Gente & Comportamento

Exclusivo! No backstage de Juliana Jabour, Fernanda Lima fala do “Amor & Sexo”: “Eu sou minha própria patrulha, não deixo de falar nada”

Fernanda ainda entregou o segredo para falar de temas polêmica sem perder a credibilidade: "Eu acho que a forma como nos posicionamos em qualquer profissão que determina isso. Mas tem que ter um limite também. A gente sabe quando a brincadeira fica grosseira, quando um apresentador descamba. É tudo muito sutil"

Publicado em 22/10/2015 | Por Lucas Rezende

Faltando poucos minutos para atravessar a passarela de Juliana Jabour na São Paulo Fashion Week, Fernanda Lima recebeu o Site HT com exclusividade em seu camarim para um papo sobre o “Amor & Sexo”, programa picante que ela comanda nas noites da Rede Globo, campeão de audiência e de crítica. Como vergonha ela já mostrou não ter, a gente quis saber qual a linha tênue entre a fala aberta e a baixaria. “Quando estou fazendo o programa, eu não penso para quem estou falando. Em qualquer horário na Globo, pressupõe-se que você está falando para a família brasileira. Eu tento fazer um programa onde o tema não se transforme em algo grosseiro. Falar de sexo não é muito fácil. Eu apresento pensando que meu pai e minha mãe estão assistindo”, explicou.

Foto: Heloisa Tolipan

Foto: Heloisa Tolipan

Mas falar para uma massa de sexo à três e bissexualidade, por exemplo, não é tarefa fácil em tempos de conservadorismo e patrulha. A saída para tocar nesses temas sem perder a credibilidade? “A gente precisa falar de sexo. Eu acho que a forma como nos posicionamos em qualquer profissão que determina isso. Mas tem que ter um limite também. A gente sabe quando a brincadeira fica grosseira, quando um apresentador descamba. É tudo muito sutil. Eu sou minha própria patrulha e não deixo de falar nada. Se eu não falei, é porque não está em mim”, garantiu, Fernanda, que atribuiu à sua família esse tino para falar do complicado com sutileza: “Quando a gente tem uma base, acabamos seguindo nossos valores”.

Nos adiantando que a bancada formada por Otaviano Costa, José Loreto, Xico Sá e Regina Navarro Lins continua, Fernanda Lima contou que se surpreende com o público mais novo que acaba lhe acompanhando, mesmo com a classificação indicativa tolhendo. “Tem gente que fala: ‘Ah, meu filho te adora’. E eu pergunto a idade da criança e ela tem cinco! Essa hora não tinha que estar dormindo? Não é um programa para crianças. Mas a maioria das famílias brasileiras vivem em um cômodo e a criança vê, não porque quer, mas porque não tem onde ficar”, ponderou. Cria da finada MTV, que comemorou 25 anos de história na última terça-feira, a apresentadora, acima de tudo, é grata ao passado. “Se não fosse a MTV, talvez eu nem estivesse hoje aqui. Era um lugar muito naif, todo mundo aprendeu lá. Eu cresci na minha carreira, porque a Globo é uma empresa muito grande, com outras ambições, mas acho que falta algo parecido com o que fazíamos, pois a MTV foi pioneira e a gente sempre quer lugares como esses, onde você aprende e vai para o mercado”, analisou.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Terminando de gravar a temporada do “Amor & Sexo”, Fernanda parte para uma nova temporada do “SuperStar”. Se ela já tem outros planos na gaveta? “Não sei, você tem alguma ideia? Me manda, porque estou precisando”, brincou, se preparando para dar seu pivô, depois de ter se aposentado das passarelas. Seguindo para a troca de roupa, a gaúcha despertou seu lado nostálgica: “Sinto falta das viagens e da cidade de São Paulo, que foi onde eu me criei, comecei a trabalhar”.

Pesquisas relacionadas