Teatro & Pensata

Diário de Pilar na Grécia, sucesso da literatura infanto-juvenil vira superprodução teatral, protagonizada por Miriam Freeland: “O ato educacional de ir ao teatro é fundamental”

Obra de Flavia Lins e Silva, com adaptação e direção de Symone Strobel, está em cartaz no Teatro dos Quatro, no Shopping da Gávea

Publicado em 20/12/2018 | Por Bárbara Tenório

O mundo infantil é cheio de histórias sobre princesas, reinos encantados, dragões e tantas outras narrativas que conquistam o gosto e a curiosidade da criançada. O bestseller infantil Diário de Pilar na Grécia escolheu outro caminho e aborda um tema mais sério, mas comum na vida de todo ser humano, seja ele adulto ou criança: a morte. A autora Flávia Lins e Silva conta de forma lúdica e bem humorada sobre esse fenômeno inevitável na humanidade. O livro já vendeu mais de 200 mil cópias em nove edições e foi traduzido em todo o mundo, agora ganhou a primeira adaptação para o teatro e está em cartaz no Teatro dos Quatro, na Gávea, sob a direção de Symone Strobel.

A protagonista Pilar interpretada por Miriam Freeland e Roberto Bomtempo como o avô Pedro (Crédito: Guga Melgar)

E essa superprodução teve grande parte da influência da atriz e produtora Miriam Freeland, que completa 25 anos de carreira neste ano e dá vida à protagonista do espetáculo. Em uma viagem com a filha há dez anos, Freeland conheceu o livro e se apaixonou pelas aventuras da menina Pilar. A atriz concilia o palco com as gravações há seis temporadas na série D.P.A. – Detetives do Prédio Azul, exibido no canal Gloob, que por coincidência ou não também tem como autora Flavia Lins e Silva. A D.P.A. é sucesso entre os pequenos brasileiros e arrastou para o cinema mais de 1.300.000 de espectadores e está na 11ª temporada.

Miriam começou a carreira no Tablado, berço do teatro infantil de Maria Clara Machado e é casada com Roberto Bomtempo, que interpreta o avô da Pilar na peça. Eles criaram a produtora Movimento Carioca e juntos com a produtora Constelar, de Tatianna Trinxet, assinam a organização de Diário de Pilar na Grécia, em cartaz até o dia 23 de dezembro. Miriam Freeland conversou com o site HT sobre a sua relação com o universo infanto-juvenil e o reencontro com suas origens do teatro, após conhecer a autora de um livro que marcou um momento de sua vida com a filha. “Minha historia toda é no teatro e é lá a minha paixão e onde eu melhoro como pessoa, como artista e eu procuro estar no palco todo ano. Toda a minha formação começou no Tablado, por isso foi automática essa minha ligação com as crianças. Fiz muitos espetáculos lá”, contou. A atriz ressaltou que está vivendo um momento muito forte dessa ligação próxima com as crianças através do seu trabalho. “De repente eu caí no D.P.A, eu já conhecia o livro por conta da minha filha, daí eu conheci a Flávia e surgiu a ideia do projeto para o teatro de montar o Diário de Pilar. Eu fiz o Tudo por um Pop Star, agora vou estrear no Cinderela Pop da Paula Pimenta direcionada também para esse público. Tem sido muito especial”, disse.

A atriz e produtora, Miriam Freeland em cartaz na peça Diário de Pilar na Grécia (Crédito: Guga Melgar)

A história narra as peripécias da protagonista com os amigos numa viagem inesquecível em busca do avô. Pilar é uma menina muito esperta e bem humorada. Ela mora com a mãe e o avô Pedro. Não conheceu o próprio pai, que misteriosamente saiu de sua vida, antes mesmo dela nascer. Um dia seu avô parte para uma viagem rumo à Grécia, e ela morrendo de saudades, resolve viajar também. A partir daí com pitadas de mitologia grega, a peça aborda a falecimento do avô de forma lúdica e com uma função de instrução da garotada. O Teatro dos Quatro comporta 400 lugares, mas Miriam garante que a potência da história é o que mantém as crianças da platéia concentradas. “Conta a historia de uma menina muito corajosa, muito viva. E é um texto universal, pois quantos de nós não nos deparamos em algum momento com a morte? Ela passa a peça inteira em busca do avô. É uma historia que tem uma força por si só e a gente conseguiu nessa montagem ter uma força poética muito grande e contá-la de forma bem humorada e leve, mas ao mesmo tempo tocamos em assuntos universais e importantes para que a criança aprenda”, completou a atriz. De acordo com ela fazer teatro para o público infantil exige uma química entre os atores e o público e essa troca ou tem ou não tem. “É mais autêntico. Não usamos microfone no espetáculo, então temos que ter uma força, uma atenção, porque o público precisa estar ligado na gente, ele não pode se perder. E temos conseguido”, contou.

Roberto Bomtempo e a esposa Miriam Freeland em cena no espetáculo Diário de Pilar na Grécia (Crédito: Guga Melgar)

O elenco conta ainda com nomes cuja relação com o teatro infantil foi construída no Teatro Tablado, além de Miriam Freeland e o marido, Roberto Bomtempo, participam Viviana Rocha, Leandro Baumgratz, Alexandre Mofati, Ana Amélia VieiraPedro Monteiro e a diretora Symone, que acumula ainda a função de atriz na montagem. “O objetivo é incentivar o encontro da família e proporcionar arte de qualidade, promovendo e valorizando o encontro do teatro com a literatura brasileira e despertando assim o gosto pelo lúdico, a fim de potencializar a imaginação”, afirmou Miriam.

A protagonista Pilar e o avô Pedro (Crédito: Guga Melgar)

Sobre a importância de motivar o público infanto-juvenil a frequentar espaços culturais, Miriam comparou os hábitos estrangeiros e brasileiros das famílias. “Quando vamos para fora do país percebemos que as crianças estão desde muito novinhas inseridas em programações culturais e não de uma maneira pontual como é aqui. No Brasil ainda há um esforço nosso como realizador de atingir as crianças. Lá fora todas as peças tem seção diurna justamente para que as escolas lotem os teatros de 500, 700, mil lugares e a gente aqui tem que implorar para que as instituições tragam as crianças”, ressaltou Miriam, que acrescentou: “Não somos nós artistas que temos que ir até as escolas, mas a escola que precisa ir ao teatro. O ato educacional de ir ao teatro é fundamental”.

Diário de Pilar na Grécia recebeu 11 indicações para o 5º Prêmio CBTIJ de Teatro Para Crianças 2018. E a idealizadora do projeto, também co-produtora e protagonista foi indicada como melhor atriz em papel principal. São 25 anos  dedicados à atuação,  o que traz imenso orgulho para Miriam Freeland. “Tudo o que eu fiz foram boas escolhas, que eu tenho orgulho de ter feito, Tudo o que eu sonhei quando eu era menina eu realizei. Então chegar até aqui e sentir uma solidez, uma coerência e sentir que tenho mais 25 anos pela frente de uma maneira muito forte e com muitos sonhos ainda”, finalizou.

 

 

Serviço:

“Diário de Pilar na Grécia”

Temporada até: 23 de dezembro

Local: Teatro dos Quatro

Endereço: Shopping da Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 52, Gávea, 2º Piso.

Tel: (21) 2239-1095

Horário de Funcionamento da Bilheteria: Segunda a Sábado das 13h às 21h, Domingo de 13h às 20h. Vendas on line: Ingresso Rápido.

Horário: 17h – Sábados e Domingos

Preços: R$ 60,00 (inteira) R$ 30,00 (meia)

Classificação Indicativa: Livre

Pesquisas relacionadas