prestigiá-lo no espetáculo Eri Pinta Johnson Borda neste sábado.

Durante a conversa com o governador, Eri Johnson aproveitou para soltar o verbo sobre a situação do artista no Brasil e ainda trouxe a sua visão, como cidadão, do Rio de Janeiro. “A cidade sempre foi alegre, vibrante e, agora, está super retraída e escura, literalmente. Colocar luzes de LED já daria uma cara diferente. Quero ver vida!”, afirmou.

 

Serviço:

Teatro Fashion Mall

Data: 04/01/2019 a 24/02/2019

Horário: 21h, de sexta a domingo

 

Pesquisas relacionadas