Gente & Comportamento

Exclusivo! Antes da inauguração de sua clínica conceito na Barra, Ana Furtado fala sobre moda, redes sociais e revela os cuidados com a pele

No ar com o "É de casa", a apresentadora disse que ser um coringa na Rede Globo não é um fardo. "Tenho certeza de que sou uma boa profissional e trabalho diariamente com a melhor expectativa do mundo”

Publicado em 31/08/2015 | Por Karina Kuperman

Foto: Marcelo Correa

Foto: Marcelo Correa

Ana Furtado é apresentadora, atriz, jornalista, referência de moda, mãe, esposa e, desde abril, se dedica à abertura da nova clínica conceito Skinlux, que inaugura no dia 2 setembro, na Barra, sob administração dela e sua dermatologista e sócia, Daniela Alvarenga. HT conferiu, antes de todo mundo, todos os detalhes do novo espaço, que integra médicos das áreas de nutrição, medicina esportiva, dermatologia, angiologia, endocrinologia e estética. “Esse projeto só tem gente do bem, com energia. Queremos estar rodeadas de pessoas positivas e otimistas pra semear boas vibrações para os nossos clientes também”, garante Ana, que ainda conta que está sempre ligada no tema dermatologia.

O motivo do interesse? Quem vê a linda pele da apresentadora, não acredita que Ana teve problemas com acne desde muito nova. Ela conta que isso a fez ser muito focada nos procedimentos de beleza. “Eu comecei a tratar com 12 anos de idade porque eu tenho acne. E até hoje eu tenho. Entendi que para a minha pele estar saudável, mais do que esteticamente bonita, eu precisava ser dedicada. Aprendi muito cedo que ter disciplina no cuidado com a pele é extremamente importante”, conta.

No ar com o programa “É de casa”, da Rede Globo, Ana diz que o clima nos bastidores é o melhor possível. “É muito gratificante. Todos estão entusiasmados e empolgados porque somos nós quem fazemos tudo acontecer, somos mentes criadoras, produzimos e gravamos as nossas próprias matérias”, explica a apresentadora que já esteve a frente do “Video Show” , além de, eventualmente, cobrir a apresentadora Fátima Bernardes no “Encontro com Fátima Bernardes”Angélica, no “Estrelas” , durante licença maternidade da loura. Perguntada se ela se sente um coringa da emissora, Ana Furtado conta que não pensa nesse tipo de definição quando recebe os convites. Ela sempre imprime o próprio estilo aos programas e acredita que isso acontece porque realiza seu trabalho com muita alegria. “Quando surge um convite, eu vou lá fazer o meu trabalho, que é o que eu gosto, de forma bem feita. Acima de tudo, sempre tentando aliar o profissionalismo com a felicidade e a alegria, pois caso contrário, não vale a pena. Quando tentam me colocar títulos ou rótulos, eu não me sinto nada pressionada. Tenho certeza de que sou uma boa profissional e trabalho diariamente com a melhor expectativa do mundo”, declara, sorridente.

Apesar de tantos trabalhos marcantes, Ana acredita que ainda tem muito a aprender e garante que o “É de casa” tem possibilitado isso. “É uma experiência única, enriquecedora profissionalmente. É mais uma possibilidade de aprender sobre televisão, até porque eu acho que a vida é um eterno aprendizado. Eu não sei tudo e espero ter essa certeza pra sempre. Esse programa é um processo ótimo”, diz. Ela, que largou a carreira de modelo aos 19 anos, é muito apegada à família e conta que sempre quis ser bem-sucedida perto das pessoas que ama. “Eu percebi que foi bacana trabalhar como modelo, mas não era pra mim. Por mais que eu goste de fotografar e desfilar eu segui a minha intuição, não queria viver longe da minha família, que é muito importante na minha vida”, declara.

Foto: Marcelo Correa

Foto: Marcelo Correa

Ana largou a carreira, mas não a moda. A apresentadora, que é referência de estilo, conta que é ela mesma quem escolhe suas roupas e que gosta muito do tema, mas garante que não é escrava de tendências. “Não é uma prioridade na minha vida, mas é uma curiosidade que eu tenho, que me desperta muito interesse. Eu gosto do belo, sou libriana e a minha relação com moda, além de ser muito espontânea, acabou virando meu trabalho também. Eu uso a moda em meu benefício, sei o que me veste bem, tenho referências, mas isso não me consome”, explica.

Recentemente, em um editorial de revista, a apresentadora teve o primeiro contato com personal stylists e declara que a ajuda ao escolher as roupas é um facilitador, mas, em seu caso, não é essencial. “Eu trabalhei com o Juliano e o Zuel em fotos que fiz recentemente, o editorial ficou deslumbrante. A facilidade é a comodidade do profissional buscar, dentro do meu estilo, peças em várias lojas, o que eu não tenho tempo de fazer. Tive boas experiências, mas eu sempre me virei muito bem com isso. No meu dia a dia eu bato o olho em uma roupa e já sei o que me favorece”, conta Ana, que detesta ter suas imagens editadas. “Odeio que retoquem minhas fotos, distorcem e, às vezes, até deformam. Foto minha divulgada tem que passar por mim, porque se estiver muito retocada, eu veto. Quero natural sempre”, diz.

Nas redes sociais, sua relação com fotos não é diferente. Ana sempre foi muito reservada, mas precisou repensar o fato de estar distante do mundo virtual quando perfis falsos começaram a se passar por ela. “Eu nunca gostei de me expor, sou o oposto das redes sociais. Sempre acreditei que a minha vida pessoal não tem necessidade de exposição, mas o meu trabalho tem que ser divulgado. Só que com a evolução das mídias e pessoas que falavam no meu nome, eu resolvi entrar. Foi para me proteger, e não para me promover”, conta ela, que ressalta o carinho que tem por seus fãs. “Se eu estou ali na televisão é por causa dos aplausos dessas pessoas, da afinidade que elas tem comigo. Então ver alguém que gosta de mim acreditar que era eu quem estava ali quando não era, tirava meu sono. Resolvi criar minha conta por isso”, explica.

Falando em redes sociais, Ana Furtado garante não ter medo de críticas e tenta ser uma pessoa que encontra felicidade em tudo o que faz. “Essa é a minha principal característica. A internet, se usada de forma consciente, não inconsequente, é muito saudável. Tem muita gente que critica também, mas não tenho pretensão nenhuma de agradar todos e nem vou. É impossível. Faz parte do ser humano e das interrelações criticar e eu vivo muito bem com isso”, garante, motrando que, além de tudo, é segura de si. Chique é ser inteligente, meus queridos!

Pesquisas relacionadas