Gente & Comportamento

Bocada com Carol Dieckmann: no badalo para lançar linha da Ateen para C&A, Ipanema resgata verve cosmopolita e mistura tribos

Como nas grandes metrópoles, a mélange de tipos humanos que frequenta tudo e a todos aproveita o agito e se delicia na fast fashion, transformando a loja em ponto de encontro digno de animar catedráticos em antropologia do consumo

Publicado em 17/10/2014 | Por Alexandre Schnabl

Mantendo as devidas proporções, a flagship da C&A em Ipanema viveu na noite passada um tititi semelhante àquele pelo qual passou o Village Mall, no Rio, em março passado, quando foi inaugurada a Forever 21. A loja, escolhida como epicentro do badalo para comemorar a linha de roupas e acessórios criada em parceria com a carioquíssima Ateen, ferveu, com convidadas vips podendo comprar, em primeiríssima mão e com exclusividade no segundo andar, as peças desenhadas por Maria Rita Magalhães Pinto e sua equipe na grife. A própria estava lá para receber – ao lado de Carolina Dieckmann, contratada para imprimir aquele ar de celebrity ao evento – as felizardas da vip list de Diógenes Queiroz,  que puderam conferir tudinho antes dos pobres mortais, fazendo filas homéricas nos caixas com lotes de produtos arrematados a grosa. Também vejamos: uma bolsa de couro (sintético) com franjas e taxas no coral da temporada sai pela bagatela de R$177. E um vestido art déco, daqueles que fazem a alegria das endinheiradas nas araras da A Teen, todo bordado com cristais e digno de fazer qualquer convidada de Jay Gatsby estrebuchar de felicidade, sai por menos de R$500,00, uma pechincha se comparado ao que custaria na loja. Coisa de Laurinha, ops, de fast fashion.

Hi-lo: fashionista de carterinha, Carol Dieckmann aproveitou o expediente para passar o tornado nas araras da fast fashion (Foto: Bruno Ryfer / Trezze Imagens / Divulgação)

Hi-lo: fashionista de carterinha, Carol Dieckmann aproveitou o expediente para passar o tornado nas araras da fast fashion (Foto: Bruno Ryfer / Trezze Imagens / Divulgação)

E, como a vida é divertida, HT se transmutou em uma pequena abelha curiosa e bateu suas asinhas entre o frenesi do público seleto, que se esbaldava entre caipirinhas e o som do DJ, para observar uma turma que, quem sabe, talvez não entrasse nunca porta adentro da marca holandesa, mas que se refastelou com os precitos da department store aliados à expertise de Maria Rita em desenvolver uma roupa feminina descolada com cara de verão carioca. Gente com Bel Augusta se animava com uma saia longa em paetês e com as estampas étnicas, e Mylene Peltier, Jackie de Botton e Giovanna Prioli eram só festa. E meninas com cara de bem nascidas, como Luiza Simões , Nana Nassif e Fernanda Mansur, experimentavam o que podiam antes de se dirigir ao caixa, com volume de cabides nas mãos, enquanto designers como Thomaz Azulay aproveitavam para ver o que se passava e por o papo em dia. Corra antes que acabe.

Confira as fotos de Bruno Ryfer / Trezze Imagens (Divulgação)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pesquisas relacionadas