Gente & Comportamento

Dr. Alessandro Martins aborda os mitos, verdades e cuidados para a cirurgia de implante de glúteos

Formado pelo INCA em cirurgia de pós mastectomia, o médico, que é membro da da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, divide a sua rotina entre os procedimentos, as consultas e a vida em sala de aula. Com os anos de experiência e o destaque profissional, dr. Alessandro hoje também é coordenador do curso integrado dos serviços de cirurgia plástica no Rio de Janeiro

Publicado em 24/07/2018 | Por Junior de Paula

*Por Dr Alessandro Martins

Os implantes glúteos são hoje, dentro da cirurgia plástica, um dos mais solicitados, principalmente pela evolução da técnica. Os implantes são muito modernos, tecnológicos e altamente resistentes. Feitos de silicone e na maneira adequada são colocados dentro do músculo glúteo máximo – um dos maiores do corpo e que dá formato à região. Não se pode colocar mais os implantes glúteos no subcutâneo, porque, além de ficarem muito evidentes, acabam apresentando complicações.

(Foto: Sergio Baia)

Muito conhecido fora do Brasil como “brazillian butt lift” – a auto-lipoenxertia – consiste na retirada da gordura da lipoaspiração e o enxerto no subcutâneo da região glútea de uma maneira segura. Esse procedimento poderá complementar o implante. O resultado dará aquela esticada – efeito de lift – de toda a área.

Para os pacientes muito magros ou pós bariátricos que não tem uma quantidade de gordura de qualidade suficiente para fazer só a lipoenxertia glútea com a própria gordura,  o mais indicado são os implantes de silicone. O mais importante é destacar que os implantes tem um volume definido, porque, na lipoenxertia glútea uma percentagem é reabsorvida. Mas são procedimentos complementares.  Fazer uma lipoaspiração na cintura e colocar um pouco dessa gordura no bumbum com o implante glúteo, é considerado o “topo” da cirurgia plástica brasileira no mundo.

É importantíssimo frisar que esses procedimentos só deverão ser feitos por um médico experiente, habilitado, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia plástica e em centros cirúrgicos totalmente equipados para a total segurança do (a) paciente.

Recuperação.

A recuperação se dá em torno de 15 a 21 dias, três semanas para o retorno das suas atividades habituais. Exercícios físicos, principalmente membros superiores, só depois de 60 dias, com a cicatrização completa e com a devida alta do seu cirurgião.

Mitos e verdades sobre a recuperação pós operatória:

É um mito dizer que a (o) paciente não vai poder sentar e ter que ficar de barriga para baixo. Ela (e) sai andando do hospital. A orientação é que, ao sentar, direcione o peso para a frente. Na verdade nós sentamos em cima das pernas, e dessa maneira os glúteos ficam protegidos, por isso esse aconselhamento.

A incisão da colocação dos implantes é escondida dentro do sulco interglúteo tendo um resultado muito discreto e não aparece no uso de uma roupa de praia, por exemplo.

Os homens são adeptos a essa cirurgia?

Os homens também estão cada vez mais adeptos à cirurgia de implantes de glúteos, porque valoriza muito a região glútea da parte muscular, ressaltando positivamente a musculatura da região .

Evidencia também perfis masculinos muito interessantes, como aqueles que não tem um resultado somente com a atividade física.

Até a próxima!

Contato: dr. Alessandro Martins

Telefone: (21) 2286-1692
Facebook: clique aqui 
Instagram: @dr.alessandromartins

Pesquisas relacionadas

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,