Gente & Comportamento

TOP 10: do fim de O Rappa aos 15 anos de carreira de Preta Gil, passando pelas previsões da astrologia para 2017 e dicas de Buenos Aires, confira as dez matérias mais lidas do ano

A lista ainda tem uma entrevista com Lucinha Araújo sobre o trabalho da mãe de Cazuza depois da morte do cantor, o sucesso de Ana Vilela depois do vídeo de Gisele Bündchen e Renato Goes esclarecendo os motivos que o fizeram sair do elenco de "Deus Salve o Rei"

Publicado em 29/12/2017 | Por Julia Pimentel

O fim do ano chegou e agora é o momento de analisarmos que fizemos nos últimos doze meses. Seja na vida pessoal, profissional ou nacional, as retrospectivas são unanimidade neste período e quase uma tradição. Por aqui não será diferente. No fim de mais um ciclo, o site HT listou as dez matérias mais lidas em 2017. E teve de tudo! Vem com a gente relembrar alguns momentos especiais e que geraram burburinho.

  1. Ana Vilela (leia aqui)

Quem não lembra daquele vídeo de Gisele Bündchen cantando e tocando violão em um pôr do sol de tirar o fôlego? Pois bem, em janeiro, o site HT foi atrás da autora de “Trem Bala” que, além da top, já havia conquistado Luan Santana também. E aí encontramos Ana Vilela. Com 18 anos, a cantora e compositora dividiu o momento de alegria ao ver sua música viralizando pelo país. Na época, Ana contou a história da música que hoje, depois de um ano, já foi interpretada por diversos outros artistas e ganhou diversas outras versões, inclusive remix. “Eu escrevi essa música há uns quatro meses, quando acabaram as Olimpíadas. A minha intenção era expor algumas questões que estavam me incomodando naquele momento. Eu não tinha a intenção de divulgar e nem imaginava esse sucesso todo. Era só uma expressão verdadeira e íntima minha”, contou.

  1. O Rappa (leia aqui)

Uma das notícias que chocou o cenário musical brasileiro este ano também teve grande repercussão por aqui. Em maio, O Rappa anunciou pelo Instagram que, após 23 anos, a banda havia decidido pôr um ponto final na história. Dois meses depois, em julho, o site HT conversou com os músicos em um show no complexo Na Praia, em Brasília, e Xandão Meneses contou que a decisão foi “unanime e com muita maturidade”. “Quando o desgaste entre as pessoas se torna muito relevante e repetitivo, mostra que está na hora de finalizar e começar novas experiências”, disse o guitarrista.

  1. Yara Charry (leia aqui)

Agora um destaque internacional. Depois de ganhar a telinha como Sophie em “Velho Chico”, no ano passado, a atriz francesa Yara Charry conheceu uma nova faceta do Brasil. Ela, que é filha de pai francês com mãe brasileira, nos contou em fevereiro que, após o fim do folhetim das 21h, ia se dedicar à carreira artística. Decidida a fazer cursos e trabalhar em novos projetos como atriz, Yara lembrou da experiência no elenco de “Velho Chico”. “Para mim, era tudo novo. Eu não sabia o que era novela e quando entrei, conheci pessoas ótimas que só me ajudaram e apoiaram. Então, eu defino minha passagem por Velho Chico como nobre e divertida e eu amei. Na novela, eu aprendi de tudo um pouco e essa vivencia acrescentou muito na minha vida”, disse.

  1. Carlo Porto (leia aqui)

No elenco de “Carinha de Anjo”, a novela infantil do SBT exibida este ano, Carlo Porto brilhou como Gustavo. Pai da personagem Dulce Maria da versão brasileira do sucesso mexicano, ele conquistou ainda mais público na carreira com o trabalho destinado aos pequenos. Na entrevista em fevereiro, Carlo comentou, inclusive, que uma das razões pela boa repercussão do folhetim era a dedicação para além da idade dos espectadores. “A emissora entende que este mercado é altamente exigente e que deve ser atendido em todas as suas expectativas. Isso me faz pensar que o sucesso da novela é consequência do excelente nível do trabalho que está sendo realizado por todas as peças que compõem esta grande máquina. Vendo tudo isso acontecer, me sinto ainda mais motivados a dar o meu melhor pra este público que é tão especial, receptivo e aberto”, disse o ator na época.

  1. Preta Gil (leia aqui)

O novo trabalho de Preta Gil também foi destaque no site HT em 2017. No mês passado, a cantora lançou o álbum “Todas as Cores” que, além de comemorar os 15 anos de carreira da artista, ainda era a tradução da força e pluralidade de Preta Gil. De Pabllo Vittar à Gal Costa, a cantora contou do processo de construção do disco, das músicas empoderadas e do momento especial que está vivendo. “Esse disco representa a minha luta, resistência, trabalho e amor que me fizeram chegar onde eu cheguei. Foram anos de muito aprendizado e eu fico feliz de estar coroando tudo isso com esse trabalho. ‘Todas as Cores’ é um presente para mim. Nesse momento da carreira, eu queria me dedicar a um álbum completo e bem trabalhado. Em um mundo em que os artistas só lançam singles, ter esse projeto é uma conquista”, contou. Que venha o Carnaval, Preta!

  1. Lucinha Araújo (leia aqui)

Um símbolo de força e generosidade, Lucinha Araújo nos contou em fevereiro como é seu trabalho de manter o legado do filho vivo. Até hoje, Cazuza segue como ícone da música brasileira e é frequentemente homenageado por grandes artistas. E foi em uma destas ocasiões, em um show na Arena Banco Original, que Lucinha nos contou de sua luta nas artes e fora. Em Laranjeiras, ela mantém a fundação Sociedade Viva Cazuza que cuida de crianças e adolescentes com HIV. “Para mim, essa é a minha sobrevivência. Imagina se eu tivesse que ficar em casa chorando todos os dias querendo meu filho? Isso não ia trazê-lo de volta e não seria nada bom para mim. Então, pelo menos, eu pego o dinheiro que ganho com a arte dele e ajudo as crianças que precisam de mim e que têm a mesma doença que levou o Cazuza. Eu tenho muito prazer com esse meu trabalho, se é que essa doença possa dar alguma sensação boa. Por isso, eu vou todos os dias na instituição em busca do sorriso do meu filho no rosto dessas crianças”, disse Lucinha.

  1. Fabiane Pereira e Mainá Mello (leia aqui)

O ano estava começando e as expectativas e energias para 2017 se renovando. Em janeiro, nossa colunista Fabiane Pereira conversou com a astróloga Mainá Mello que na época estava comemorando o lançamento de seu livro “Encontros Astrais” e nos contando o que iriamos enfrentar pela frente. Na conversa com Fabiane, a astróloga apontou para um 2017 desafiador. “Estamos nessa transição entre tempos, vivendo um conflito entre tradição e modernidade, entre conservar e atualizar. Há muita resistência ao novo, mas também há muita utopia, autoengano sobre o que seria o futuro, falta de autoconhecimento mesmo. Para evoluir temos que conhecer nossas sombras, elas estão bem evidentes. Em 2017 seguimos na busca pelo caminho, refletindo sobre erros e acertos, aprendendo, ressignificando, lutando por justiça. Precisamos sair do egoísmo para o altruísmo, mas sem perder nossa individualidade, aquilo que nos torna únicos e especiais”, apontou Mainá em janeiro. Já podemos pedir o de 2018?

  1. Vanessa Gerbelli (leia aqui)

Seguindo a lista, Vanessa Gerbelli também foi um nome forte por aqui este ano. A atriz, que esteve no ar como Amália em “Novo Mundo”, contou em abril de sua expectativa e preparação para a personagem que começou com participação discreta e misteriosa na trama e, no fim, foi a resposta para muitas questões. Vanessa, que meses depois também estrelou um editorial do site HT, comentou ainda das questões contemporâneas abordadas em “Novo Mundo”, ambientada há 200 anos. “Eu acho que estamos em um movimento interessante. No entanto, o que me deixa um pouco incomodada é a lentidão com que as reflexões acontecem. Por sorte, nós temos a internet há uns bons anos e ela que faz com que a gente se engaje e se una aos discursos modernos”, analisou Vanessa Gerbelli.

  1. Renato Goes (leia aqui)

Daqui a alguns dias, em nove de janeiro, estreia “Deus Salve o Rei” com Marina Ruy Barbosa e Rômulo Estrela como protagonistas. No entanto, antes desta confirmação, em outubro, a saída de Renato Goes do papel principal agitou os bastidores da trama. Ao site HT, o ator, que na época também estava lançando o filme “Legalize Já”, contou sobre o que ocorreu com a direção da produção e garantiu não ter havido qualquer desentendimento. “Cheguei a gravar algumas cenas, mas a notícia veio logo no primeiro dia. Estava saindo do set para mais umas férias. Me chamaram para falar sobre o assunto. Falaram que eu havia emendado três protagonistas e este seria o quarto, sendo assim, destacaram a importância de descansar e já conversamos sobre próximos projetos. Por isso acharam que seria melhor que eu saísse. É uma estratégia minha e da casa. Foram escolhas artísticas”, afirmou Renato Goes.

  1. Site HT em Buenos Aires (leia aqui)

Para fechar nosso TOP 10 em grande estilo, é hora de voltar a Buenos Aires na lembrança. Em junho, visitamos a capital argentina e listamos os dez pontos que não podem deixar de serem visitados por lá. De restaurantes a museus, a ideia era mostrar uma nova Buenos Aires, que não faz parte daquele tradicional circuito dos brasucas em terras vizinhas.

Pesquisas relacionadas