Moda & Beleza

À frente do projeto +Estampa, do Inspiramais, Lucius Vilar fala sobre a valorização do Brasil na moda: “Temos muita capacidade. Só falta a convicção”

O designer fala sobre o evento que tomará conta do Centro de Convenções do Shopping Frei Caneca e, à frente do projeto inovador das estamparias, comenta sobre as novidades em tecnologias e tendências, as infinitas inspirações dos brasileiros e a capacidade que o país tem de se firmar como potência no nicho

Publicado em 06/01/2016 | Por João Ker

Nos próximos dias 11 e 12, o Centro de Convenções do Shopping Frei Caneca, em São Paulo, recebe os principais integrantes da cadeia criativa, influenciadores de opinião, representantes da indústria de componentes para os segmentos calçadista, têxtil, vestuário e moveleiro. Os agentes da indústria criativa nacional se reunirão para conhecer as principais apostas do setor para a temporada Verão 2017, que serão apresentadas durante o Inspiramais – Salão de Design e Inovação de Materiais. Realizado pela Associação Brasileira das Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal)Footwear Components by Brasil e o Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB), Brazilian Leather, o evento mostra ao público o fruto de uma intensa pesquisa realizada pelo Núcleo de Design da Assintecal, sob o comando do estilista Walter Rodrigues. Dentre os vários projetos que compões o Salão, o +Estampa chega à 5ª edição com a coordenação do consultor do Núcleo de Design da Assintecal Lucius Vilar e leva ao público as principais inovações e conceitos da estamparia mundial. Fomos conversar com exclusividade com o designer sobre os novos rumos e propostas possíveis para a estamparia brasileira.

Dono do estúdio LUV, Lucius já coleciona no currículo passagens pela Marisa e pela Pernambucanas, assim como parcerias com marcas como Lita Mortari, Vitor Zerbinato e Forum e, agora, à frente do +Estampa, ele é responsável por coordenar oito estúdios que pretendem reforçar ainda mais o papel de destaque do Brasil em meio ao mercado de estampas ao mesmo tempo em que resgata elementos cruciais da nossa cultura nas imagens criadas: “A ideia surgiu quando eu estava conversando com a superintendente da Assintecal, Ilse Guimarães, sobre criar um projeto voltado para o design gráfico. Como tínhamos uma união com outras entidades, os estúdios da primeira edição vieram da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (ABIT). Nas edições seguintes, o interesse foi crescendo e conseguimos firmar parcerias com outros projetos”, conta o estilista.

O designer Lucius Vilar é o consultor do Núcleo de Design da Assintecal e responsável pelo projeto +Estampa (Foto: Divulgação)

O designer Lucius Vilar é o consultor do Núcleo de Design da Assintecal e responsável pelo projeto +Estampa (Foto: Carolina Krieger | Divulgação)

Hoje, o time de estúdios selecionado pela Assintecal para participar do +Estampa incluiu nomes que surgiram com o HotSpot, como Marina Rebouças e Renato de Melo Medeiros, assim como outros que já tiveram passagem pela Première Vision Brasil, a vitrine da moda nacional no exterior. “Conseguimos solidificar o projeto para dar uma oportunidade de novos designers crescerem dentro do mercado, com base na capacitação dentro do universo da estamparia. Colocamos essas marcas para terem uma vivência real da moda e dar um norte de como funciona questões como o valor, a estratégia comercial e até a parte da burocracia. E os profissionais perceberam que isso pode dar muitos resultados positivos”, comenta animado, frisando que muitos dos participantes do +Estampa já conseguiram firmar parcerias fora do Inspiramais.

Mix de estampas, cores e tecidos desenvolvidos pelo +Estampa e que será apresentado durante o Inspiramais - o Salão de Design e Inovação de Negócios (Foto: Divulgação)

Mix de estampas, cores e tecidos desenvolvidos pelo +Estampa e que será apresentado durante o Inspiramais – o Salão de Design e Inovação de Negócios (Foto: Divulgação)

O trabalho realizado pelo Núcleo de Design da Assintecal e, consequentemente pelo +Estampa, é calcado em uma pesquisa aprofundada de comportamento do mercado e do consumidor, assim como na demanda e nos desejos daqueles envolvidos com a moda mundial. “Buscamos um tema e uma cartela de cores em um processo criativo parecido com o dos stylists. Estamos em uma constante busca de imagens com qualidade, porque a estampa tem o mesmo caráter que a fotografia: necessita de uma qualidade excelente. Após decidirmos um tema, vemos o que o mercado espera. Por exemplo, com o romantismo buscamos florais e outras inspirações delicadas”, Lucius explica sobre o processo criativo do projeto.

Na próxima semana, o público poderá conferir o trabalho dos estúdios Base Tecidos (RS), Estúdio Capim Puro (SP), Estúdio Manacá (SP), João Pedro Schmitt (RS), Estúdio Vermelho (SP), Marina Rebouças (SP), Niu Studio (RJ) e Renato Medeiros (RN). Entre as apostas para o Inverno 2017 – sim, eles já estão trabalhando para a temporada fria – que serão apresentadas, todas em sintonia com o Fórum de Inspirações e o trabalho desenvolvido por Walter Rodrigues à frente do Núcleo de Design, Lucius adianta com exclusividade para HT algumas das principais. “Cada estúdio pegou uma palavras-chave, que foi retirada de três temas principais: ‘Cor’, ‘Improviso’ e ‘Coletivo’. A princípio foi feita uma pesquisa em cima do Brasil. Fomos atrás de miscigenação, culturas híbridas, alegria, sincretismo, erudito e popular e a questão da tolerância. Chegamos em subtemas, como ‘ Provocante’, que aborda o desejo, a curiosidade, excitação e sensualidade, o que se desdobrou em figuras de corpo, legumes e frutas fálicas muito interessantes. O legal é que muitos pintores já fizeram isso, como o Albert Eckhout (1610-1665), que veio ao Brasil para retratar a natureza morta. Esse é um  ótimo caminho para as estamparias seguirem”, comenta, enfatizando o caráter plural do processo criativo.

Entre outros subtemas e inspirações que foram desenvolvidas pela equipe do +Estampa, Lucius destaca o “Ancestral”, que buscou na obra de Adriana Varejão com os tons de pele as referências primárias para o trabalho. Outro ponto abordado é o sincretismo e a relação do brasileiro com a religião, fazendo menção aos quadros de Rubem Valentim (1922- 1991), que retrataram a influência da cultura africana com a brasileira. Há também outros pontos tocados, como a “Cadência”, a relação do “Primitivo vs. Tecnológico”, a desproporção do “Naïf Contemporâneo”, o “Labiríntico” e a “Rotação”, apoiados pela arte de Hélio Oiticica (1937-1980), e por aí vai.

Este slideshow necessita de JavaScript.

“Como uma palavra pode ser muito subjetiva, fizemos essa pesquisa dentro do âmbito nacional para conseguirmos visualizar uma referência imagética. Então, montei esse painel para levá-los a alguma inspiração de cor, silhueta etc. Para instigá-los a alguma coisa”, conta Lucius sobre o apoio que os estúdios ganham da equipe do +Estampa. Ele ainda ressalta que esse auxílio serve como um “empurrão” no crescimento da indústria brasileira. “O projeto veio para suprir essa necessidade do mercado. Isso foi uma ideia de atrair as pessoas para o cenário têxtil, para saberem que temos processo, temos produtos e que são trabalhos de qualidade. Então, todos que participam dessa edição são pessoas completamente capacitadas a criar. Desde grandes estúdios a agentes que são apenas designers, com a ideia de buscar esse mercado cada vez mais solidificado”, analisa.

Além das novidades em estampas e figuras, Lucius Vilar ainda comenta com HT que a oferta de inovações tecnológicas é uma constante no setor da estamparia, algo que aguça o olhar dos designers com novas possibilidades de criações. “A cada temporada são apresentadas novas impressoras, com suas qualidades fotográficas aumentando a cada coleção. A parte de sublimação hoje é muito incrível, com o papel do transfer vindo em ótima qualidade. Os próprios tecidos poliéster têm melhorado. E há algo que todos gostam muito: o digital localizado”, explica sobre a diferentes formas de se imprimir uma imagem no tecido, com processos que podem ser cada vez mais auxiliados pelas máquinas, dependendo da escala ou do material usado.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Terminando os preparativos para colocar em prática a 5ª edição do +Estampa, Lucius responde ao HT que, com sua experiência no setor, acredita que o Brasil tem capacidade de sobra para se equiparar aos países mais evoluídos no quesito da estamparia, e diz: “Acho que podemos seguir mais em frente. Eu sou um otimista nato e fui criado praticamente pelo Walter (Rodrigues), que também é assim. Acho que temos muita capacidade com estúdios, estilistas e marcas muito boas. Falta apenas um pouco de convicção e segurança no que queremos apresentar. Temos flora, fauna, inspirações incríveis e possibilidades de mergulhar em vários aspectos do nosso cotidiano, mas isso depende muito da vontade de cada criador”.

Por fim, o designer comenta que, mesmo em meio à crise, as mentes criativas têm encontrado uma forma de se destacarem e fazerem seus respectivos negócios se desenvolverem no país. “Vejo um crescimento muito grande de pequenas marcas dentro de São Paulo, o que me deixa muito feliz. Há pessoas conseguindo mais espaço e chegando ao mercado mais estruturadas financeiramente, com preços muito bacanas e produtos de qualidade. A cada temporada isso cresce. A minha geração, de uma forma ou de outra, está trabalhando”.

A realização do evento é da Associação Brasileira das Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal), do Footwear Components by Brasil e do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB), Brazilian Leather. Com patrocínio das empresas Altero, Bertex, Brisa Intexco, Caimi & Liaison, Cipatex, Colorgraf, Grupo Cofrag, Sappi | Warren Release Papers, Twiltex, York e Wolfstore. Em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). E com apoio da Associação Brasileira de Estilistas (Abest), da Associação Brasileira das Indústrias de Artefatos de Couro e Artigos de Viagem (Abiacav), Associação Brasileira das  Indústrias  de  Calçados  (Abicalçados), Associação Brasileira da Indústria Têxtil (Abit), Texbrasil, Benefício SP, Comunicação Impressa Instituto, Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos (IBGM), Instituto Nacional de Moda e Design (IN-MOD), Instituto by Brasil (IBB) e Prefeitura Municipal de São Paulo.

Sobre a Assintecal

www.assintecal.org.br
A Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal) conta com três décadas de atuação constante em prol do setor, agindo diretamente na defesa de seus interesses através de várias frentes.  Seu trabalho é reconhecido pela força no diálogo com todas as esferas de governo, pela consolidação do mercado internacional e pela disseminação do conteúdo de moda, que inclui o desenvolvimento de produtos. A entidade conta com cerca de 300 associados, mas responde por um setor que congrega mais de 3 mil empresas. A associação está sediada em Novo Hamburgo (RS), polo considerado o maior cluster calçadista do mundo, e conta com escritórios regionais em São João Batista (SC), Nova Serrana (MG), Birigui (SP), Franca (SP) e Jaú (SP).

O Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB)
CICB – Mais antiga entidade do ramo de couros e peles do país, fundada em 1957, o Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) representa e defende o setor coureiro brasileiro no país e no mundo. Seu principal objetivo é tornar a indústria de couros e peles do Brasil cada vez mais competitiva nos mercados doméstico e internacional. Para isso, incentiva a produção sustentável e a fabricação de produtos de maior valor agregado. Veja mais emwww.cicb.org.br. Brazilian Leather – Projeto setorial de internacionalização do couro brasileiro, o Brazilian Leather é gerenciado pelo Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) em parceria com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos). Várias são as estratégias de consolidação do produto nacional em mercados estrangeiros – incentivo à participação de curtumes nas principais feiras mundiais ligadas ao ramo e missões empresariais focadas ao estreitamento de relações entre fornecedores brasileiros e compradores de outros países são algumas delas. Mais informações emwww.brazilianleather.com.br

O Footwear Components by Brasil
Footwear Components By Brasil é a marca desenvolvida pela Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) para representar o setor de materiais para a indústria coureiro calçadista no mercado internacional. A marca promove a integração deste cluster através de projetos e atividades estratégicas, possibilitando às empresas do Projeto Footwear Components by Brasil entregar todos os tipos de solução aos diferentes mercados e públicos. Mais informações em www.fcbybrasil.com

Serviço
Evento:
 Inspiramais Verão 2017
Data: 11 e 12 de janeiro de 2016
Local: Centro de Convenções Frei Caneca
Endereço: Rua Frei Caneca, 569 – São Paulo/SP
Horário: das 09h às 19h
Informações www.inspiramais.com.br

 

Pesquisas relacionadas

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,