Moda & Beleza

Ana Furtado junta forças com a dermatologista Daniela Alvarenga e abre clínica conceito na Barra. O site HT foi o primeiro a ver o resultado! Vem!

A apresentadora e a dermatologista são as sócias na empreitada e garantem que o principal objetivo da Skinlux é aumentar a compreensão da população sobre a importância do cuidado com a pele e oferecer um serviço a preços acessíveis

Publicado em 29/08/2015 | Por Karina Kuperman

A partir do dia 3 de stembro entra em funcionamento a Skinlux, uma nova clínica conceito na Barra da Tijuca, que tem como objetivo aliar a beleza da pele e dos cabelos com medicina esportiva e palestras sobre os assuntos que permeiam o universo cosmiátrico. A sociedade, que tem por trás o nome da apresentadora e atriz Ana Furtado e da dermatologista, Daniela Alvarenga, contará com diversos profissionais do mais alto nível e aparelhos de tecnologia avançada. HT, insider que éesteve por lá antes de todo mundo, com direito a uma visita guiada comandada pelas sócias. “É a realização desse desejo que temos há mais de 10 anos. Eu adoro estética e beleza, estudo muito esses temas, leio e entendo. Minha relação com a Daniela começou como médica e paciente, depois virou amizade, sem deixar de lado a questão profissional. Hoje em dia continuamos assim e ainda somos amigas e sócias”, disse Ana Furtado.

Ana Furtado e Daniela Alvarenga: novo empreendimento, antiga amizade (Foto: Marcelo Correa)

Ana Furtado e Daniela Alvarenga: novo empreendimento, antiga amizade (Foto: Marcelo Correa)

O diferencial da clínica, que engloba as áreas de dermatologia, estética, medicina do exercício, nutrição, endocrinologista, angiologia e preenchimento como cirurgia plástica, é a ideia de aumentar cada vez mais a compreensão da população sobre a importância do cuidado com a pele. “Hoje em dia existem muitas clínicas que têm aparelhos, que fazem o que fazemos, mas a diferença está na forma de realizar. Desde a entrada até a relação médico-paciente, que eu nunca quis perder”, explicou Daniela.

A dermatologista e Ana, que são amigas há 15 anos e revelam ter muitas coisas em comum, como o gosto pelo trabalho e pelas questões de cuidado com a pele, se equilibram nas diferenças. “Nós somos muito exigentes com serviços, com perfeccionismo e qualidade. Só que eu sou sagitariana, mais agitada, a Ana tem um equilíbrio maior, é libriana. Às vezes, ela me fala: ‘calma, vamos pensar’”, revelou Daniela. Com o objetivo de oferecer beleza e bem-estar para o maior número de pessoas, a clínica abre suas portas após três meses de trabalho intenso com projeto do arquiteto André Piva, móveis grifados, assinados por designers como Oscar Niemeyer e Sérgio Rodrigues, tapetes Diesel, lustre Ingo Maurer e mesa feita sob medida pela Trepins, além, claro, de aparelhos de última geração, como o Fotona 4D e o M22, para rejuvenescimento da pele.

Apesar de toda a tecnologia, Daniela Alvarenga acredita que o sucesso de um tratamento está na disciplina do paciente e se revela uma profissional rígida. Ela, que tem a pele da agora sócia Ana Furtado como propaganda de seu trabalho, conta que não atende pacientes sem foco. “O segredo da pele da Ana é a disciplina. Eu sou muito brava. O paciente, às vezes, chega e fala que não fez nada por que não tem paciência e eu digo que, então, vou ser amiga, não médica, porque eu atendo de oito a 10 pacientes por dia e não é de brincadeira. O objetivo é o resultado. Não fazer o tratamento é um desperdício de tempo”, explicou ela, que comanda uma clínica no Leblon há quase 10 anos.

IMG_3108 2 13

A recepção da Clínica Skinlux (Foto: Marcelo Correa)

Durante a faculdade de medicina, Daniela trabalhou em CTIs de hospitais, como Miguel Couto, Souza Aguiar e Salgado Filho, em áreas como gastroentereologia e ortopedia. Ela diz que decidiu pela dermatologia após frustrações com a saúde pública. “Comecei a me sensibilizar muito com os pacientes, no serviço publico eu não era capaz de mudar o mundo. Aí eu vi que seria infeliz, porque queria fazer algo que não dependia só de mim”. Após cinco anos trabalhando com a dermatologista Lucy Magalhães e especialização dermatológica com Dr. Rubem David Azulay, na Santa Casa, ela avalia os erros mais comuns dos brasileiros com a pele. “As pessoas ainda insistem na cultura de torrar ao sol e não usar filtro solar, mas tem melhorado muito. Hoje em dia vemos na praia os pais aplicando protetor nas crianças, algo que antes não era frequente”, comentou ela, que dá o caminho das pedras para uma pele bonita: “Não tem laser que faça a continuidade dos tratamentos rotineiros, em casa. Deve haver a disciplina. Isso é o mais importante de as pessoas entenderem”, garantiu.

Daniela Alvarenga avalia a pele do brasileiro como oleosa e pigmentada e diz que o ideal é tratar desde cedo. “Tem gente que diz que só vai se preocupar quando cair, mas aí as soluções são cirurgia ou preenchimento. A Ana, por exemplo, faz prevenção de envelhecimento desde os 28 anos. Não adianta querer voltar no tempo, pelo contrário: queremos que nos próximos anos a pele esteja ainda melhor”, disse.

IMG_3141 ok 13

(Foto: Marcelo Correa)

As duas empreendedoras têm consciência, ainda, da coragem de abrir um novo negócio durante a crise no Brasil. Ana, que é jornalista e sempre teve um discurso sensato, comentou que a crise a entristece, mas que seu otimismo a faz acreditar que o momento é passageiro e avalia positivamente abrir um negócio no país. Ela, que conta ter pensado muito nisso antes de investir na Skinlux, acha que o novo projeto também ajuda a roda da economia a girar. “Saber que um país como o Brasil está passando por um momento tão drámatico, em uma situação econômica tão dura me entristece muito. Eu lamento muito, porque estávamos em uma projeção de desenvolvimento. Ver voltar tudo ao passado é frustrante. Apesar desse desânimo, levantei minha bandeira do otimismo e, Daniela e eu, acreditamos muito em investir, gerar emprego. A gente acredita que a situação vai melhorar e torce muito”, disse. Daniela afirma que o setor de beleza ainda é o que mais cresce no Brasil, mesmo com a crise. A dermatologista contou que cerca de 85% da demanda em sua área tem como prioridade a beleza e os outros 15% são por doenças de pele. “A projeção a longo prazo é a melhor possível, o setor de cosmético continua a crescer mesmo durante esse momento”, atestou. A gente não tem dúvidas de que vai ser um sucesso.

Pesquisas relacionadas