Gente & Comportamento

Símbolo de empoderamento: Erika Januza fala sobre novo projeto de beleza, Dança dos Famosos e eleições 2018

Em sua nova empreitada, a atriz está desenvolvendo um conteúdo no qual vai falar sobre beleza e cabelo. "Quero atender todas as pessoas que me pediam para falar sobre os meus cuidados. Vamos liberar ainda este ano. Já gravei o piloto e tudo”, contou

Publicado em 02/10/2018 | Por Ana Clara Xavier

Erika Januza é uma estrela. Em uma sociedade machista e racista, ela foi cavando seu lugar ao sol e, hoje, além de atriz de respeito e com bons papeis no currículo, ela é um dos símbolos de empoderamento feminino e de luta pela igualdade racial. Visando reafirmar cada vez mais esta potência, a atriz, que recentemente brilhou na trama de O Outro Lado do Paraíso, está com um trabalho na manga que promete trazer uma parcela da representatividade que os negros merecem. Em entrevista ao site HT, a artista falou um pouco mais sobre o projeto, comentou sobre o nervosismo de participar da Dança dos Famosos e ainda lamentou o momento político no qual vivemos.

Erika Januza vai participar de um projeto no qual vai falar sobre beleza e cabelo (Foto: AGNEWS)

Em tempos de reafirmação do lugar de fala da população negra, o cabelo afro tem sido encarado como sinônimo de resistência e, mais do que nunca, isso vai ser o centro do novo projeto de Erika. “Vamos falar de cabelos em um projeto que ainda está no forno. Vai ser muito legal, terá cenário e tudo. Quero atender todas as pessoas que me pediam para falar sobre os meus cuidados. Vamos liberar ainda este ano. Já gravei o piloto e tudo”, contou. A expectativa é que o material chegue ao público no final de outubro, mas, até lá, ela vai continuar se dedicando à Dança dos Famosos.

Depois do término de O Outro Lado do Paraíso, Erika Januza emendou a novela com a sua participação no quadro do Domingão do Faustão. A artista está competindo com diversas celebridades em vários ritmos e garantiu não estar sendo uma experiência fácil. Apesar de todo o cuidado e preparação do programa com o bem-estar dos artistas, ela acabou sofrendo uma lesão. “Estou dolorida. Meu ficou inchado, porque o machuquei semana passada. Graças a Deus, consegui dançar mesmo assim”, lamentou. A atriz continua ensaiando, apesar de manter a cautela já vai voltar a se apresentar logo mais.

Mesmo já tendo encarado algumas semanas desde o lançamento desta temporada do programa, Erika afirmou que continua apreensiva sempre que vai entrar no palco. “É uma superação a cada dia. Cada domingo é uma estreia nova, porque cada ritmo é um desafio novo e passos diferentes para aprender. Temos que lidar com o nervosismo que, sinceramente, é o que mais me atrapalha. Tento sempre me controlar, porque isto acaba me travando, e entregar um resultado satisfatório”, comentou. Para tentar controlar o receio de se apresentar ao vivo, ela garantiu que sempre reza com as outras duplas antes do programa começar. “Depois de entrar no ar, vou para um canto e fico pedindo a Deus para me ajudar. Não consigo nem assistir os outros”, informou. Mesmo com este ritual e tomando todas as precauções, ela garantiu que continua pilhada.

Camisa Levi’s | Choker Atelier Chilaze (Foto: Jorge Bispo)

Apesar de manter os nervos à flor da pele, a Dança dos Famosos acaba sendo uma ótima oportunidade para a artista se livrar do stress. E, de acordo com ela, preocupação é o que não falta no seu dia a dia graças ao cenário político atual e a chegada do dia das eleições. “Estou com medo, porque as opções são terríveis. Sinceramente, não me espelho muito nas pesquisas, porque acho que elas mostram apenas a realidade de certo grupo. É na hora do resultado que vamos encarar os fatos”, criticou.

Erika Januza é aquele tipo de pessoa que preza pela liberdade dos outros, mas, segundo ela, o respeito não é algo tão comum nas conversas de bar ou nos comentários no Instagram. “O público está muito intolerante. Se eu der a minha opinião, corro sérios riscos de ser massacrada pelo que estou dizendo. É complicado. Enquanto os negros, os gays e as mulheres estão tendo mais poder de fala, quem é preconceituoso também está ganhando o direito de se manifestar. Neste momento, precisamos pensar que a liberdade deve vir junto da tolerância. O respeito vem em primeiro lugar. Política não pode ser sinônimo de briga. Ela está aqui para unir todos nós, afinal, queremos o bem do país. Isto é literalmente a democracia”, salientou.

Erika Januza lamentou o cenário político do país (Foto: Divulgação)

Apesar do receio e toda preocupação, Erika consegue se manter otimista e acredita que o povo conseguirá escolher o melhor candidato para nos representar. “Espero que Deus nos ajude e a gente consiga fazer o melhor pelo nosso país”, finalizou.

Pesquisas relacionadas