Moda & Beleza

‘O Brasil é importantíssimo mercado para a Levi’s’, diz a vice-presidente de Marketing Americas, Stacy Doren, no Rio

Em visita ao Rio, ela contou ao site HT sua história de vida na marca, os projetos que vêm por aí, especialmente no carnaval, sempre pautados pela inovação, diversidade, sustentabilidade e apoio às artes

Publicado em 13/08/2019 | Por Heloisa Tolipan

Stacy Doren, VP Levi’s Marketing Americas (Foto: Heloisa Tolipan)

*Com Rafael Moura

Numa ensolarada manhã de Inverno no Rio, a Vice-Presidente de Marketing para as Américas da Levi’s, Stacy Doren – acompanhada pelo Diretor de Marketing para as Américas, Arcadio Jaramillo, e a gerente de marketing no Brasil, Marina Kadooka, recebeu o site HT, na Pérgula do Belmond Copacabana Palace para uma conversa pautada em inovação e nos pilares da label: diversidade, sustentabilidade e apoio a eventos culturais permeados pela música.

A Levi’s traz a transformação e a inovação em seu DNA. Quem conhece a história da marca sabe que ela surgiu da criatividade de um europeu, que se estabeleceu nos Estados Unidos em meados do século 19 com nada – mas criou um império. O fundador da Levi’s, Levi Strauss, nasceu na Baviera francesa e chegou aos Estados Unidos em 1847, no auge da Corrida do Ouro. No começo, ele trabalhou para seus irmãos mais velhos no Kentucky, mas, dois anos depois, partiu para a Califórnia em busca de riqueza. Começou seu negócio costurando calças para mineiros com o tecido marrom resistente usado para fazer barracas e cobrir carroças. A partir de 1850, transformou as calças em práticos macacões e trocou a lona pelo chamado tecido de Nîmes, mais durável que a lona, que era tingido com o índigo, de forte coloração azul. Assim surgiu o Denim, que vem de “De Nîmes”, que os americanos não conseguiam pronunciar. Daí para o Blue Denim ou Blue Jeans foi um pulo.

Desde sua invenção por Levi Strauss em 1873, o jeans Levi’s tornou-se uma das roupas mais reconhecidas do mundo – capturando a imaginação e a fidelidade das pessoas por várias gerações. Hoje, o portfólio da Levi’s continua a evoluir através de um pioneirismo persistente e um espírito inovador sem paralelo na indústria de vestuário. A linha de jeans e acessórios da marca está disponível em mais de 110 países.

“E hoje, como o mercado brasileiro é sentido pela Levi’s?”, perguntamos a Stacy. “O Brasil é um importantíssimo mercado. Posso frisar que o Rio de Janeiro, por exemplo, prima por manifestações culturais e um ar fresh que estão intimamente ligados ao DNA de Levi’s. A cidade é colorida, solar, bonita e original. Por isso, no próximo carnaval, iremos fazer uma grande ação aqui. Afinal, a música faz parte da nossa essência. É uma das plataformas da Levi’s e está na nossa identidade”, revelou. Stacy, que ingressou na empresa no final dos anos 90, adquiriu uma diversificada experiência atuando em todas as áreas da Levi’s, desde o atendimento ao consumidor, passando pelo atacado, branding, tanto global quanto local. Ela é responsável por direcionar as estratégias de marketing em campanhas globais.

Stacy é bacharel em Administração de Empresas pela Universidade de Iowa e trabalhou em grandes empresas. Na gigante do jeans, a americana foi responsável por impulsionar as campanhas online inovadoras. Ao longo de anos de experiência, ela também desenvolveu e executou várias campanhas globais, incluindo a comemoração do 150º aniversário da empresa, Dockers Wear The Pants e, mais recentemente, o lançamento da Live in Levi’s. Também desempenhou um papel fundamental na implantação do Levi’s Stadium que, desde 2014, é a casa do San Francisco 49ers da National Football League (NFL).

Stacy destacou a campanha ‘I Shape My World‘, como uma grande estratégia para dar voz às mulheres de todo o mundo, e como uma boa lançadora de tendências, a Levi’s busca sempre imprimir projetos inclusivos para todos os públicos. Lembrando que, no Brasil, apenas 5% das líderes são mulheres, por isso luta pela igualdade de gêneros. “A parcela de mulheres e homens no mercado ainda é muito desproporcional. Eu percebo mudanças nos últimos cinco anos, mas ainda muito lentas. Eu aprendi cedo a ter iniciativa e saber agir. É primordial arregaçarmos as mangas e fazer”, frisou.

Leia mais – Levi’s celebra o feminismo, a sororidade e a diversidade com projeto ‘I shape my world’

Para as mulheres interessadas em marketing, Stacy ressaltou: “Se você tiver uma boa ideia, mesmo que ela não seja especificamente direcionada à sua área, compartilhe com um líder e seja voluntário para tarefas. E não pense que outra pessoa esteja cuidando da sua carreira. Assuma as suas responsabilidades. Faça seus objetivos serem conhecidos. Eu percebo que estas são dicas são relevantes para qualquer carreira, não apenas no marketing. Comandar um time como da Levi’s requer muita responsabilidade. Por isso precisamos de uma equipe forte em que todos estejam alinhados. É uma das razões pelas quais acredito estar tão feliz com a minha carreira. Sempre senti que estou aprendendo, porque assumi várias posições diferentes cobrindo várias funções dentro do marketing”.

Durante nossa conversa, Stacy disse que nunca teve um “mentor” oficial, “mas, definitivamente, tive pessoas, principalmente mulheres, que me ajudaram a chegar onde estou na minha carreira. Eu encontrei pessoas que acreditavam no meu potencial. Eu sou muito grata!”.

Esta foi a primeira vez de Stacy Doren no Rio e ela ficou encantada com o lifestyle dos cariocas (Foto: Heloisa Tolipan)

Sobre uma T-shirt branca, Stacy usava uma jaqueta Levi’s customizada pelo artista Heron Preston, nascido em São Francisco, e que fez uma collab com a label. “O jeans é um básico que traz uma identidade incrível. E a Levi’s consegue agregar as mais diversas pessoais sem distinção de sexo ou idade”, afirmou. Lembrou ainda todos os projetos de sustentabilidade desenvolvidos ao redor do mundo, as coleções temáticas lançadas recentemente como Peanuts, Hello Kitty e collab entre Levi’s e equipe de figurino da série ‘Stranger Things’, da Netflix, proporcionando que o público adquira modelos usados pelo elenco da série de super sucesso. “Estamos sempre de olho nos novos estilos, nos novos consumidores, a young generation, proporcionando uma sinergia total”, comentou.

Na sede da gigante do jeans, em São Francisco, a marca preserva um rico acervo com sua história, que utiliza a mais alta tecnologia para preservação, afinal para a Levi’s cada capítulo desses 166 anos faz parte de seu moodboard inspirando o Levi’s Team. É um olhar para as memórias afetivas para uma conexão com o futuro. e, para concluir nossa conversa, Stacy contou que a Levi’s irá lançar duas grandes novidades, mundialmente, em fevereiro de 2020. Um modelo flex, que se ajusta em todas as silhuetas – aliando conforto (demin + elastano) e tecnologia de ponta, sempre pensando na sustentabilidade. E outro que se adapta às temperaturas do corpo, controlando a entrada e saída de calor. As pesquisas para desenvolver o tecido foram desenvolvidas durante 15 anos.

Pesquisas relacionadas