Teatro & Pensata

Ator de “Malhação”, Fhelipe Gomes escreve peça teen sobre bullying e preconceito: “Já vivi isso”

"A vida de um Liker" mostra as partes boas e ruins da Internet: "As pessoas saem do teatro conscientizadas sobre a grande mensagem que passamos"

Publicado em 03/12/2019 | Por Heloisa Tolipan

*Por Karina Kuperman

Fhelipe Gomes destacou-se ao viver o deficiente visual Téo em “Cúmplices de um Resgaste”, no SBT, em 2016. De lá para cá, fez “Apocalipse“, na Rede Record, e “O tempo não pára”, na Globo. Agora, vive um personagem feito especialmente para ele em “Malhação”. Seu Diego é “meio malvado, meio zoeiro”, como ele mesmo descreve. “Eu já sabia que o autor e o diretor artístico de ‘Malhação’ gostavam do meu trabalho. Não sabia ao certo quando iriam me chamar e para qual personagem. Foi então que tive uma grande surpresa de um convite em setembro. Fiquei muito feliz e honrado por ser meu segundo trabalho na casa e já terem gostado do meu trabalho ao ponto de me convidarem para fazer ‘Malhação'”, conta.

Fhelipe vive Diego em Malhação (Foto: Divulgação)

Além da novela, ele também se dedica ao teatro. Fhelipe escreveu o roteiro e as músicas da peça “A vida de um Liker”, com elenco formado por influenciadores do aplicativo Likee. “É bem família, onde todos nos conhecemos por causa dos vídeos e das lives. Ficou muito mais fácil o contato com as pessoas que queríamos no elenco. E como eu e o Rafael Ziani, que escreveu a peça junto comigo, já éramos do aplicativo, ajudou muito a comunicação. Escrevemos todos os personagens pensando em cada Liker (influencer). E quisemos levar aos palcos para que os fãs pudessem nos conhecer pessoalmente e não mais somente pela tela do celular. Ter um contato físico, onde tiramos fotos, nos abraçamos e até recebemos presentes e cartas como forma de carinho”, explica ele, que também está no palco.

“Meu personagem é o Davi. Ele é bem diferente de todos os outros, pois não é humano. O Davi é um Ser de Luz que está na mente de cada um para fazê-los nunca desistir e vencer todos os medos. Em contrapartida tem também o personagem que faz de tudo para que os amigos desistam e sejam dominados pelo medo, a Escuridão, cujo ator que interpreta não revelamos a identidade para não perder a magia”, diz.

Fhelipe quem escreveu a peça “A vida de um Liker” (Foto: Criativy Estudio)

A inspiração para essa história surgiu de assuntos que estão presentes no dia a dia de crianças e adolescentes. “Falamos muito sobre a internet, tanto sobre partes boas, quantos as ruins. Para cada personagem nós nos inspiramos em algum assunto por todos os ângulos”, ressalta, sobre a peça que aborda depressão, bullying, preconceito e outros temas do universo adolescente. “Tentamos abordar todos os assuntos sérios de uma maneira bem leve a clara. As pessoas saem do teatro conscientizadas sobre a grande mensagem que passamos. Em muitos casos pessoas chegam até nós emocionadas após a peça por causa da mensagem, tanto adultos como crianças. Assim atingimos o nosso objetivo, que é passar algo que toque as pessoas”, destaca ele que, por ter a mesma faixa de idade de seu público, teve mais facilidade em entender certas questões. “Eu acredito que, por eu ser jovem, é mais fácil escrever em uma linguagem que vai ser compreendida. Tomamos bastante cuidado em deixar a peça leve e divertida, apesar dos sérios assuntos”.

O ator também está no elenco de “A vida de um Liker” (Foto: Criativy Estudio)

Comprometido com o assunto, Fhelipe escreveu a música “Stop bullying”, situação que ele garante já ter sofrido: “Vivi isso, até por eu sempre ter sido o menor da sala e sempre usar óculos, porém isso nunca foi uma coisa que me atingiu. Não fiz essa música para mim, mas sim pensando em todos que conheci que sofreram por serem vítimas do bullying”, diz. “O artista é quem consegue dar vida a mensagem que tem que ser passada. Nós trabalhamos com a palavra e ela tem o poder de mudar a vida de uma pessoa, tanto para o bem, quanto para o mal. Acho que é essencial, no meio de tantas informações desnecessárias, nós nos empenharmos em fazer algo que traga a mudança na vida e no pensamento das pessoas. Há muitas pessoas que se espelham em nós, então é preciso que os influencers façam o máximo para trazer um bom exemplo para todas essas pessoas”.

Pesquisas relacionadas