Gente & Comportamento

“Minha missão é estimular o olhar trazendo ousadia e leveza”, ressalta Max Weber

Em parceria com a ONG Spectaculu, o beauty artist irá formar 12 alunos dividindo suas técnicas de trabalho com um currículo pautado em luz, sombra, fotografia, vídeo, como trabalhar uma boa pele, materiais e até história da moda e beleza

Publicado em 24/06/2019 | Por Heloisa Tolipan

*Por Rafael Moura

Assim como Caravaggio e Da Vinci, Max Weber busca ressaltar a beleza natural das pessoas. Os pintores italianos utilizavam técnicas artística de perspectiva, uso de cores bem próximas da realidade para valorizar as figuras humanas com expressões e sentimento. O beauty artist desembarcou no Rio de Janeiro para um curso profissionalizante em beleza em parceria com a ONG Spectaculu, fundada em 1999, pelo cenógrafo Gringo Cardia e pela atriz Marisa Orth. “Essa experiência é incrível. Desde que eu comecei a trabalhar, eu queria muito ensinar e dividir meus conhecimentos com outras pessoas. Falar das minhas técnicas é um presentão”, enfatiza.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Spectaculu é uma escola sem fins lucrativos que atua desde o fim dos 90’s, na Zona Portuária do Rio de Janeiro. A instituição oferece capacitação profissional nas áreas de Arte e Tecnologia e Artes Cênicas para jovens de 17 a 21 anos, oriundos da rede pública de ensino e moradores de regiões de vulnerabilidade social do Grande Rio. As atividades funcionam como portas para o conhecimento e oferecem uma possibilidade real de empregabilidade, pois, a escola tem como missão a inserção dos jovens no mundo dos espetáculos. “Nesse curso profissionalizante a ideia é falar de luz, sombra, técnicas de fotografia, vídeo, como trabalhar uma boa pele, materiais e até história, uma ferramenta muito importante na formação desses jovens”, explicar Weber.

Max entre alunos do curso na Spectaculu

São quatro aulas que funcionam como um grande exercício criativo. “Quero estimular o olhar trazendo ousadia e leveza. É um curso para profissionais que queiram criar imagens e não apenas transitar pelo lugar comum”, frisa Max. Conhecido como um dos profissionais mais completos do país, o artista já assinou a capa de 500 revistas nacionais e internacionais, exaltando a beleza de inúmeras celebridades. Naomi Campbell, por exemplo, só confia a ele os cuidados dos seus cabelos quando vem ao Brasil. No auge da adolescência, quando nem sonhava ser cabeleireiro, Max Weber já queria conhecer a modelo. “Era a época das supermodels, eu tinha uns 14 anos. Mas como iria chegar até ela? Eu, morador da Zona Leste de São Paulo?”, recorda. A arte dos pinceis fez seu sonho virar realidade.

Mesmo estabelecido no mercado Max busca aprimorar suas habilidades profissionais. “Fiz muitos cursos no Brasil e no exterior e me aperfeiçoei em técnicas de empresas como Paul Mitchell, L’Oréal Professionnel e Wella Professionals. O primeiro prêmio foi incrível, dois Avon de maquiagem. Depois veio o Moda Brasil, na categoria Hairstylist, importantíssimo para mim. Recebi, ainda, dois Cool Awards e uma homenagem pelo conjunto da obra, também da Avon”, pontua.

Max já abriu sua ‘maleta mágica’ para celebridades como: Naomi Campbell,  Milla Jovovich, Carol Trentini, Raquel Zimmermann, Xuxa, Ana Beatriz Barros, Ivete Sangalo, Claudia Leitte, Gloria Maria, Cara Delevingne, Karlie Kloss, Candice Swanepoel, Monica Bellucci, Fátima Bernardes, Isabeli Fontana, Luiza Brunet, Juliana Paes, Caroline Ribeiro e Fernanda Torres. “O trabalho é um só. Direcionamos para o ponto que queremos atuar e, então, força na peruca! É preciso ser sempre generoso”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Weber ingressou no mercado de beleza por apoio da mãe, por isso acredita e contribui para iniciativas como a Stectaculu. “Fui office boy, trabalhei como auxiliar de escritório e não pensava em ser cabeleireiro. Quando pequeno, gostava de brincar e pentear minhas irmãs, mas não levei isso a sério. Aos 21 anos, minha mãe me matriculou em um curso em Artur Alvim, pois achava que essa era a profissão certa para mim. Seis meses depois, resolvi me aperfeiçoar em maquiagem e comecei a trabalhar em um lugar onde corte custava R$ 1! Era um cabelo atrás do outro. Quando me dei conta, ganhava o mesmo valor de caixinha e tinha cliente que voltava e só queria ser atendida por mim. Depois, fui fazer parte do casting da agência Molinos&Trein, na qual fiquei por dois anos. Em seguida, BLZ, por apenas um mês, e Metamorphose, por um ano e seis meses”, conta.

Max Weber dando as orientações para a turma de como valorizar a beleza nos editorias de moda

Apaixonado por imagens e novas culturas, Max desenvolve look para revistas, desfiles e campanhas há mais de 20 anos. Seu primeiro trabalho na área editorial foi publicado na Vogue Espanha, e a partir daí, nunca mais parou. Hoje, ele já teve seus trabalhos publicados em diversas revistas internacionais e participou das principais semanas de moda no Brasil. O sonho de conhecer sua musa Naomi foi em 2005, quando, no Fashion Rio, foi responsável por maquiar a top. “Eu assinava a beleza de muitos desfiles no Fashion Rio. Foi quando eu pude conhecer o trabalho da Spetaculu, do Gringo e da Marisa, e fiquei encantando, mas a consolidação desse trabalho só veio durante o Rio Moda Rio, em 2016, quando assinei a beleza de uma apresentação em homenagem a Yes!, Brazil, que o Gringo fez a direção”, pontua. E ele acrescenta: “Eu ganhei muito dinheiro fazendo o fashion, mas o natural é a beleza do momento. É o que as pessoas estão buscando. Cada vez mais elas estão tirando essa máscara”.

Durante nossa conversa Max se revelou um perfeito pesquisador e nos contou que está sempre antenado em tudo. Com o radar ligado 24 horas por dia. “Busco inspiração na música, revistas, exposições, TV, internet, no cinema e nas artes, como nos livros dos pintores Caravaggio e Da Vinci. Tudo pode nos influenciar. Qualquer coisa pode ser interessante e inspiradora”. Para ele o autoconhecimento é o primeiro passo para entender e destacar a sua beleza. “É impossível ser uma pessoa bonita sem se conhecer. Saber quem você é. Não precisamos de máscaras. Olhar para as pessoas e a sociedade é a melhor forma de entender o seu processo de aceitação e criação. A sua beleza é sempre a mais interessante. Não existe um ‘carimbo’ que dá para sair reproduzindo imagens em todo mundo, apesar de muitos pensarem isso. Existe o visagismo, um equilíbrio. Todos queremos ser amados sendo nós mesmos”.

No fim o expert, dá dicas primordiais para o se sentir belo: “Alimentação é fundamental, porque você acaba gastando menos dinheiro com maquiagem. Beber água é outro fator chave. Sem esquecer da proteção e hidratação. Eu tenho três truques básicos: corretivo ou base; máscaras de cílios e hidratante labial, pode ser com ou sem cor”.

Pesquisas relacionadas