Moda & Beleza

Saldo surpreendente: ao fim de três dias de SICC, em Gramado, evento retoma economia ativa e contorna a atual crise política

Por lá, cerca de 18 mil pessoas, um número 18% maior em comparação à última edição, circularam pelo Serra Park para conhecer e negociar as coleções de primavera e verão do setor calçadista. No total, foram mais de mil marcas participantes expondo seus produtos para lojistas de todo o Brasil e de diversos países do mundo

Publicado em 05/06/2017 | Por Julia Pimentel

Velocidade acelerada nas negociações do SICC. Este foi o panorama que vimos nos estandes do Salão Internacional do Couro e do Calçado, que rolou entre os dias 22 e 24 de maio, em Gramado. Por lá, cerca de 18 mil pessoas, um número 18% maior em comparação à última edição, circularam pelo Serra Park para conhecer e negociar as coleções de primavera e verão do setor calçadista.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leia também: Resistência fashion: apesar da crise política e econômica do Brasil, 26ª edição do SICC registra crescimento de 8% no número de expositores

No total, foram mais de mil marcas participantes expondo seus produtos para lojistas de todo o Brasil e de diversos países do mundo. Em relação ao comércio internacional, por exemplo, cerca de 200 importadores viajaram a Gramado com o objetivo de levar a moda brasileira para a Europa, Ásia e América. “Nós consolidamos um formato de feira em que diferentes fatores convergem para a realização de vendas. A cada ano esse formato é aperfeiçoado para que o SICC siga tendo a importância que adquiriu ao longo dessas 26 edições, tanto para a indústria quanto para o varejo”, analisou Frederico Pletsch, diretor da Merkator Feiras e Eventos, empresa promotora do salão.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leia também: Em bate-papo que abriu a 26ª edição do SICC, o estilista Ronaldo Fraga comentou o fim da moda e do mundo: “Estamos aqui como zumbis para reinventá-lo”

Os números animadores desta 26ª edição do SICC evidenciam a importância do salão para o setor e para a economia brasileira. Mesmo em tempos de crise, como destacou o presidente da empresa promotora, Frederico Pletsch, o SICC registrou bons números ao final de mais uma edição. O saldo, feito pelos promotores da feira e pelas marcas participantes, mostram que o panorama indefinido e suspenso do Brasil não afetou as transações realizadas em Gramado. “O momento político recente do país poderia indicar uma feira em que os lojistas estivessem mais cautelosos em função da incerteza. Não foi o que aconteceu. O varejo veio para Gramado disposto a fechar pedidos, o que gerou alguma surpresa. É um resultado que mostra que o mercado entende a proposta do SICC e está disposto a contribuir com a retomada da economia”, afirmou o diretor.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leia também: Começa hoje: 26ª edição do SICC reúne 1.600 marcas e o site HT adianta as principas tendências e apostas do setor calçadista. Vem!

Com mais uma comprovação do sucesso e da importância do evento para o setor e, principalmente para a economia interna e externa do Brasil, Frederico Pletsch já anunciou a edição de 2018 da SICC. Antes mesmo do fim do salão deste ano, o diretor da Merkator Feiras e Eventos definiu que o lançamento das coleções de 2019 será entre os dias 21 e 23 de maio do ano que vem.

Este slideshow necessita de JavaScript.

“O bom resultado desses três dias já tem gerado resultados práticos em relação à próxima edição. Alguns dos nossos grandes expositores já nos procuraram buscando aumentar a área que ocuparão no ano que vem. Outros já estão garantindo sua participação na feira desde agora. Como já estamos com os espaços com alta ocupação, essa é uma questão que já começaremos a resolver”, contou Pletsch que, para o próximo ano, já estuda um investimento maior no estacionamento e nas opções gastronômicas do evento. Temos de nos preparar para seguir crescendo na próxima edição”, ressaltou o diretor da Merkator.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leia também: Passaporte carimbado: próxima edição do SICC irá reunir cerca de 200 compradores estrangeiros em Gramado com a expectativa de alavancar o crescimento das exportações no setor

Este slideshow necessita de JavaScript.

Assim, o futuro dos negócios do setor calçadista e coureiro do Brasil já estão garantidos para mais um ano. No entanto, o SICC vai muito além de uma feira de vendas de produtos. Como contamos por aqui durante esta 26ª edição, o salão promovido pela Merkator Feiras e Eventos é também um encontro de informação, moda e comportamento. Neste ano, por exemplo, o super estilista Ronaldo Fraga foi o grande nome do evento. Por lá, o designer, conhecido por seu espírito inovador, comandou o Papo Legal, debate de moda que abre a programação do SICC, e desfilou suas ideias e experiências pelos corredores do Serra Park.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leia também: Na 26ª edição do SICC, Ronaldo Fraga lidera encontro sobre moda e negócios e cerda de 200 estrangeiros já estão confirmados para a feira

Aliás, este quesito educacional do Salão Internacional do Couro e do Calçado é também uma característica que vem se destacando a cada edição do evento. Mais do que uma atração dos dias em Gramado, esta experiência plural promovida pelo salão é celebrada pelos milhares de pessoas que participam do encontro. “O SICC é hoje a principal feira do país. Nós aprendemos muito aqui, especialmente com o lojista. Essas trocas são fundamentais para ampliar o volume de negócios, razão principal de ser de um evento como esse”, ressaltou diretor da Rafarillo, Valter Cintra.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leia também: Empresas de pequeno e médio porte ganham apoio para participar do SICC, em Gramado, e aumentam a variedade de compra para lojistas que buscam prazos, descontos e tendências

Reconhecido e destacada por empresários e expositores, o SICC também recebe jornalistas, influenciadores e empresários de todo o Brasil. Entre as 18 mil pessoas que circularam só nesta última edição do evento, a troca de informações, opiniões e referências de moda ajudaram a potencializar a grandiosidade do evento, que se reforça e amplia a cada ano. Como resultado, que foi comprovado ao fim dos três dias de feira, as vendas e experiências positivas completam o saldo satisfatório do SICC. “Esse é o momento de ver o que há mais novo em calçados e acessórios. Essa informação nos ajuda no planejamento das nossas compras, e nos possibilita entender qual o mix de produtos que devemos ter. Em um cenário de muita concorrência, as informações obtidas aqui são valiosas”, apontou o diretor das lojas Mulher Arrazo, do sul do Brasil, Tony William Borges.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leia também: Com número recorde de expositores e expectativa de 18 mil visitantes, 26ª edição do SICC tem destaque para inovações tecnológicas do setor calçadista

Assim, já em clima saudosista e até um pouco nostálgico, nos despedimos da feira que, reconhecida para todo o setor calçadista, é também querida e adorada por todos que dela participam. Depois de intensos dias em Gramado, o HT volta ao Salão Internacional do Couro e do Calçado em maio do ano que vem. Afinal, a indústria da moda nunca para e, por aqui, estamos sempre atentos aos principais destaques do setor. Até 2018, SICC!

Leia também: Com sede em Hong Kong, a Awana Group, empresa estrangeira do setor calçadista, investe no mercado brasileiro na 26ª edição do SICC. Conheça!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pesquisas relacionadas

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,