Moda & Beleza

Day 1: Minas Trend apresenta as marcas mineiras desta edição do Salão de Negócios em um desfile plural e eclético. Confira o resultado!

Na passarela, o destaque foi a combinação antagônica do styling de Paulo Martinez em looks que variavam do glam ao esportivo e traziam a proposta da mulher urbana e contemporânea. Como conceito criativo, a apresentação teve o processo de transformações constantes das cidades que, assim como o evento, se reinventam o tempo todo

Publicado em 04/04/2017 | Por Julia Pimentel

O dinamismo da cidade grande ditou o conceito criativo do primeiro desfile desta 20ª edição do Minas Trend. Na noite de segunda-feira, dia 3, a ano.dez começou ao som de Flávio Renegado e em uma ode às grifes mineiras do Salão de Negócios do evento. Na passarela montada no Expominas, 60 modelos desfilaram roupas, calçados e acessórios de mais de 100 empresas do estado que compõem as negociações desta edição. Para combinar as diferentes coleções e inspirações, o styling foi assinado pelo brilhante Paulo Martinez que trouxe a inconstância urbana para a passarela do Minas Trend. Segundo Pedro Lázaro, diretor criativo da fashion week mineira, a proposta desse primeiro desfile da ano,dez era traçar um paralelo entre as cidades e o evento que, a cada edição e a cada experiência, se transformam.

Leia também: Década de sucesso: Minas Trend promove sua 20ª edição batizada de ano.dez e traz celebração e ainda mais destaque para a moda mineira no cenário nacional

Este slideshow necessita de JavaScript.

De forma abrangente, esta apresentação inicial combinava criações de 64 grifes de vestuário, 29 de calçados e 27 de acessórios em uma proposta que ia além do visual. Tendo as transformações constantes da cidade como pano de fundo, o desfile também reafirmou o verdadeiro DNA do Minas Trend. Mais do que dias de passarela, o evento promovido pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) busca unir as duas pontas do setor da moda: a produção, com o Salão de Negócios que deve atrair mais de três mil compradores, e as tendências, com o desfile de grifes nesta terça e quarta-feira. “A ideia dessa edição vem de encontro ao entendimento de mercado e real objetivo do evento, que é desenvolver o setor das indústrias de moda de Minas Gerais. Então, o Minas Trend começou com a proposta de preview, depois fomos nos estruturando e hoje somos o principal e mais conciso evento de moda do Brasil”, destacou Pedro Lázaro.

Leia também: Pluralidade: 20ª edição do Salão de Negócios do Minas Trend é marcada por retornos, estreias, novas apostas e personalidade como convidada

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para evidenciar essa proposta, Paulo Martinez apostou em uma brincadeira entre vários estilos e criações na passarela. Entre os looks, bordados com tênis, vestidos super trabalhados ganhavam a vibe esporte com skates e capacetes e roupas menos estruturadas a ornamentação de chapéus e acessórios ricos. De acordo com o diretor criativo do Minas Trend, o sytling Paulo Martinez tinha como uma das propostas, justamente, a combinação antagônica e imprevisível. “O Paulo entende a moda como identidade, seja ela com sensação de pertencimento ou exclusividade. Então, ele mostra através do seu trabalho um retrato do momento que vivemos e lança a ideia de que a indumentária pode ser muito mais do que apenas para se vestir”, explicou.

Leia também: Incubadora poderosa: projeto Ready to Go  do Minas Trend completa dez edições como vitrine e capacitadora de jovens talentos da moda nacional

Este slideshow necessita de JavaScript.

Com tantas informações em cada item do look, Pedro Lázaro contou que o desejo desse desfile era poder reunir todas as grifes mineiras que participam desta edição do Minas Trend, a ano.dez, em uma única apresentação. Ao contrário do que muitos pensavam, esta apresentação não tinha a ideia de fazer uma retrospectiva dessas 20 edições de sucesso do evento. Como apontou Pedro, a proposta era trazer o pensamento da moda contemporânea para a catwalk mineira. “Nossa ideia também é mostrar que uma peça de roupa ou acessório, por exemplo, pode ser comprada para uma finalidade, mas usada de outras maneiras também. Hoje em dia, a moda possui uma estrutura flexível que permite essa brincadeira”, completou.

Pedro Lázaro, diretor criativo do Minas Trend, e parte do casting do desfile de segunda-feira (Foto: Henrique Fonseca)

Para garantir a harmonia entre todas essas grifes, o desfile de abertura da ano.dez também contou com a maestria de Ricardo dos Anjos na beleza. Responsável pela maquiagem e cabelo das 60 modelos, o beauty stylist optou por respeitar a natureza de cada uma. “Em um casting tão grande, a gente tem diferentes meninas com tons de pele e textura do cabelo variados. Por isso, procuramos respeitar a essência visual de cada uma”, disse. Assim, Ricardo apostou em uma pele simples, porém iluminada, e em cabelos naturais, que variavam entre penteados e soltos. “É uma pele bem leve, mas com bastante iluminador. Preferimos não trazer muita informação de cor e nem de tendências de moda. Em algumas, há desenhos pelo rosto com referência Bauhaus e outras possuem um piercing no centro do nariz”, explicou sobre a beleza do desfile.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Após a apresentação de boas-vindas, estilistas, jornalistas, empresários e convidados do Minas Trend celebraram os primeiros dez anos do evento em uma festa que agitou a noite fashionista. No Expominas, sede da fashion week e nossa segunda casa pelos próximos dias, delícias gastronômicas e muita arte tomaram conta das conversas sobre o desfile e a expectativa para os próximos dias. Além de muita música, claro, a primeira noite de evento ainda teve a apresentação da Cia de Dança SESI Minas Gerais que levou o balé contemporâneo e expressivo para o saguão de entrada do espaço. Um espetáculo!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pesquisas relacionadas