Gente & Comportamento

Um dos mais respeitados promoters do Brasil, Diógenes Queiroz mantém os pés no chão e garante: “É possível ter amigos verdadeiros nesse meio”

O RP, que está há cinco anos a frente dos maiores eventos do Rio de Janeiro, contou que não se constrange em negar vips e leva a vida com bom humor.

Publicado em 28/11/2015 | Por Karina Kuperman

O celular de Diógenes Queiroz é, provavelmente, o mais movimentado do Rio de Janeiro. Motivo ele tem de sobra. Educado, simpático e bem-humorado, o promoter é o nome por trás das festas mais bombadas da cidade. Ele, que trabalha no ramo há cinco anos, construiu a fama sozinho. Amazonense de Manaus, se mudou para Maricá, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, aos 17 anos e começou a trabalhar com serviços. “Sempre estive de frente para o público e isso, automaticamente, já me exigiu uma simpatia nata para lidar. O último restaurante que eu trabalhei foi o Quadrucci, no Leblon. Fiquei lá por quatro anos e foi onde eu fiz meu network, conheci a maioria das pessoas que eu falo hoje. Tive também felizes coincidências, de artistas que são muito meus amigos, como a Sabrina Sato. Então uma coisa vai puxando a outra”, explicou.

bjay2

Diógenes é animado e adora curtir uma festa (Foto: Reprodução/Instagram)

Cercado das pessoas mais influentes, Diógenes – ou Bjay, como é chamado pelos mais íntimos, garantiu que é totalmente possível fazer amigos nesse meio. “Minha roda está comigo desde sempre, mas eu acabo conhecendo pessoas interessantes, inteligentes, bacanas e maravilhosas também”, contou ele, que, graças aos bons relacionamentos, promove festas inesquecíveis. “Costumo falar que é uma delícia fazer festa para os meus amigos. Eu sempre coloco um dedo meu, porque sei o que esse público gosta”, entregou.

Com tantos amigos, é de se esperar que um aniversário do RP seja lotado, e foi isso o que aconteceu no último sábado, 21, quando comemorou na casa de Lenny Niemeyer. “Eu ia fazer a festa num barco e a previsão era de chuva, ela me sugeriu de fazer em casa. Fiquei com medo, porque conheço muita gente, mas fizemos. Na minha opinião, a Lenny é a melhor anfitriã que existe”, elogiou ele, emendando que teve que barrar muita gente na porta. “Teve muito penetra e eu tive que falar não para muitas pessoas. Isso não me constrange, faz parte da profissão. Tenho certeza que no sábado criei desafetos, recebi várias mensagens desaforadas depois, mas era uma coisa pequena. Confundiram um pouco o profissional com pessoal. Uma coisa é fazer festas grandes de marcas, mas o meu aniversário é diferente. É uma linha muito tênue, mas as pessoas não entendem tanto. Por isso tenho a tática de não fazer aqui. Convido todo mundo e faço numa ilha em Angra, por exemplo”, entregou.

bjay4

Bjay posa com Lenny Niemeyer durante sua festa de aniversário, nesse sábado (Foto: Reprodução/Instagram)

E ele diz não sem medo. O meio cheio de trocas de favores e egos não o deslumbra. “Uma das melhores qualidades que eu tenho é de não me prostituir, sabe? Isso me faz seguir uma linha de mailing e não desvirtuar”, disse ele, que também não sai distribuindo convites sem cerimônia. “O Rio tem essa cultura do VIP e vejo cariocas que, quando viajam, nem ligam para isso, mas, aqui, ficam ligando querendo entrar de graça em eventos que eu investi maior grana. Agora sou produtor também, então isso acabou pra mim. Mas é tudo uma contrapartida, se me prestigiam eu também ajudo. Eu falo não na cara dura e explico: ‘não te dei, porque você não foi em tal lugar que eu te convidei’. Não devo nada a ninguém e comigo não tem essa de ‘já vejo’. É sim ou não”, contou.

Se a cultura de pedir cortesias do carioca não o constrange, a de não confirmar os convites recebidos incomoda. “As pessoas não respondem RVSP, não sabem o que é, esquecem. Isso é bem desagradável, porque faço um evento para um determinado número de pessoas e, quando vejo que atinge tal patamar, paro de convidar, aí aparece alguém que não confirmou e a festa que tem capacidade para 100 fica com 200, sabe? É desconfortável pelo planejamento, bar, ambiente”, explicou.

bjay1

Sempre rodeado de amigos, o promoter garante que é possível construir laços verdadeiros nesse meio (Foto: Reprodução/Instagram)

Apesar da seriedade que a profissão exige, Diógenes leva tudo com bom humor e leveza, na medida do possível. “Não é porque eu estou trabalhando que tenho que ser sério e chato. Sou bem-humorado sempre. Tenho que lidar com ego das pessoas e sei que é apenas uma festa, igual a essa tem outras 50 tão boas e melhores, não tem que ter essa supervalorização”, disse ele, que também é muito responsável com os desejos dos seus clientes. “Às vezes eu pego o lançamento de uma coleção, de um espaço novo. Tem um sonho na minha mão e depende do meu trabalho para dar certo. A festa pode ser incrível, mas se eu não trouxer as pessoas certas que gerem um buzz, vai por água abaixo. Faço questão de ajudar o cliente com mailing, vejo o foco. Não gosto de homogeneizar, só blogueira, só patricinha, etc, fica chato. Acho interessante interagir com vários públicos”, disse.

bjay5

Diógenes e Fernanda Paes Leme posam juntos durante a Boss in Rio, promovida pela Hugo Boss no deck do Village Mall (Foto: Reprodução/Instagram)

O seu forte é o nicho de moda. Um dos grandes nomes das semanas fashion, Diógenes sabe que entrou no ramo na hora certa. “Fui para uma área que estava meio carente. O mercado tinha essa lacuna e eu espertamente captei, vi que me encaixava como espectador e frequentador e entrei. Até recebo outras propostas que não são meu perfil e falo para o cliente que acho que não vou fazê-lo feliz”, contou.

Para o verão, o promoter já tem vários planos! O revéillon promete ser especial, já que será o primeiro que ele fará no Rio. “Eu sempre viajo, mas dessa vez estou fazendo festas na Hípica e no Lagoon”, disse. Já o Carnaval será ainda mais bombado. Ele, que acaba de virar sócio do camarote Allegria na Sapucaí, garantiu que a ideia do espaço é totalmente inovadora. Responsável pelo camarote eleito o melhor em termos de frequência de dois carnavais atras, o do Porcão, Bjay quer ir além. “O Allegria vai ser um divisor de águas. O layout vai ser moderno, contemporâneo, não tão carnavalesco e o atendimento será o grande diferencial. Além disso, teremos grandes nomes e atrações surpresas”, adiantou, sobre o espaço que comporta até 1400 pessoas. Depois da festa, a quarta-feira de cinzas será só alegria, com uma edição da Feijoaday na Sapucaí pela primeira vez. “Eu faço a feijoada todo último domingo do mês na minha casa, mas é muito concorrida. Agora decidi fazer no Carnaval”, entregou.

bjay7

O camarote Allegria promete ferver a Sapucaí no carnaval (Foto: Reprodução/Instagram)

Quem não puder curtir os dias de folia direto da Sapucaí ainda pode aproveitar a estação mais quente do ano no Club V, que, esse ano, será na 00. “É um projeto interessante. No ano passado fizemos o pop up club no Miranda e agora vamos ambientar no 00, na Gávea. É só para convidados, com carteirinha de sócio e só funciona durante o verão”, explicou.

Como se não bastasse tanta aptidão em se cercar de pessoas legais, Bjay é multitalentoso. Prova disso é sua paixão pela culinária. Formado em hotelaria, ele se define, fazendo graça, um chef frustrado. “Pensei muito em fazer gastronomia, mas fui pela hotelaria por causa da parte de gestão. Hoje, tenho um food truck, o Carango, de confort food, ou seja, comidinhas de casa servidas em tigelinhas. Além disso, sou dono da Dolcetteria e minha torta palha italiana  é um sucesso”, contou.

bjay6

O RP é também um cozinheiro de mão cheia e comanda o food truck Carango e a Dolcetteria (Foto: Reprodução/Instagram)

Perguntado qual seu ponto preferido do Rio de Janeiro, o cara de Manaus de alma carioca confessou não saber escolher. “Eu adoro o Rio como um todo, sou um entusiasta carioca. Falar de um local específico é difícil, mas eu amo o Leblon. Fui garçom do Garcia & Rodrigues, depois do Juice and Co, morava em Maricá e ia e voltava todos os dias. Depois mudei para Niterói, Copacabana, Posto 6 e, hoje, moro na Dias Ferreira e amo. Participo da associação de moradores. Como comecei ali, é impossível não ter um carinho especial”, analisou.

bjay3

Bjay posa entre Yasmin Brunet e Agatha Moreira em um evento (Foto: Reprodução/Instagram)

Querido por tantos, Diógenes entregou o segredo: “O primeiro de tudo é ter educação. Eu falo não, mas sempre explico, não sou seco, digo o porquê. Depois, falar a verdade sempre, ser simpático, estar disponível para as pessoas e ter muita disposição”, listou. Características que não lhe faltam e a gente ama.

Pesquisas relacionadas