Teatro & Pensata

Claudia Raia traz musical que celebra seus 30 anos de carreira ao Rio, e prepara livro, carnaval e novela: “É a vida da mulher moderna, dá conta de tudo!”

"Raia 30 - O Musical" estreia na capital fluminense sexta-feira, revisitando momentos e personagens icônicos da atriz, que também assina a produção do espetáculo e comenta: "Nunca tive uma passagem dramática na minha vida, ainda bem"

Publicado em 20/10/2015 | Por João Ker

“É uma experiência emocionante. Dessa vez, eu não estou atrás de um personagem, o alvo sou eu”, declara Claudia Raia em entrevista no Teatro Oi Casa Grande, na tarde desta terça-feira (20), alguns dias antes de a atriz, produtora, diretora e dançarina estrear o espetáculo “Raia 30 – O musical” no Rio, no qual refaz seus 30 anos de carreiraapós uma temporada de sucesso em São Paulo.

Ao longo de 90 minutos, Claudia revisita não só personagens históricos de sua trajetória, como Tonhão (do humorístico “TV Pirata”), Tancinha (da novela “Sassaricando”), Sally Bowles (do clássico da Broadway, “Cabaret”) e Charity Valentine (do musical “Sweet Charity”), mas também pessoas reais que cruzaram seu caminho nesses 30 anos, como o coreógrafo norte-americano Lennie Dale e o diretor Walter Clark.

“É uma delícia me deparar com a minha história, minhas referências e os pilares da minha carreira. A nostalgia sempre vem, mas em cena. São muitas figuras importantes, que me ajudaram a construir tudo isso. Sempre disse que ninguém constrói um nome sem oportunidades. E ver ali, quase diariamente, quem me ajudou a construir o meu e me estendeu a mão quando precisei, é muito emocionante”, revela.

Claudia Raia durante coletiva de imprensa do espetáculo "Raia 30 - O Musical" (Foto: AgNews)

Claudia Raia durante coletiva de imprensa do espetáculo “Raia 30 – O Musical” (Foto: AgNews)

Sob a direção de José Possi Neto e com texto de Miguel Falabella, Claudia, que também assina a produção de “Raia 30”, conta que, a princípio, se sentiu um pouco temerosa de montar o espetáculo. “No começo, eu resisti um pouco porque não queria que fosse algo muito autocentrado, só sobre mim etc. Mas aí o Jarbas (Homem de Mello, ator e marido de Cláudia) comentou: ‘Mas a sua história é tão engraçada!'”. Então, convidei meu amigo-irmão, meu companheiro, que, apesar de nós termos a mesma idade, eu me sinto um pouco mãe dele”, conta, abraçando Marcos Tumura, que divide o palco com ela e participou da coletiva. “Foi sempre assim!”, complementou o ator, ao que a amiga emendou: “Por fim, conseguimos mostrar uma Claudia delicada, debochada e emotiva. Uma menina que queria, lutou e conseguiu. Poderia ser qualquer pessoa, mas, no caso, aconteceu de ser sobre alguém famoso”, explica.

Claudia Raia e o amigo-irmão Marcos Tumura, que divide o palco com a atriz em "Raia 30 - O Musical" (Foto: AgNews)

Claudia Raia e o amigo-irmão Marcos Tumura, que divide o palco com a atriz em “Raia 30 – O Musical” (Foto: AgNews)

Essa luta de Claudia Raia, que começou nos palcos ainda com dois anos e meio de idade (“Cantando ‘Bem-te-vi atrevido’, um título que já era a minha cara!”) e se mudou ainda jovem para Nova York em busca de seu sonho, também aparece ao longo de “Raia 30”, mas nada que pese o clima festivo do musical. “Nunca tive uma passagem dramática na minha vida, ainda bem. Tive passagens difíceis”, começa a explicar, ao que é interrompida por Marcos: “Mas até essas são engraçadas!”. Claudia e Miguel, de acordo com a própria, passaram “o tempo todo no telefone”, compartilhando os segredos, as histórias e chegando a um diálogo que tivesse a personalidade da artista. “Ele é meu amigo pessoal, um irmão, frequenta a minha casa e tudo. Por isso o escolhi, porque ele já me conhece muito e eu confio no seu trabalho”, contou.

O resultado dessa colaboração acabou se tornando uma verdadeira maratona de 90 minutos, em que ela dança, canta, interpreta, sapateia, ri, pula e se diverte. “É quase uma aula de crossfit!”, brinca, comentando que está fazendo musculação e aula de balé para o condicionamento físico. “Troco de roupa 18 vezes! Mas também, são 30 anos e sou eu – não poderia ser pouco, nem pequeno!Desde que comecei com a peça em São Paulo já perdi seis quilos”, solta, com um sorriso enviesado de quem sabe do poder que tem.

E o poder transparece nos mínimos detalhes: o espetáculo conta com 110 profissionais envolvidos, mais de 200 figurinos – no qual se destaca o vestido usado por Claudia, com aplicação de 250.000 pedras dos Cristais Checos Preciosa -, além de 400 horas de ensaio e 14 atores em cena. E, apesar de a esta altura já estar acostumada com megaprodução a nível de Broadway, a artista não deixa de notar como o gênero se desenvolveu no país. “Produzo desde 1989. Naquela época, nós usávamos microfone de fio, então precisávamos fazer coreografia ao mesmo tempo em que pulávamos corda, com cuidado para não cair”, lembra, entre gargalhadas. “Me sinto muito feliz de ver como o musical hoje é grande parte do teatro brasileiro. Eu fui uma das primeiras a investir na retomada desse gênero e, hoje, somos o terceiro país que mais produz espetáculos desse tipo, atrás apenas dos Estados Unidos e da Inglaterra”.

Claudia Raia sobre seus 30 anos de carreira: " "Nunca tive uma passagem dramática na minha vida, ainda bem" (foto: AgNews)

Claudia Raia sobre seus 30 anos de carreira: ” “Nunca tive uma passagem dramática na minha vida, ainda bem” (foto: AgNews)

A artista também não deixa de comentar como é mesclar o trabalho de produtora com o de estrela principal em um espetáculo desse tamanho: “Confesso que atrapalha um pouquinho, mas é algo da minha natureza. Quando estou no palco, sou atriz, mas ao entrar na coxia, já penso na luz que não acendeu, no que não entrou etc. Saio do teatro de maca!”, brinca mais uma vez. O amigo a interrompe e diz: “Ela tem uma capacidade fantástica que eu nunca vi em outro artista. Ela fala ‘Agora sou atriz’ e pronto, se transforma”.

No momento, enquanto prepara-se para a temporada carioca do espetáculo, Claudia Raia prova que é mesmo a mulher multifacetada que o público e os amigos aprenderam a conhecer e amar e, simultaneamente, desenvolve um livro sobre os 30 anos de carreira, acompanha os preparativos da escola de samba Nenê de Vila Matilde, que a homenageará no carnaval paulista do próximo ano, já pensa (pelo menos um pouco, como admite) no próximo espetáculo e aguarda o início das filmagens de “Sagrada família”, novela das 21h escrita por Maria Adelaide Amaral e que começa a ser gravada em agosto do ano que vem.

“É uma personagem diferente de tudo o que já fiz. Ela se chama Sarlete e é dona de um posto de gasolina bem popular. Fiquei encarregada da parte leve da novela, que é muito densa e envolvida em política, com uma história incrível”, revela Claudia. “Minha personagem sai casualmente com todos os rapazes do posto, cuida de cada um quase como mãe e, quando eles arranjam namoradas, ela ainda é madrinha da relação. Uma mulher adorável! Fora isso, tenho uma filha adotiva que é DJ de balada eletrônica, então estou indo em todas as festas, e uma filha natural que é viciada em drogas, responsável pelo drama da Sarlete”, conta animada.

E, em meio ao turbilhão de trabalhos, como ela consegue encontrar tempo ainda para administrar sua vida pessoal? “Confesso que a Claudia Raia fica sem um tempo para ela mesma. Mas para o marido e para os filhos, nunca! É a vida da mulher moderna, tem que dar conta de tudo”. E declara, com um sorriso no rosto, que não pretende diminuir o ritmo nem tão cedo: “Eu estou apenas começando! Vocês ainda vão ter que me aguentar por muito tempo, até o ‘Raia 80’, que eu já estou pensando em chamar ‘Raia que o parta’“.

Serviço: 

Período: De 23 de outubro a 20 de dezembro
Horários: Quinta, 21h; Sexta, 21h; Sábado, 18:30h e 21h30; Domingo, 18h
Local: Teatro Oi Casa Grande (Shopping Leblon – Rua Afrânio de Melo Franco, 290. RJ)  
Duração: 90 min
Capacidade: 926 lugares
Preços dos Ingressos: de R$50,00 a R$180,00
Vendas pela bilheteria do Teatro Oi Casa Grande (aberta de terça a domingo, a partir das 15h), sem taxa de conveniência. Pela internet, no site www.ingresso.com, com taxa. Mais informações no telefone (21) 2511-0800.
Classificação: Livre

 

Pesquisas relacionadas