Moda & Beleza

Com o Minas Trend, está dada a largada para o verão 16. De Sophia Loren ao Dalai Lama, de Portinari a Gatsby, grifes apostam no luxo!

O Brasil é um badalo! Plataforma de lançamentos da moda festa, evento em BH na próxima semana celebra temas inusitados para dar uma volta na crise que assola o país!

Publicado em 02/04/2015 | Por Alexandre Schnabl

Enquanto, no Brasil, instituições e empresários do setor discutem o formato das semanas e eventos de moda – com o cancelamento mais uma vez dessa edição do Fashion Rio – , os fashionistas já se preparam para, a partir de segunda-feira (dia 6/4), caírem de cabeça na maratona de lançamentos de verão 2015/16 com a abertura do Minas Trend, evento que a cada edição se consolida como um dos melhores no país.

E, entre expositores do salão de negócios e grifes que apresentam suas coleções nas passarelas, HT aproveita para dar uma palinha daquilo que está por vir, revelando alguns croquis das inspirações dos estilistas.

Na catwalk, a Vivaz dá a largada na maratona de desfiles na próxima terça-feira (7/4) resgatando a pérola negra brazuca – a jabuticaba, nossa berry mais genuína! O trio de estilistas Elisabeth, Camila e Isabela Faria vê símbologias insuspeitas encerradas nessa pérola negra (ou roxinha) em coleção que também traz a influência do quadro “O lavrador de café” (1939), obra-prima de Candido Portinari. Resta saber como ficará a mistura entre a frutinha e o trabalhador do mestre da pintura.

Vivaz: jabuticabas fashionistas Foto (Divulgação)

Vivaz: jabuticabas fashionistas (Foto: Divulgação)

Mabel Magalhães – que na edição passada brindou o público com um dos desfiles mais bonitos do agito – volta no tempo e aponta, com linha intitulada “Glam Appeal, sua metralhadora fashion para as divas do cinema pós-Segunda Guerra: Sophia Loren, Anita Ekberg (recém-falecida) e Brigitte Bardot. Seria a “guerra dos seios fartos”, como se costumava falar dessas e outras atrizes consideradas ícones da Sétima Arte na época, como Liz Taylor, Jennifer Jones, Anna Magnani e Gina Lollobrigida? Bom, brasileira não tem tanto busto quanto as norte-americanas e italianas, mas ama um decotão!

Mabel Magalhães: inverno sublinhado pela "guerra dos peitos", como era conhecida nos anos 1950 a disputa das atrizes pós-Guerra pelo estrelato absoluto (Foto: Divulgação)

Mabel Magalhães: inverno sublinhado pela “guerra dos seios”, como era conhecida nos anos 1950 a disputa das atrizes pós-Guerra pelo estrelato absoluto (Foto: Divulgação)

E a mais art nouveau dos estilistas que se apresentam na plataforma mineira, Fabiana Milazzo, se entrega à hospitalidade do simpático Tibete, desfilando peças que evocam os costumes e a religião locais. “Namastê” é o nome dado à coleção tão bem esperada pelas clientes que, dizem, o Dalai Lama, se visse, se dignaria a reencarnar numa editora de moda.

Raquel Mattar, mix de designer com blogueira, participa mais uma vez do Ready to Go, trazendo a leveza e a sensualidade da mulher em interpretações inusitadas por meio da fauna e flora brazucas. Hum, seria algo tipo a Juma Marruá, a lendária personagem da novela “Pantanal”, da extinta TV Manchete? Veremos…

Raquel Mattar: sensualidade da mulher através da fauna e flora (Foto: Divulgação)

Raquel Mattar: sensualidade da mulher através da fauna e flora (Foto: Divulgação)

E, se a Vivaz vê significados em frutas tropicais, a Frutacor, que não desfila, mas expõe no Salão de Negócios, vem com o “Jardin Mystique“, síntese de uma pesquisa em flores e jardins. A sofisticação de texturas naturais e um aroma de anos 1970 permeiam a estação.

Frutacor: a delicadeza dos jardins na temporada das flores (Foto: Divulgação)

Frutacor: a delicadeza dos jardins na temporada das flores (Foto: Divulgação)

Com o mesmo perfume setentista, a Civil Jeans aposta no boho chic para sua moda urbana e moody, enquanto a Kalandra se baseia na emblemática Zelda, mulher do escritor F. Scott Fitzgerald (de “O Grande Gatsby”), tida como uma melindrosa de responsa em sua época. Prato cheio para o trabalho elaborado da marca, já que os anos 1920 casam tão bem com o acabamento primoroso da roupa de festa mineira. O nome da coleção, “Perlage”, tem a ver com as borbulhas do champanhe, embora o espumante que leva esse nome no Brasil não esteja à altura daqueles néctares que Zelda costumava beber nas festas dos loucos anos.

Boho style: mood setentista na marca streetwear (Foto: Divulgação)

Boho style: mood setentista na marca streetwear (Foto: Divulgação)

A Cosh – que com belos modelos impressionou na edição passada, mas também se destacou pelo rufo criado especialmente para um dos looks bolados por Paulo Martinez para o desfile de abertura –, é outra que se deixa levar pelas festas para criar seus estilo, mas, agora, a levada são os badalos à beira da piscina no entardecer de um resort. Cool.

Agitos à beira-mar fazem a alegria das clientes da Cosh no próximo verão (Foto: Divulgação)

Agitos à beira-mar fazem a alegria das clientes da Cosh no próximo verão (Foto: Divulgação)

E a Arte Sacra, grife bacana que prima pelo barroco, investe em bordados suntuosos que convidam à contemplação. Hum, como se fosse no interior de uma igreja em Ouro Preto? Talvez. Mas, de certo, o mix de materiais revisita as décadas de 1950 e 1970. Já sua linha Arte Sacra Twins mais uma vez envereda pelo frescor da moda festa, agora com o nome “La Nuit Blanche Noir”. Segundo a marca, um convite para celebrar a liberdade.

Suntuosidade de matéria-primas e acabamentos é o mote da Arte Sacra para esta temporada (Foto: Divulgação)

Suntuosidade de matéria-primas e acabamentos é o mote da Arte Sacra para esta temporada (Foto: Divulgação)

E, se a onda é vestir a mulher da cabeça aos pés, duas grifes de acessórios – Claudia Arbex (bijou, 15 anos de ótimos serviços prestados à moda nacional) e Luiza Barcelos (calçados, 25 anos de estrada com possantes que fazem a alegria do mulherio) reforçam suas trajetórias de sucesso evocando o tema desta edição do MTP “Viva ciclicamente”, com exposições que revelam os movimentos cíclicos da natureza e o sucesso das empresas. Voilà!

 

Pesquisas relacionadas