Moda & Beleza

Emicida e o irmão Fióti assumem a direção criativa da LAB Fantasma e apresentam nova coleção na SPFWN44 em desfile representativo que teve MC Carol e Iza na passarela: “Hoje é bonito sermos nós”, disse rapper

Esta foi a terceira experiência da marca na maior semana de moda da América Latina e em todas a passarela ganhou forma de palco e o desfile tom de show. Nas anteriores, a criação foi assinada pelo estilista João Pimenta

Publicado em 30/08/2017 | Por Julia Pimentel

*Com Dudu Altoé

Esta foi a terceira experiência da LAB Fantasma, de Emicida e Fióti, na maior semana de moda da América Latina e em todas a passarela ganhou forma de palco e o desfile tom de show. Com a dupla, não tem padrão e nem regra. Antes mesmo de começar, o desfile da LAB na noite de ontem já movimentava a sala e animava os amantes dos músicos e da moda livre, despretensiosa e urbana da grife. Ao fim, depois de mais um espetáculo, a catwalk se fechou devido a tanta gente tentando registrar os últimos momentos e, claro, aplaudir de pé a versão fashionista dos músicos. Portanto, vamos ao que foi esse burburinho no terceiro dia de SPFWN44.

Leia também: Day 1: Valdemar Iódice abre a SPFWN44 com a comemoração de 30 anos de sua marca e apresenta desfile repleto de peças-desejo em meio à exuberante arquitetura do Palácio Tangará

Este slideshow necessita de JavaScript.

Após uma temporada sob a influência esperta de João Pimenta, a Lab Fantasma agora possui a direção criativa dos próprios donos: os irmãos e rappers Emicida e Fióti. A dupla agora está preparada para alçar voos maiores, um mote que inspirou a coleção “Avuá”, apresentada na noite desta terça, 29, e que retrata o início da carreira dos dois na música. Pois a cartilha da marca nunca esteve tão bem representada. Com forte perfume streetwear esportivo, combinando modelagens oversized, amplas e confortáveis, jaquetas bomber alongadas com “hoodies”, os capuzes, flertavam com a estética “bling” do universo da black music. Tudo pautado por uma leveza que fez jus ao tema central, a partir de tecidos como nylon, malha e sarja.

Leia também: Day 2: arte, sensualidade masculina e moda praia movimentam segundo dia de desfiles na SPFW. Veja os destaques!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na cartela de cores, tons de azul, do celeste ao marinho, aliados ao cinza e os alaranjados, em uma fina representação das cores do céu em seus diferentes momentos. A estamparia traduziu o tema em pássaros, penas, letreiros e logos, uma mistura que imprimiu vida à coleção. A própria identidade visual da marca serviu de ponto de partida para os estudos de estamparia, ganhando releituras dentro deste novo momento. Com styling de Paulo Martinez, os acessórios incluíram bolsas carteiro enormes, pochetes da marca Agora Que Sou Rica, de Jana Rosa, feitas sob medida, além de brincos e colares Dryca Rizzo Desing.

Leia também: Em meio às reivindicações sobre o decreto presidencial que extingue reserva na Amazônia, Triya desfila coleção inspirada na brasilidade de 1500 na SPFWN44

Desfile da LAB Fantasma no terceiro dia de SPFWN44 (Foto: Marcelo Soubhia/Fotosite)

Moda à parte, o destaque do desfile foi a apresentação de vários rappers da turma de Emicida e Fióti, em um show que logo foi aplaudido de pé. O casting trazia além de modelos, pessoas reais, cada um com seus corpos particulares e diversos, mostrando a preocupação da marca com o tema inclusão e representatividade. Alguns nomes da música, como as cantoras Iza e MC Carol, marcaram presença, desfilando as criações da dupla. “Ser foda, ser inspirador. Trazer as pessoas para dentro, fazê-las participar. Isso é moda de rua”, comenta Emicida ao responder sobre o que está na moda na sua Lab. “Houve um tempo em que era muito bonito, chic e elegante ser distante. Esse tempo já se foi. Hoje é bonito ser próximo, estar perto, sermos nós”, reforça. Quando perguntamos para onde ele vai levantar seu voo, o rapper não titubeia. “Vou voar para o horizonte, rumo ao infinito. Junto dos meus parceiros e parceiras”.

Leia também: À La Garçonne abre a semana de moda paulistana com desfile no Theatro Municipal e presença de Sabrina Sato e Cleo Pires na plateia

Fióti no desfile da LAB Fantasma no terceiro dia de SPFWN44 (Foto: Marcelo Soubhia/Fotosite)

Beleza: o empoderamento da periferia fashion

Para realçar a particularidade de um casting tão plural como foi o da LAB Fantasma, Marcos Costa assinou uma beleza natural e, como ele nos definiu “a mais linda de todas”. De acordo com o beauty stylist, de negras a brancas e dos cabelos lisos aos afros, a ideia era potencializar o poder de cada uma. Para isso, Marcos assinou uma produção que tinha apenas base e batom como produtos, que fora aplicado nas pálpebras, nas maçãs do rosto e nos lábios. “É uma mulher glow e natural que resgata a menina poderosa da periferia”, sintetizou.

Leia também: Anote na agenda: às vésperas da edição que irá resgatar a alma do povo brasileiro, SPFWn44 divulga line-up do evento com retornos e marcas veteranas

Beleza do desfile da LAB Fantasma no terceiro dia de SPFWN44 (Foto: Marcelo Soubhia/Fotosite)

Pesquisas relacionadas