Gente & Comportamento

Dr. Alessandro Martins explica a diferença entre lifting e implantação de fios de sustentação da face

Em sua coluna quinzenal no site HT, o cirurgião plástico comenta: "Em pacientes em torno da meia idade que ainda não querem se submeter a um lifting cirúrgico, os fios de sustentação conseguem, literalmente, uma boa sustentação do tecido onde são colocados. A palavra é bem aplicada: os fios bastam para sustentar ou amenizar uma pequena flacidez facial, por exemplo. No entanto, pacientes com rostos com muita flacidez e grande descenso da região malar, com flacidez na área do pescoço, não conseguem ser tratadas por fios de sustentação. Essas pacientes, porém, têm ótimos resultados na área cirúrgica; ou seja, no face lifting"

Publicado em 02/05/2019 | Por Heloisa Tolipan

*Por Dr. Alessandro Martins

Vamos abordar hoje o tema sobre fio de sustentação da face e a cirurgia de rejuvenescimento facial – batizada face lifting. As indicações entre o face lifting e o fio de sustentação dependem do grau de flacidez da face. Os fios funcionam como um tratamento temporário, quando a flacidez da face ainda é leve. Algumas regiões da face, principalmente a região do malar (a maçã do rosto), a região do ângulo da mandíbula e a região cervical, são as áreas que mais sofrem queda ao longo do amadurecimento facial.

Em pacientes em torno da meia idade que ainda não querem se submeter a um lifting cirúrgico, os fios de sustentação conseguem, literalmente, uma boa sustentação do tecido onde são colocados. A palavra é bem aplicada: os fios bastam para sustentar ou amenizar uma pequena flacidez facial, por exemplo.

No entanto, pacientes com rostos com muita flacidez e grande descenso da região malar, com flacidez na área do pescoço, não conseguem ser tratadas por fios de sustentação. Essas pacientes, porém, têm ótimos resultados na área cirúrgica; ou seja, no face lifting. Trata-se de uma cirurgia em que você descola a pele do rosto e trata as estruturas profundas da pele; ou seja, o sistema muscular da face é elevado e, a partir disso, todo o rosto é reposicionado.

Dr. Alessandro Martins (Foto: Sérgio Baia)

Dr. Alessandro Martins (Foto: Sérgio Baia)

Nessa cirurgia, o profissional consegue não só reposicionar a região malar, como melhorar o ângulo da mandíbula e tratar a flacidez do pescoço. Essa última é uma queixa bastante comum e muito difícil de ser tratada por qualquer outro procedimento que não seja a cirurgia da face.

Outro ponto a ser frisado em relação aos fios de sustentação é que o resultado depende do número de fios que você admite colocar. Quanto mais pares são usados, melhor o resultado. Para se obter um resultado efetivo na flacidez intermediária da face é necessário usar de dois a três pares de fios de sustentação para que eles consigam realmente obter resultado.

Esses fios são feitos de materiais absorvíveis, não precisam ser retirados. Estimulam a produção de colágeno, e cumprem a mesma função de um tratamento. De melhor qualidade de pele. O importante é que tanto os fios de sustentação da face quanto as cirurgias são ótimas indicações. No entanto, cuidado: se forem utilizados fios em uma face com muita flacidez, o resultado pode ser insatisfatório à paciente.

Qualquer intervenção estética exige sempre muita conversa prévia e muito planejamento anterior para se chegar a um bom resultado final.

Contato: Dr. Alessandro Martins

Facebook: clique aqui 
Instagram: @dr.alessandromartins

 

Pesquisas relacionadas