Moda & Beleza

Dell Anno se une à Casa de Criadores e Coletivo Sipá em desfile e exposição no Weekend Design 2015 tendo como inspiração Maria Bonita

O start do maior festival urbano de design da América Latina será dado hoje, no Jockey Club de São Paulo, com os estilistas Jadson Raniere, Rober Dognani e Isaac Silva apresentando, na passarela, suas criações e releituras para o tema "Casas de Maria"

Publicado em 11/08/2015 | Por Heloisa Tolipan

A simbiose moda-arquitetura do corpo traduzida em design e décor permeia as ações da Dell Anno. E a realização em São Paulo do maior festival urbano de design da América Latina, o São Paulo Design Weekend 2015, que promove a cultura do design e suas conexões com arquitetura, moda, decoração, urbanismo, inclusão social, negócios e inovação tecnológica é um ambiente perfeito para os amantes das artes serem brindados com mais uma iniciativa da marca. Pelo terceiro ano, a Dell Anno participa do evento e hoje, no Jockey Club de São Paulo, se une à Casa de Criadores e ao Coletivo Sipá para promover um desfile inspirado na rainha do cangaço Maria Bonita (1911-1938) – companheira de Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião (1898-1938) -, que também tinha alma de estilista ao confeccionar suas próprias roupas no sertão. É o start em grande estilo do Design Weekend, que será realizado até o dia 16. Três estilistas – Jadson Raniere, Rober Dognani e Isaac Silva  vão apresentar um olhar sobre a primeira mulher a integrar um grupo de cangaceiros. Posteriormente, as peças desfiladas integrarão uma exposição na Dell Anno Atelier, na Avenida República do Líbano, com cenografia assinada pelo Coletivo Sipá resgatando o sertão brasileiro e batizada “Casas de Maria”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Dell Anno Home Styling, que tem como lema a união perfeita entre a moda e a arquitetura, traduzida no conceito de vestir, integra o universo fashion com design de móveis projetados que contaram com a participação de brand como Animale, responsável pela linha Ashanti, e de criadores como Reinaldo Lourenço, à frente da Duo Chamalote, e Pedro Lourenço, que idealizou a superfície Moon, releitura high tech da madeira, repleta de nuances metalizadas que valorizam delicados e sinuosos veios sobre tons de cinza. E Jadson Raniere, Rober Dognani e Isaac Silva sintetizam a aposta em profissionais inovadores e com a verve autoral intrínseca na economia criativa. O desfile terá ainda as participações do grupo Divinadança e da banda Stop Play Moon. O texto de apresentação do projeto afirma: “Maria Bonita, musa dos cordéis, do cangaço e heroína nacional, representou a ruptura da condição submissa da mulher da época, e, cercada de histórias e lendas, continua a inspirar homenagens e se confundir com a figura da mulher moderna. Movida por seu amor por Lampião, Maria vivia o presente, lutando de um lugar a outro, sem tempo de construir uma casa ou seus pertences. Sua residência era sua paixão por Lampião e sua vontade por um mundo mais justo no sertão”.

Quero destacar aqui um pouco sobre os três estilistas que têm um trabalho incrível:

Jadson Raniere

Imagem12

O site HT, que acompanha o trabalho de Jadson Raniere há anos, acabou de conferir sua incrível performance na passarela do Dragão Fashion Brasil 2015, semana de moda realizada em Fortaleza, com uma grande ênfase no artesanato de luxo do país e no nosso handmande. Natural de Cupira, no interior de Pernambuco, formado no Rio de Janeiro, mas com ascensão profissional em São Paulo, Jadson Raniere é parte integrante e destaque da Casa de Criadores. Na recente edição, ele encerrou a primeira noite, estreando o formato vídeo + catwalk, com um show à parte. Tinha dança na passarela e na tela. Para dar certo, Raniere bolou peças sobrepostas, com muita fluidez, que permitiram bons movimentos na performance. A elas, o estilista acrescentou estampas florais e psicodélicas, que ajudaram a dar um tom divertido à coleção. Ele soube fechar a Casa de Criadores com chave de ouro, com essa ótima sacada para o formato de vídeo no desfile. Em Fortaleza, foi a primeira vez de Jadson. Os looks foram bem hot, com um espírito étnico, um tempero esportivo e uma capa de musselina dos campos floridos com a mistura urbana típicas de sua coleção. O estilista começou como assistente de Walério Araújo, seu “padrinho” e um dos nomes mais aclamados da moda brasileira. Jadson, entretanto, tem personalidade e estilo próprios. Passeando pelo street wear com toques de sofisticação, sua marca traz frescor aos universos masculino e feminino. Em suas coleções, percebe-se um flerte interessante entre a moda conceitual e a comercial, uma boa sacada do estilista. São daquelas em que o consumidor fica intrigado com a imagem e, ao mesmo tempo, sente desejo de compra.

Jadson Raniere Verão 2016

Jadson Raniere Verão 2016

Rober Dognani

Imagem1

O estilista foi o vencedor do concurso “Novos Talentos da Moda” promovido pela Nokia e pela Casa de Criadores em 2004. De lá para cá seu corte inconfundível, que privilegia grandes recortes e modelagens ousadas e criativas, trouxe frescor para a moda festa. Sua mulher é divertida, sexy e cheia de atitude. Rober já é, sem sombra de dúvida, um dos grandes nomes da moda brasileira e vem imprimindo seu estilo, facilmente reconhecível, com maestria. No line up oficial dos desfiles da Casa de Criadores Verão 2016, ele carimbou nosso passaporte, dessa vez, para o passado, na Grécia Antiga. Rober se inspirou no mito da Medusa, o monstro mitológico feminino com cabelos de serpente que, se olhada, transforma a todos em pedra. Uma das modelos, por sinal, riscou a passarela com uma serpente e fazendo carão sem pestanejar. Para mostrar essa mulher poderosa, fatal, que nem Medusa, o estilista recorreu a uma técnica particular, que já usa há um tempinho na Casa de Criadores: o látex com gaze de algodão, com uma cartela de cores em que o nude predomina, em looks de comprimento abaixo do joelho, mas sem perder a sensualidade que a proposta pede.

Rober Dognani Verão 2016

Rober Dognani Verão 2016

Isaac Silva:

11880903_10206546831766490_869553052_n

Isaac Silva 28 anos estilista baiano radicado em São Paulo há seis anos, com formação em Design gestão de moda é tecnólogo em produção do Vestuário pelo Senai São Paulo. Atualmente desfila sua coleção homônima na Casa de Criadores , trabalha com desenvolvimento de produtos para diversas marcas do mercado nacional numa confecção no Bairro do Bom Retiro. Sempre focado em fazer roupas “lindas para mulheres maravilhosas”, como afirma. A grande prioridade do estilista é fazer peças com uma modelagem certa e um acabamento impecável. Isaac estreou este ano na Casa de Criadores e mostra capacidade, talento e originalidade para alçar grandes vôos nos mercado fashion. Sua coleção Lady Bahia Tropical, apresentada durante a última edição do evento, como contei aqui, trouxe tendências globais com apelo nacional, exaltando a figura da mulher brasileira e fazendo referência à nossa própria cultura, enquanto mesclava animal print e florais bordados à mão com fitinhas do Senhor do Bonfim e turbantes de estampas étnicas. Com um olhar voltado para um produto inteligente e bem feito, o estilista usa como inspiração uma mulher forte, moderna e ultra-feminina, sem deixar de fora um ar de rebeldia glamourosa. Com base em São Paulo, a marca homônima traz como chancela a mulher moderna e cosmopolita, que usa o figurino como parte de sua vida urbana, mas não perde jamais a feminilidade em meio à independência.

isaacsilva

 

DELL ANNO NO DESIGN WEEKEND – 

A bandeira da Dell Anno de conjugar Moda + Design + Arte tem proporcionado o reconhecimento e a divulgação para o grande público do trabalho de profissionais da moda altamente reconhecidos e também os novos talentos. Na Design Weekend 2014, a Dell Anno, que, na época, tinha lançado um acabamento exclusivo com a assinatura do estilista Pedro Lourenço como você pode conferir aqui e convocado a top Isabel Goulart para ser a estrela da campanha da marca (confira aqui), também se associou à Casa de Criadores, de André Hidalgo, e levou o trabalho de 10 estilistas do line up para um uma exposição na Dell Anno Atelier, loja-conceito da grife que carrega a arquitetura fashion em seu DNA, instalada na Avenida República do Líbano. Os fashion designers que participaram daquel edição foram: Ale BritoArnaldo Ventura, Felipe Fanaia, Fernando Cozendey, Igor Dadona, Karin Feller, Nosotros, Rober DognaniWalério Araújo e Weider Silveiro. A exposição “Casa com Moda”, com curadoria de Hidalgo e cenografia do artista plástico Cholito, do Coletivo Sipá contou com os looks criados pelos estilistas e apresentados em primeira mão no desfile de abertura da DW!, na Praça Victor Civita, com trilha sonora ao vivo a cargo da banda Stop Play Moon, da modelo e  cantora Geanine Marques, barbie-fetiche de Alexandre Herchcovitch, e projeções assinadas pelo videomaker Erich Baptista (também integrante do Sipá).

Em 2013, a marca de home style transformou sua loja no Shopping D&D em uma verdadeira galeria de arte contemporânea, onde instalou a exposição “A Imagem é Sempre Virtual”, do artista gaúcho Bruno Borne, que explorou as relações entre o espaço habitável e inabitável com as obras “Tangente” e “Relógio Especular”.  Na ocasião, mais uma prova do caráter inovador e simbiótico da Dell Anno: a intervenção feita por Bruno utilizava o conceito de site specific, onde a obra se altera, engloba e reconstrói o ambiente no qual está inserida, reforçando mais uma vez o conceito de que arte e arquitetura andam de mãos dadas.

Como falamos aqui no site, a Casa de Criadores é poderosa incubadora de novos talentos na moda, tendo sido o ponto de partida para autores do calibre de André Lima, Cavalera, Fábia Bercsek, João Pimenta, Juliana Jabour, Jum Nakao, Lorenzo Merlino, Marcelo Quadros, Marcelo Sommer, Mário Queiroz,Ronaldo Fraga e Samuel Cirnansck. Fruto de corajosa iniciativa de André Hildago, que luta contra todas as dificuldades para não deixar a peteca cair nesse importante evento que fomenta a criatividade na moda.

Já o Coletivo Sipá foi concebido para socializar ideias e unir artistas de várias áreas, buscando, através da troca de experiências, democratizar a cultura e o bem coletivo. Coisa de gente moderna engajada naquilo que é importante, sem abrir mão do olhar estético, apostando no desenvolvimento de projetos públicos e privados que levam a arte para onde for possível.

O evento:

O Design Weekend é o maior festival urbano de arte e design da América Latina e já está em sua quarta edição. Para 2015, são mais de 100 atrações espalhadas por São Paulo, sempre prezando pelo diálogo livre e criativo entre moda, arquitetura, decoração, urbanismo, inclusão social e inovação tecnológica. Com palestras e rodas de debate abertas ao público, além de visitas guiadas por galerias, shows, concursos, feiras de negócio, exposições, instalações prêmios, lançamentos de produtos e festas, o evento é uma grande aquisição para o calendário cultural do Brasil.

Nesta edição, o festival se espalha por lugares como o Lab & Factory, na Rua da Consolação, espaço do artista plástico Kiko Sobrino. Por lá, ocorrerão 11 atrações entre os dias 12 e 15, como uma conversa guiada com a jornalista e ex-editora de Moda da Elle, Jussara Romão, a fundadora do Casa da Valentina, Lucila Zahran Turqueto, o top fotógrafo Tuca Reinés, além de Andréa Bisker, especialista em tendências, e agentes criativos da Escola São Paulo e FAAP. O próprio Kiko fará uma intervenção artística no local, aproveitando o workshop de Joceli de Oliveira, estilista do Istituto Europeo di Design (IED), para criar padrões de estamparia manual a partir de peças de roupa como a tela.

Sustentabilidade será abordada na 100T que, além de palestrar internacionais sobre o tema, traz ainda uma exposição com obras feitas apenas de papelão, mostrando o lado ecofriendly do design. Já a metrópole é pensada através do projeto “A vizinhança”, que mostrará um painel com as participações de Cecilia Lotufo, do Movimento Boa Praça, Charlene Lemos, do Centro Cultural Tiradentes, Michel Rosenthal Wagner, consultor jurídico social urbano em situações de vizinhança e Roger Koeppl, criador da cooperativa YouGreen, propondo um pensamento novo acerca do conceito de convivência em uma cidade grande como São Paulo. Até o estilo de vida saudável ganha seu espaço na programação, com um bike tour saudável que parte d’A Casa Museu do Objeto Brasileiro, e integra uma rota pela Vila Madalena.

O festival segue sua programação pensando em maneiras de melhorar a funcionalidade, o modo de pensar, o estilo de vida e até a cultura através de soluções que alinhem design, inovação tecnológico e um pensamento ecológico, unindo mentes criativas para um propósito maior. A programação completa, com as mais de 100 atrações, pode ser conferida aqui.

Pesquisas relacionadas