Moda & Beleza

De Mato Grosso, o artista plástico Rafael Jonnier traz a Pop Art para esta edição do Pop Fashion Bazar e expõe 17 obras exclusivas no evento de moda. Conheça!

Em seu trabalho, Rafael Jonnier contou que mistura diferentes técnicas e tecnologias até o resultado final. "Para o Pop Fashion Bazar, por exemplo, eu estou levando 17 obras de tamanho 1m x 1m, todas exclusivas, que foram feitas digitalmente sobre uma lona texturizada. Depois, eu ainda completei com alguns detalhes em tinta"

Publicado em 22/08/2017 | Por Julia Pimentel

Tem moda, tem desconto e muito entretenimento. Mas no Pop Fashion Bazar, além de oportunidade e consumo inteligente, também tem arte e cultura. Entre uma marca e outra, o bazar promovido pela Escala Eventos também irá apresentar o trabalho de Rafael Jonnier. Artista plástico do Mato Grosso, ele foi responsável por trazer o conceito de Pop Art para o evento. Pelos quatro cantos do shopping Conviva, onde ocorre o Pop Fashion Bazar de 23 de agosto a 10 de setembro, Rafael irá garantir cor e alegria expondo 17 trabalhos autorais. Por lá, a mostra irá reunir criações divertidas e reflexivas em uma mistura de técnicas e inspirações.

Leia também: Pop Fashion Bazar: evento outlet de marcas brasileiras estimula a moda consciente

Além de assinar a identidade visual do Pop Fashion Bazar, Rafael Jonnier ainda irá expor 17 obras autorias (Foto: Divulgação)

De acordo com o artista plástico, a parceria com o Pop Fashion Bazar surgiu da combinação de sua identidade criativa com o conceito da edição do evento. “Eles queriam algo baseado no estilo Pop Art e eu trabalho com isso há quatro anos. Então, eu usei elementos da moda e da música para criar essas imagens e explorei traços lúdicos para garantir um resultado mais animado e divertido”, contou o artista plástico mato-grossense que se encantou pelo estilo artístico por causa do trabalho de Andy Warhol. “Desde quando eu comecei a minha carreira, eu mantive essa proposta e apenas fui evoluindo com o tempo. Agora, para esse trabalho, por exemplo, eu explorei um pouco de surrealismo também”, disse.

Leia também: Para um público estimado em 100 mil pessoas, cerca de 50 grifes têm a oportunidade de esgotar seus estoques no Pop Fashion Bazar, no Rio

Como resultado, Rafael Jonnier assina belíssimas ilustrações que tem as cores e a irreverência como grandes destaques. Aliás, ele acredita que este foi um conceito bastante explorado em paralelo ao evento. Se por um lado o Pop Fashion Bazar assume a posição de referência quando o assunto é evento com descontos na moda carioca, por outro, as cores e a descontração de identidade visual do artista tornam o ambiente mais divertido e aconchegante. “Eu acho que a minha arte causa um impacto interessante no primeiro momento nas pessoas. Essa temática pop ajuda a valorizar um clima mais descontraído, que é a cara do Rio de Janeiro, e também traz uma harmonia gostosa. Tem tudo a ver com energia positiva”, analisou.

Leia também: Com todas as engrenagens para o sucesso do evento, Pop Fashion Bazar ocorre em endereço estratégico do Rio e oferece atrações além da compra para toda a família

Não por acaso, Rafael Jonnier contou que foi justamente por esta impressão que a Pop Art causa em que vê que o artista se sentiu atraído pelo estilo de Andy Warhol. “Desde o primeiro contato, são obras de fácil interpretação. Não importa se é uma criança ou um velhinho, todos conseguem se divertir ou interpretar uma mensagem. Fora que o Brasil é um país alegre e de muitas cores. Por isso a Pop Art é tão querida por aqui e despertou o meu interesse desde o início da faculdade”, contou Rafael que, além de artista plástico, também é design de interiores.

Leia também: Com grandes descontos, Pop Fashion Bazar estimula consumo consciente em momento de crise: “Ninguém está gastando com o que realmente não é necessário”, analisou CEO da produtora 

Aliás, esta experiência do mato-grossense também representa uma importante engrenagem da carreira do artista. Em seu trabalho, Rafael Jonnier contou que mistura diferentes técnicas e tecnologias até o resultado final. Formado no pacote Adobe, que permite múltiplas intervenções digitais em imagens, Rafael disse que agrega o computador, às texturas e à tinta. “Eu misturo um pouco de cada técnica que eu domino. Para o Pop Fashion Bazar, por exemplo, eu estou levando 17 obras de tamanho 1m x 1m, todas exclusivas, que foram feitas digitalmente sobre uma lona texturizada. Depois, eu ainda completei com alguns detalhes em tinta”, contou o artista plástico sobre as obras que também estarão à venda com valores entre R$ 3 mil e 8 mil.

Ah, e mais do que misturar moda e música em seu trabalho, como Rafael Jonnier contou sobre sua parceria com o Pop Fashion Bazar, o artista plástico também agrega inspirações e referências que marcaram sua vida. Inclusive a infância. Entre um trabalho de Einstein e outro dos Beatles, por exemplo, o mato-grossense também explora os clássicos personagens do seriado Chaves. “Assim como eu misturo diferentes técnicas para fazer as telas, eu também gosto de variar nas minhas inspirações. Então, tudo o que eu faço, de alguma forma, faz parte da minha história. Eu acho que essa é a minha identidade e é assim que eu gosto de trabalhar”, disse o artista plástico que, depois desta temporada no Rio de Janeiro, terá uma longa agenda pela frente. Em 2018, Rafael Jonnier expõe sua arte em Cuiabá e, também para o ano que vem, já tem convite para outras duas exposições solo fora do país. Muito pop para a sua carreira!

Pesquisas relacionadas