Moda & Beleza

Xuxa, Monique Evans, Evandro Mesquita e Gilberto Gil em um happening para lembrar os 40 anos da Yes, Brasil!

O desfile homenagem, idealizado por Thomaz Azulay, sócio da grife The Paradise, contou ainda com as presenças de Pepeu Gomes, Blitz, Veluma, Carla Barros, entre tantos outros nomes nessa ode à marca fundada em 1979 por Simão Azulay

Publicado em 13/09/2019 | Por Heloisa Tolipan

Xuxa foi uma das estrelas da homenagem aos 40 anos da Yes, Brasil! pela The Paradise (Foto: Zé Takahashi/FOTOSITE)

*Por Rafael Moura

Numa noite histórica e com uma passarela em volta da piscina do hotel Fairmont, a The Paradise, label de Thomaz Azulay e Patrick Doering, fez uma homenagem aos 40 anos da Yes, Brazil!, marca fundada por Simão Azulay (1950-1988), um dos grandes nomes da moda carioca e brasileira. Uma celebração de 700 convidados que lembraram a energia, ousadia e ineditismo do estilista e pai de Thomaz. O desfile-happening foi como assistir um filme contando a historia da moda nacional e a potência que foi a marca de Simão Azulay. A apresentadora Xuxa contou que só aceitou o convite de Azulay e Doering para dar o start no fashion show, porque o motivo nobre era muito especial e precioso, afinal o pai de Thomaz era grande amigo da loura. “O Simão sempre me perguntava se podia tirar o forro das roupas, se eu me sentiria confortável… E eu sempre aceitava. Ele também dizia: ‘Vai de peito aberto, se mostra!’ E eu achava isso o máximo, topava. Ele pegava uma tesoura na hora do desfile e cortava. Tinha umas ideias muito doidas… E eu embarcava em todas”, lembrou. Emocionado Thomaz conta “meu pai foi um dos grandes nomes da moda brasileira e como a Yes, Brasil faz parte da nossa história, achamos que seria muito justo essa homenagem”.

Celebrando o melhor do clima dos anos 80, a apresentação contou com nomes que ‘escreveram’ parte dessa história junto com o estilista: as modelos Monique Evans, Carla Barros, Pedrinho Aguinaga e Veluma, que foi uma das primeiras negras nas passarelas brasileiras, além de atriz no teatro, cinema e televisão; o cantor Pepeu Gomes; Evandro Mesquita com a Blitz; o músico e cantor Davi Moraes; o mestre Gilberto Gil $ Gilsons, entre outros. A plateia veio com nomes fortes como: Cidinho, fundador da Bumbum Ipanema, que levou a moda-praia carioca para o mundo, Maneco Quinderé, Lenny Niemeyer, Lan Lan, Otávio Muller, João Vicente, Glória Maria, Sol Azulay, André Piva, Carlos Tufvesson

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na passarela, uma coleção com releituras de peças e estampas icônicas da Yes, Brazil!, modelagens com referências aos anos 70, 80 e até 90, decotes quadrados, macacões e bijoux. O jeans foi destaque dessa linha especial, com lavagens, aplicações de patchs, estampados, além de muitos recortes. Vale ressaltar o camisão branco, que trazia nas costas, o lema “Positive Energy – Young People – Yes Brazil”. A frase é um tipo de manifesto, resgatada de uma camiseta usada pela cantora Marina Lima, que estabeleceu uma super parceria com Simão nos anos 80. Antes da apresentação, Xuxa comentou: “Tenho as melhores lembranças da Yes, Brazil! Foi o meu começo de carreira, a minha estreia nas passarelas aos 18 anos, uma fase muito difícil para alguém com nenhuma experiência chegar onde cheguei. Ali fiz amigos para uma vida inteira e descobri roupas que viraram minha marca, como a bota branca de amarrar, a mais conhecida delas”. O estilista Thomaz Azulay disse que a coleção da The Paradise foi pensada e focada totalmente nos 40 anos da lendária Yes, Brazil!. “Olhar para os arquivos com tantas memorias afetivas foi extremamente emocionante. Foi como um túnel do tempo olhar para a história da minha família. Meu pai sempre foi e será grande inspiração da minha vida. Meu maior ídolo”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Uma curiosidade na carreira de Simão é que a Yes, Brasil! foi a sua segunda marca. O estilista, de Belém do Pará, mudou-se para o Rio de Janeiro em 1962 e, em meados dos anos 70, criou a San Sebastián, sua primeira grife. Foi ele quem lançou no Brasil os jeans tacheados. Quando a San Sebastián foi à falência, transferiu-se para a Fjord. Pela inventividade de seu trabalho nessa fase, ele recebeu o apelido de “Príncipe dos Jeans”. Em 1979, nascia a Yes, Brazil!, que se tornaria um grande marco na moda, revolucionando o estilo dos anos 80, lançando os jeans customizados, criando uma identidade forte, única e original.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Xuxa, depois de render muitos elogios e agradecimentos ainda comentou: “Nunca fui cantora e gravei muitos discos, nunca fui atriz e fiz muitos filmes de sucesso. Hoje não sou mais modelo, por isso não sinto que estou desfilando, quero apenas mostrar para as pessoas que faço parte da história da Yes, Brazil! Não tenho mais corpo nem idade para isso. Me sinto velha e gorda”. A apresentadora falou ainda sobre sua filha, Sasha, que enveredou pelo caminho da moda, sendo parte do time de criação da Coke Jeans e estudando moda nos Estados Unidos. “Tenho tamanho normal e sempre fui mais ‘cheinha’. Eu não fazia muitos desfiles. Hoje isso está mudando. No desfile da Sasha havia mulheres mais gordas, mais velhas, trans. As marcas sabem que se não houver essa inclusão e diversidade, não vão vender. Hoje não é mais só esquelética, tem que ter atitude. A Yes,Brazil!, sim, não usava só um rosto bonito. Tinha que ser exótico e ter atitude”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pesquisas relacionadas