Gente & Comportamento

No Fashion Rio, Bruna Marquezine ouriça, Sasha tieta a amiga e Fiuk incorpora a Mulher de Branco!

Crônicas da vida mundana! No desfile da Coca Cola Jeans, a neo-estrela faz o público suspirar, Di Ferrero "Rocher" desfila com marra e Sophia Abrahão conquista com ruivice irlandesa!

Publicado em 10/04/2014 | Por Heloisa Tolipan

O segundo dia da temporada de verão 2015 do Fashion Rio foi marcado por ares de vinte e poucos anos, como dizia Fábio Jr. É quando as new faces fazem corpo para as celebrities entrarem em cena. O time das quatro grifes que preenchem o armário dessa turma fechou a noite com chave de ouro neste quesito com a passarela da Coca-Cola Jeans. Depois de os fashionistas assistirem às joviais Oh Boy!, Espaço Fashion e Maria Filó, foi hora de conferir o recheio do Negresco com toda aquela turminha que cresceu tomando Toddynho e assistindo “Meninas Super poderosas” e  Xuxa na TV, pós-fase “Ilariê”. E a noite ainda teve direito à prole da rainha, com a teenager Sasha no front, fazendo selfies do celular e tirando fotos da amiga Bruna Marquezine desfilando. No badalo do backstage, teve desde Fiuk presenteando os fotógrafos arrancando beijos apaixonados da namorada Sophia Abrahão à Marquezine bombardeada de perguntas sobre sua solteirice, passando por Di Ferrero, o novo Ferrero Rocher da top Isabeli Fontana, na mira da imprensa. Todos desfilando pela da marca.

Depois de causar uma hora de atraso, devido às gravações de “Em Família”, já pairava a dúvida se o desfile aconteceria sem a principal celebridade da noite. Mas tudo deu certo. Mesmo com a demora – e o tititi especulativo –  Bruna Marquezine entra na passarela da marca com um modelito bem soltinho, mas que não escondia o corpão voluptuoso, nem um pouco parecido com os das new faces que dividiam o espaço com a moça. O povo, óbvio, aplaude. Após o show, a pequena grande  neo-diva (e bola da vez global) recebe HT no camarim e, assumidamente nervosa no mainstream, responde tímida sobre as pernocas cobiçadas em todo o Brasil, emprestadas ao padrão fashionista. “Eu, pernão? Imagina! Tenho nada.”, despista. A moça é então bombardeada com perguntas fazendo trocadilho com a marca, tipo se ela consegue manter o corpo escultural tomando Coca-Cola, se ela tomava a versão diet ou comum. Mas a morena de silhueta escultural disse que tomava a comum, sem paranoia e ainda abre o verbo: “Meu maior pecado são os doces.” Hum. Além disso, para ela, a passarela deve ser como é: “Com as mulheres bem magrinhas.” Hum, paranoia! No mais, ela ainda assume seu friozinho na barriga, mostrando que nada tem de glacial, apesar da declaração: “Fico nervosérrima, super gelada!”

Depois desta declaração da fofa, HT deu volta ao camarim em 80 segundos e foi saber qual é a opinião masculina, já que havia dois perfis tão diferentes do gênero no mesmo backstage: o ator Juliano Cazarré, fortinho “hombre-te-quiero-mucho”, que dá um rolé nos bastidores; e o franzino roqueiro, filho do romântico garanhão, Fiuk. Supermercado de estilos ou mercadão de cabras? Cazarré, que lembra um amante à moda antiga, daquele que até leva flores, mas não abre mão do esculacho, deve fazer um tremendo esforço para tirar o suburbano irresistível de “Avenida Brasil” do imaginário feminino. Está no camarim fazendo a linha marido curioso, já que sua mulher, Letícia, que o acompanha, é stylist e quer ver como rola o babado. Questionado sobre sua impressão quanto ao universo apresentado à sua volta naquele momnto, é categórico: “Pois é, são bem magrinhas de um modo geral. Os homens já tem uma aparência mais saudável, mais sarados. E essa estética está influenciando e se transferindo cada vez mais para a TV. Vejo sempre alguém impressionado com a magreza de alguma mulher quando a conhece pessoalmente”, diz. Perguntamos se havia alguma modelo a qual ele considerasse “gostosona”, mas ele não arrisca, assumindo que c0nhece poucos nomes do mundinho fashion e preferindo não se comprometer. Vai que a patroa acaba lendo essa entrevista e decide fazer associações descabidas.

Já Fiuk se mostra bem mais empolgado, aproveitando essa oportunidade de estender os 15 minutos de fama. Com uma animação além da conta, já havia feito gestos e falado gracejos com pose de galã durante o desfile, mostrando que, apesar de bonitinho, não saca muito de atitude fashion em celebrações da moda. Talvez a falta de familiaridade com o ambiente não o tenha deixado perceber, como as outras celebridades entendem, que em passarela não se fala, tampouco algo se escuta. O show é visual, sendo esse deleite intransferível para outras esferas da percepção, meramente sinestésicas, mas a partir do olhar somente. E Fiuk parecia até Ana Maria Valle, a Mulher de Branco – lisérgica e folclórica figura famosa de Ipanema, que anda pelas ruas do bairro falando sozinha.  No mais, o bonitinho, cauteloso e apaixonado, prefere não opinar sobre as silhuetas na moda, assinalando o compromisso que foi restabelecido recentemente com a atriz, ex-modelo e blogueira Sophia Abrahão: “Ah, jura que você vai me perguntar isso?!?”, sai pela tangente, obviamente sem a mesma suculenta cara de pau do pai, que se deliciaria com essa pergunta. Mas, enquanto o rocker de desvia da pergunta, a ruiva se delicia com o ambiente ao seu redor. Esta, sim, se sente em casa, matando as saudades dos velhos tempos (não tão velhos assim) de backstage.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pesquisas relacionadas