Teatro & Pensata

Com presença de Zélia Duncan, Armando Babaioff e Kelzy Ecard, As Crianças estreia com sucesso entre artistas

O espetáculo estreou neste final de semana com a presença diversas celebridade. “Os nossos amigos podem ser as pessoas mais francas e quando não gostam realmente dizem", adiantou o ator e produtor Mario Borges

Publicado em 14/01/2019 | Por Ana Clara Xavier

Depois de três meses de dedicação total, muitos ensaios e carinhos trocados nos bastidores, o espetáculo As Crianças finalmente estreou no Teatro Poeira, na Zona Sul carioca. O site HT foi acompanhar de pertinho a estreia para convidados que contou com a presença de Zélia Duncan, Armando Babaioff, Kelzy Ecard, Inez Viana, Luciana Braga, Alexandre Lino e muito mais! Enquanto o sol se punha, o burburinho de pessoas começava a aumentar com a ansiedade nas alturas para prestigiar e opinar o trabalho dos colegas. A classe artística, a crítica, amigos e familiares assistiram em primeira mão todo o trabalho do trio Analu Prestes, Mario Borges e Stela Freitas, que resolveram montar esta peça em honra da amizade de mais de 40 anos. “Os nossos amigos podem ser as pessoas mais francas e quando não gostam realmente dizem. Por isso é muito bom ouvir boas críticas, afinal, foram três meses fechados em uma sala trabalhando sem ter noção da reação das pessoas. Dessa forma, sabemos que a nossa dedicação deu frutos”, comemorou o ator e produtor Mario Borges. Com muitos abraços acalorados e feedbacks positivos, os três deram start a uma temporada de três meses.

Como contamos para vocês, o espetáculo As Crianças fala sobre temas urgentes da sociedade como produção de energia, desperdício de alimentos, poluição e superpopulação. Sendo assim, para os atores, a peça, por enquanto, conseguiu cumprir o seu objetivo principal: levantar questões importantes. As pessoas vieram para nos ver e agradá-los é uma responsabilidade. Nós temos uma mensagem e logo uma missão com esta peça”, comentou Stela, que interpreta uma física nuclear e amante do personagem de Mario.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Site Heloisa Tolipan: Este espetáculo surgiu a partir da amizade de vocês. A ideia era comemorar os anos de companheirismo a partir de um amor que carregam juntos: o pelo palco. O que levou vocês a escolher justamente este texto?

Analu Prestes: Fiquei completamente apaixonada logo na primeira vez que li esta história. Eu queria trazer um texto contemporâneo que falasse sobre a minha geração e trouxesse as questões que estão latentes na nossa sociedade. Este texto nos faz prestar atenção em muitas questões importantes de serem levantadas.

HT: As Crianças é uma peça muito versátil. Consegue divertir enquanto faz o público pensar bastante. Em uma mesma cena, a personagem Dayse, no início, contou algumas peculiaridades engraçadas sobre a chegada da terceira idade e, ao final, impressionou a platéia ao contar como teria sido o desastre natural que mudou a sua vida para sempre. Estas nuances tornam o trabalho de vocês ainda mais complicados, né?

Analu Prestes: O texto tem um traço de humor que nós adoramos. Como atores, é super especial poder ir da comédia ao drama

Mario Borges: Acho que acertamos em cheio quando escolhemos esta peça para celebrar a nossa amizade. Somos amigos há mais de 40 anos. A última vez que trabalhamos juntos foi há 30 anos e depois contracenamos esporadicamente com cada um.

HT: Além do lado sentimental, trabalhar com rostos amigos facilita a atuação de vocês em cena? É perceptível no espetáculo o grau de cumplicidade dos atores.

Mario Borges: Facilita muito exatamente por já nos conhecemos muito bem. Existe uma cumplicidade perceptível, qualquer olhar mais atento consegue ver. Realmente conseguimos enxergar o outro. A gente se toca e é verdadeiro.

Analu Prestes: Fazer teatro com quem se ama é muito bom!

Este slideshow necessita de JavaScript.

HT: O mais legal é que o cenário do espetáculo vai acompanhando as decisões dos personagens. Enquanto, no início, eles levavam uma vida de aparênccias tentando sobreviver à devastação que ocorreu na região onde moram, no final, reconhecem o caos e abraçam novos objetivos de vida. A mesma coisa acontece os móveis, a arrumação do princípio dá lugar a desordem completa. O que, através desta disposição, vocês quiseram passar para a platéia?

Stela Freitas: Os bens materiais não fazem mais sentido para eles. Não tem a menor importância frente ao bem maior que pretendem fazer em seguida. Acho esta mensagem linda. Este texto conseguiu colocar em dia as dificuldades cotidianas das relações.

HT: Este espetáculo só foi possível graças à dedicação e o carinho de vocês e de toda equipe. No entanto, existe uma de vocês que foi fundamental para que As Crianças, de fato, estreasse: o ator Mario Borges. Ele também é o produtor da peça e foi responsável por convidar as duas atrizes para embarcar neste processo. Como aconteceu este convite?

Analu Prestes: O Mario sentiu que era a hora de colocarmos em prática este sonho que tínhamos há algum tempo. Eu topei na hora e, em seguida, falamos com a Stela.

Mario Borges: Tentei ser muito discreto sobre este meu segundo ofício da peça. Na verdade, tive condições neste momento de proporcionar este espetáculo. Falei com as minhas amigas e comentei que este era o momento de fazer algo juntos. Apesar de ser produtor, nunca me coloquei neste lugar, porque todo mundo pôde opinar.

HT: Além de vocês terem se doado ao máximo, acredito que tenham precisado se unir ainda mais para conseguir estrear no Teatro Poeira, afinal, o espetáculo foi feito totalmente sem patrocínio. O processo foi complicado?

Mario Borges: Sim. Não tivemos nenhuma ajuda nesta peça. Fizemos realmente na cara e na coragem. Estamos mostrando para a classe artística, nossos amigos e para o público que é possível fazer teatro mesmo com tanto empecilhos no meio do caminho. É possível.

Serviço:

LOCAL: Teatro Poeira – Rua São João Batista, 104 – Botafogo / RJ Tel: 2537-8053

HORÁRIOS: 5a a sábado as 21h, dom às 19h / INGRESSOS: R$ 60,00 e R$ 30,00 (meia) / horário bilheteria: 3a a sab das 15h às 21h e dom das 15h às 19h / vendas pela internet: http://www.tudus.com.br/ DURAÇÃO: XX min / CAPACIDADE: 145 espectadores / CLASSIFICAÇÃO: 14 anos / TEMPORADA: até 31 de março

 

Pesquisas relacionadas