Moda & Beleza

Inspiramais 2021_I: Ilse Guimarães fala sobre sincronia entre relações humanas, high tech e sustentabilidade

"Todas as tecnologias devem ser utilizadas para cada vez nos tornar melhores e com maiores possibilidades. Essa valorização do ser humano se conecta de todas as formas com a sustentabilidade. E o Inspiramais é citado com o influenciador no desenvolvimento de produtos em vários países, inclusive europeus", afirma a superintendente da Associação Brasileira das Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal) sobre o Único Salão de Design e Inovação de Materiais da América Latina, que será realizado em São Paulo, nos dias 14 e 15, e apresentará as referências e inovações de componentes e materiais para a moda tendo como palavra-chave 'Sincronia'

Publicado em 08/01/2020 | Por Heloisa Tolipan

Ilse Guimarães, superintendente da Associação Brasileira das Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal)

Ilse Guimarães, superintendente da Associação Brasileira das Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal)

Sincronia, um conceito que linka o mundo high tech às relações humanas + sustentabilidade. Este é o mote do Inspiramais – Único Salão de Inovação e Design de Materiais da América Latina, que será realizado entre os dias 14 e 15, no Centro de Eventos Pró Magno, em São Paulo. Conversei com Ilse Guimarães, superintendente da Associação Brasileira das Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal), uma das entidades responsáveis pela realização do evento que reunirá designers, empresários, profissionais da moda e players das indústrias de calçados, bolsas, acessórios, vestuário e móveis de Norte a Sul do país e do exterior interessados nas inspirações para roupas, calçados, bijuterias, design de móveis e outros segmentos ligados à moda.

Ilse, qual o seu ponto de vista sobre Sincronia? “Acredito que o tema veio ao encontro de todas essas mudanças que, às vezes, nos parecem díspares, mas, que acabam nos trazendo uma realidade que é vermos o ser humano como essência, sendo que todas as tecnologias devem ser utilizadas para cada vez nos tornar melhores e com maiores possibilidades. Essa valorização do ser humano se conecta de todas as formas com a sustentabilidade”. A superintendente tem pontuado que o Inspiramais, ao completar uma década, atinge toda a indústria nacional, responsável pela produção dos mais diversos itens, estabelecendo um padrão de produtos mundialmente consumidos, “dentro de inspirações internacionais e inserindo uma cartela de cores ‘made in Brazil’, com referências de nossas culturas e elementos regionais, tudo seguindo um conceito de consumo que também fala com o mundo. Assim, levamos o Brasil para um patamar de excelência”.

Nesta edição do Único Salão de Design e Inovação de Materiais da América Latina, promovido pela Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal), ByBrasil – Components and Chemicals, ABIT, TexBrasil, CICB, Brazilian Leather e Apex-Brasil, a palavra-chave Sincronia ocupa os 10% da Metodologia da Pirâmide e tem dois subtemas: sinapse e eclético. E o que veremos no Salão é o resultado em materiais inéditos feitos a partir de uma grande pesquisa de inspirações realizada pelo Núcleo de Design do Inspiramais, coordenado por Walter Rodrigues.

Na era do universo virtual e da robotização mesclam-se cada vez mais com o humano e orgânico. Estamos falando muito de novas tecnologias, werables, impressões 3D, mas o importante é entender que esse processo acaba valorizando o humano. E Ilse Guimarães pontua: “É uma mudança que estamos vivenciando na forma de consumir: a do pensamento. O ter já não é tão importante como usufruir… ‘ter experiências’. Certamente não deixaremos de consumir, mas consumiremos de forma diferente e aí acredito que existirão grandes oportunidades de novos modelos de negócios”.

Ela acrescenta que o Inspiramais nasceu de um sonho de realizar duas vezes por ano um salão que fosse um referencial interno e externo no lançamento de materiais para a moda, “já que esse setor é um dos maiores na economia nacional e ocupa lugar importante no cenário mundial”. Passados dez anos, Ilse continua visionária e você acompanha o que ela nos revela na entrevista a seguir:

Heloisa Tolipan: A 25ª edição do Inspiramais tem como tema-central “Sincronia”. Passado, presente e futuro no agora. Estamos em tempos repletos de transformações da internet, das tecnologias, da robótica, mas estamos vendo um renascimento de ideias, uma transformação tal qual a época do Renascentismo com mudança de pensamentos, de mindset da sociedade e foco total na sustentabilidade. Como avalia o pioneirismo do Inspiramais, que acompanho a cada edição, de proporcionar a designers, empresários, profissionais da moda e players das indústrias de calçados, bolsas, acessórios, vestuário e móveis de Norte a Sul do país e do exterior tanta contextualização de uma realidade e apresentar mais de 1 mil materiais inovadores que traduzem uma pesquisa tão profunda?

Ilse Guimarães: O tema Sincronia acredito ter vindo ao encontro de todas essas mudanças que, às vezes, nos parecem díspares, mas, que acabam nos trazendo uma realidade que é vermos o ser humano como essência, sendo que todas as tecnologias devem ser utilizadas para cada vez nos tornar melhores e com maiores possibilidades. Essa valorização do humano se conecta de todas as formas com a sustentabilidade. Não estamos somente valorizando o planeta, mas dando a importância de vivermos nele e, assim, ter os outros aspectos sinalizados como o próprio lado econômico, pois se não houver esse aspecto, como poderíamos lidar com os demais? O lado social que tem como cerne a valorização do homem em seu trabalho, na sua comunidade e em suas relações. E hoje esse lado humano se reflete no lado cultural, onde são valorizadas as tradições, a cultura e a ancestralidade.

HT: Sou testemunha de que você foi uma das primeiras pessoas a apoiar os trabalhos desenvolvidos pelas startups nesse país. Fiz uma pergunta a você nos corredores do Minas Trend, onde é dado do start do Conexão Inspiramais que vai viajar o Brasil de Norte a Sul. Perguntei: ‘Ilse, em que você investirá nas próximas edições do Inspiramais?’. E você respondeu: ‘Nas startups’. Dito e feito. Elas têm colaborando com tecnologia e sustentabilidade na inovação de materiais e ganharam relevância total no país e no mundo. Qual o balanço que faz dos trabalhos desenvolvidos no Inspiramais por startups?

IG: Estamos ainda bem no início, tendo o desejo de criar um fomento para que haja mais startups voltadas para a moda em todos seus aspectos. Na criação de materiais, colaborando com a questão da sustentabilidade, da economia circular e tantos outros pontos. E não somente voltadas para a Tecnologia da Informação.

SITE HT: Posteriormente, já de olho na sustentabilidade como condição sine qua non para qualquer indústria, você trabalhou firme pela certificação de sustentabilidade do setor coureiro-calçadista. Ela foi reformulada. A iniciativa conjunta da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couros, Calçados e Artefatos (Assintecal) e Instituto By Brasil (IBB), tem como objetivo otimizar os processos de avaliação, com critérios e princípios reavaliados. O que colheu de frutos desde que o acordo foi assinado?

IG: É um tema que hoje adquire cada vez mais importância. Não só pelo apelo dos consumidores, mas, pela própria conscientização dos empresários. É uma nova fase na qual as empresas vêem que a sustentabilidade não é um custo, mas pode ser um ganho econômico e, principalmente, um legado para as futuras gerações. Hoje, o movimento está criando força em número de adesões de empresas e suas certificações e o selo ESA sendo valorizado pelos consumidores. Esses já não creem somente em ações de marketing, mas querem ter a certeza que somente uma certificação lhes confere.

HT: Tenho frisado que se o movimento global aponta para tantas revoluções tecnológicas, inteligência artificial e uma conscientização sobre “quem produziu minha roupa”, “de que forma foi produzida” e “como foi o impacto dessa produção no meio ambiente”, nós também estamos vivenciando um novo tempo na moda e no comportamento humano. Tempo de se fazer uma reflexão, adquirir o autoconhecimento e se unir com o próximo e mergulhar na sustentabilidade para um futuro melhor no agora. Como avalia o Inspiramais ser totalmente sustentável e criar, além do Projeto Conexão Criativa e Comercial, o Espaço Sustentabilidade?

IG: É uma mudança que estamos vivenciando na forma de consumir: a do pensamento. O ter já não é tão importante como usufruir… “ter experiências”. Certamente não deixaremos de consumir, mas consumiremos de forma diferente e aí acredito que existirão grandes oportunidades de novos modelos de negócios.

HT: O leque do Inspiramais cada vez é mais amplo e vemos a entrada do setor moveleiro, automotivo, destinado ao mundo pet. O que teremos de novidade nesta edição do Inspiramais 2021_I?

IG: Nessa edição o foco é de sustentabilidade. Inclusive já estaremos com empresas que tenham materiais dentro das características de sustentabilidade: recicláveis, reciclados e biodegradáveis. As palestras também trarão muitas novidades sobre este assunto.

HT: Qual o caminho trilhado até agora e a perspectiva que nos é apresentada para a indústria da moda no Brasil?

IG: O caminho é de uma mudança de consumo e comportamento de compra online.

HT: A sua relação com o Inspiramais é permeada por uma longa trajetória. Pode nos contar suas histórias mais marcantes e relembrar momentos que ficaram para sempre como profissional?

IG: São dez anos de história e tenho muito a relembrar e renovar. São tantas as histórias que acredito se contar uma somente estaria sendo muito sucinta. Mas, talvez o fato que hoje mais me marca é que o Inspiramais é citado com o influenciador no desenvolvimento de produtos em vários países, inclusive europeus.

“É uma nova fase na qual as empresas vêem que a sustentabilidade não é um custo, mas pode ser um ganho econômico e, principalmente, um legado para as futuras gerações”

HT: Estamos em plena Quarta Revolução Industrial. O setor têxtil começa a operar em 4.0. Como avalia esta transição e como estamos em relação ao mundo? E já se fala na Quinta Revolução Industrial junção da biotecnologia com a tecnologia da informação. Qual seu ponto de vista sobre o caminho que o Brasil está trilhando?

IG: O Brasil apesar de não estar entre os gigantes mundiais nessa revolução, tem uma caraterística que o faz diferenciado: a criatividade de desenvolver soluções. E vemos cada vez isso crescer mais. Vemos cada vez mais surgirem empreendedores em todas as áreas nessa nova economia.

HT: As diretrizes da Agenda 2030 – Plano de Ação da ONU que visa o desenvolvimento sustentável já permeiam o Inspiramais também. Que questões serão levadas em pauta para garantir que os mais diversos segmentos se fortaleçam, de forma competitiva, frente às demandas e mercados globais?

IG: As 17 diretrizes da norteadoras Agenda permeiam o Inspiramais, e, principalmente o Programa Origem Sustentável que atua em todas as áreas. O grande diferencial perante os desafios globais são a nossa natureza, a nossa gente e a criatividade e a diversidade.

HT: O que a inspira dia a dia em sua vida?

IG: Tudo o que faço tem que ser inspirador, pois, caso contrário, não há razão para fazê-lo. Mas, acho que minha grande inspiração é a busca de conhecimento em todas as áreas e tentar fazer esse conhecimento transformar-se em uma prática a ser utilizada por todos.

HT: Quais são as novidades nessa uma década de Inspiramais que você deseja nos contar em primeira mão?

IG: Hoje as coisas acontecem de maneira tão rápidas que é difícil dizer qual será a primeira ou segunda. Posso garantir que a cada Inspiramais sempre haverá uma novidade. Algo a aprender.

HT: A cada edição o Inspiramais atrai mais e mais compradores e jornalistas internacionais. Como está a internacionalização do Inspiramais?

IG: Como disse acima, o Inspiramais já é respeitado em todo mundo como uma fonte de referência em atualização em moda. Já nos apresentamos em vários países e dessa forma estamos divulgando os materiais brasileiros para todo o mundo.

HT: Defina a profissional Ilse Guimarães em três palavras.

IG: Visionária, persistente e exigente.

“O Inspiramais é citado com o influenciador no desenvolvimento de produtos em vários países, inclusive europeus”

HT: Qual o seu maior sonho?

IG: Incluir a cultura latino-americana no cenário de moda global, além de executar trabalhos na África.

português

Pesquisas relacionadas

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,