Gente & Comportamento

Porque 10 anos não são 10 dias! Em uma década no Brasil, o Twitter já foi palco de confusão, micos, ascensões e mais, muito mais…

Lembra dos barracos de Luana Piovani? E o dia que Xuxa se revoltou por causa de Sasha? Ah, mas o #OiOiOi de "Avenida Brasil", sim né? O Twitter tem é história para contar....

Publicado em 21/03/2016 | Por Lucas Rezende

Acha 140 caracteres pouca coisa nos tempos atuais? Ai, ai. Não sabe de nada, inocente. Com essa quantidade de toques no teclado, muita gente – inclusive que você conhece, da TV, do cinema ou dos discos – já bateu boca, provocou, acusou, conversou, riu, brincou, confessou, enfim, fez de um tudo. Há 10 anos na web brazuca (completados nesta segunda-feira, dia 21), o Twitter, rede social conhecida pela emissão de conteúdo instantâneo – e com esses 14o toques – já tem sua história. Abaixo, HT, que sempre bate ponto por lá, entrou no túnel do tempo e lembrou as brigas, as pessoas que saíram de lá famosas, a turma da política, do mico, o fenômeno da segunda tela e por aí vai. Desce!

Babado, confusão e gritaria

Foi no Twitter que muita celeb soltou faísca, falou o que quis e, por vezes, ouviu o que não pretendia. A atriz Luana Piovani, por exemplo, é uma delas. Já “tretou” com Adriana Galisteu, alfinetou a socialite Val Marchiori, distribuiu xingamentos entre seguidores, atacou o apresentador Matheus Mazzafera até que… decidiu deletar sua conta. Na mesma linha, os humoristas Rafinha Bastos e Marco Luque já se estranharam, Luciano Huck acusou o concorrente Gugu Liberato de cópia, o ex-BBB Dr. Marcelo entrou na briga com a humorista Ingrid Guimarães e Xuxa Meneghel se estressou ao defender a filhota, Sasha. Isso só para citar alguns….

Este slideshow necessita de JavaScript.

O fenômeno #OiOiOi

O ano era 2012. Sempre que o maior horário de audiência da televisão brasileira recebia o som de “Dança Kuduro” nas vozes de Robson Moura e Lino Krizz, o assunto mais comentado no Twitter era a #OiOiOi, verso chiclete do tema de abertura de “Avenida Brasil”, o maior sucesso da dramaturgia desde que o milênio virou. A história de vingança de Nina (Débora Falabella) contra a megera Carminha (Adriana Esteves) fez os índices do Ibope dispararem, e a internet parava a cada capítulo – que aliás, eram contados na base das unidades, diariamente. Quando a trama completou um ano fora do ar, lá estava ela novamente, nos TT’s, sendo lembrada, desta vez, pela saudade. Ah, isso sem contar com as montagens que aludiam ao congelamento das cenas que marcavam o final de cada capítulo. Era difícil achar um avatar que não havia sido customizado à la congelamento de “Avenida Brasil”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A volta dos que não foram

#RIP – a hashtag usada quando uma personalidade morre – já figurou muitas vezes durante esses 10 anos de Twitter…só que, por iguais vezes, de forma falsa. Alexandre Frota, David Guetta, Galvão Bueno, Silvio Santos, Carla Perez, Dani Winits enfim…uma infinidade de celebs já partiram dessa para uma melhor se dependesse dos TT’s e dos seguidores.

https://twitter.com/AnaCaroolina10/status/709492658079735808

https://twitter.com/pedrodvargas/status/123750905546936321

Fama para que te de quero

Nesses 10 anos, muita gente saiu do anonimato e, graças as postagens no Twitter, ganhou fama – e saiu da tela. Os casos são muitos. O então roteirista Hugo Gloss começou chamando atenção por suas postagens matinais com um quê de conselheiro, atraiu seguidores com postagens ácidas, até que, comentando realities e novelas explodiu. Hoje sua ocupação é administrar a fama que galgou através de suas redes sociais. Viagens internacionais e festas mais badalas estão em sua rotina. Por ali, a dupla Bic Muller e Thiago P. também conseguiu um lugar ao sol. Dupla responsável pelo blog de humor Morri de Sunga Praia, tira sarro de um tudo e hoje tem até programa no portal de entretenimento da Rede Globo. E não só: nomes como Victor Oliveira, Gominho e Daniel Carvalho (aka Katylene) chamam atenção.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Muito além das urnas

Assim como a internet em geral, o Twitter não ficou de fora, nesses 10 anos, de acalorados debates políticos – mesmo que em 140 caracteres. Em época de pleito ou não, alguns usuários que arrastam milhares de seguidores ficaram famosos por acirrar a ferrenha luta da polarização que paira no país. Os músicos Lobão e Tico Santa Cruz, ao lado do ator José de Abreu, são bons nomes que exemplificam essa questão.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mico-show

Mico? Ai, ai. Nessa retrospectiva, HT lembrou que teve é muito “King Kong” pela timeline. Quem se recorda quando Walcyr Carrasco reclamou que Luigi Baricelli não lhe deu presente de aniversário? E quando Marcos Mion foi pedir ajuda a Ashton Kutcher para tirar José Sarney do poder e levou uma resposta atravessada?  E Pedro Bial, que confundiu o recurso de mensagens privadas e acabou postando em público o que não devia (uma mensagem de que estava excitado com uma participante do “BBB”)? Teve também Bruno Gagliasso que acabou divulgando seu número de celular aos quatro ventos. Ai esses 10 anos…

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pertinho, pertinho

O Brasil, por natureza, é um país que incensa celebridade com facilidade. Global, por aqui, é quase Deus. E, quando mais estrelado, mais difícil o contato por parte do admirador, certo? Não no caso do Twitter. Uma gama grande, bem grande de celebs aderiu à rede social e começou a opinar, postar fotos, contar da intimidade, do cotidiano e…trocar mensagens com os fãs. A turma assídua é grande.

https://twitter.com/SUZIPIRES/status/709426907637555200

Pesquisas relacionadas