Gente & Comportamento

Disrupção! No Alto Verão 2016 da Karamello, Rosilane Jardim enaltece as mulheres reais: “A moda está vivendo um momento de transformação”

Para a última campanha da grife carioca, Rosilane escalou Carla Lemos, Cinara Leal e Luiza Brazil. O motivo? "Minhas coleções são pensadas para esse publico alvo, de mulheres reais. Como uma campanha de moda é sempre muito cara, resolvi unir minhas inquietudes e fazer algo novo”

Publicado em 05/11/2015 | Por Lucas Rezende

Bem que Rosilane Jardim disse em recente artigo ao HT: “Quando empreendemos, nós saímos da zona do conforto, vamos em busca do novo. Nem sempre é uma decisão assertiva, mas, com certeza, rica em experiências de vida”. Foi exatamente isso que ela fez ao convidar a blogueira Carla Lemos (“uma parceira de longa data, revolucionária da moda e questionadora do sistema”), a escritora e atriz Cinara Leal (“uma mulher linda, sensível e delicada”) e a profissional do marketing Luiza Brazil (“uma mulher linda de olhos expressivos e cabelos deslumbrantes,  carioca que circula em São Paulo”) para serem os rostos da coleção de Alto Verão 2016 de sua grife, a Karamello. Mulheres reais, vestindo roupas para um público idem, assinadas por uma diretora criativa que busca uma outra estética para o novo e quer romper as tradicionais e ultrapassadas barreiras da moda. “Minhas coleções são pensadas para esse público alvo, de mulheres reais. Como uma campanha de moda é sempre muito cara, resolvi unir minhas inquietudes e fazer algo novo”, justificou.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leia também: Do pique-pega à cabra-cega: Rosilane Jardim viaja aos tempos de infância e volta com a coleção Karamellete, vestindo crianças com estilo! 

Determinada a “fazer novas conexões”, os convites de Rosilane começaram a partir da escolha do fotógrafo Vitor Fernandes, “super experiente em moda de rua”. “Existe tanta gente interessante para  conhecer, não é? Ter essas mulheres como nossas embaixatrizes é motivo de orgulho”, disse. O momento de propor essa nova interpretação para a moda é propícia, ela garante, já que o meio fashion “está vivendo um momento de transformação”. E Rosilane pretende estar na crista dessa onda. “Quero fazer parte desse processo, contribuir com algo especial. Nossa bandeira, além de vender moda e lifestyle, é propor a valorização da imagem da mulher brasileira real, com misturas de cores, formas de corpos e cabelos. Isso está no nosso DNA”. E na nova coleção, como o trabalho final corrobora. Os looks de Alto Verão 2016, aliás, já chegaram às 13 lojas Karamello espalhadas pelo Rio de Janeiro. A nova leva é marcada, of course, por novas estampas, o carro chefe da marca, e sugere que a estação mais quente do ano seja curtida com muitos looks em algodão, bordados e rendas. “Misturei a rusticidade e a delicadeza”, falou.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leia também: Expert em vestir mulheres contemporâneas, Rosilane Jardim traduz busca pela desconexão nas estampas da Karamello 

Perfeito para vestir, além da mulher real, como supracitamos, a que é forte em tempos tão machistas. “A Karamello segue o raciocínio de igualdade e diversidade. Me considero uma pessoa forte, sei dos meus direitos e deveres e não me sinto inferior perante os homens. Na verdade, me sinto igual. Apenas meu corpo e forma física são diferentes da forma masculina”, disse. Estamos falando com uma feminista, portanto?  “Se esse comportamento é feminista , então eu sou . Para mim, é se sentir livre, segura e capaz”. O cenário, no entanto, ainda é difícil para as mulheres. O que dizer, então, das negras, já que, além do machismo, o racismo está entranhando na nossa sociedade, infelizmente. A atriz Taís Araújo que o diga: ela foi, no último final de semana, alvo de injúrias raciais em seu perfil do Facebook. Para Rosilane Jardim, o episódio é prova de que “ainda vivemos o retrocesso”. “Pensar que 2015 uma pessoa linda, bem sucedida , feliz e realizada, ainda incomoda pelo fato de ser negra, me soa ridículo”, refletiu.

rosilane jardim 2

Para Rosilane Jardim, diretora de estilo da Karamello, “a moda está vivendo um momento de transformação”

Leia também: Rosilane Jardim e sua Karamello mostram que é tempo de conjugar economia participativa com sustentabilidade e fazer o diferencial!

E a estilista, que já sentiu preconceito – na área social, dessa vez -, fala isso de conhecimento de causa. “Outro dia uma pessoa disse que minha loja era feia porque vinha da Baixada Fluminense.  A Taís foi muito sábia em afirmar que revida com amor. E, aliás, é na falta de amor que erramos . Não somos generosos com os outros”, lamentou. Discussões sociais à parte, Rosilane já pensa com um calendário bem diferente do nosso. “Em breve nossa coleção de inverno estará nas lojas. Trago a temática da ‘Mãe natureza’: sustentabilidade e um universo mais cuidadoso, já que devemos fazer algo para nossos netos e bisnetos”, adiantou, que também guarda outras novidades na manga. “Vamos tratar mais a fundo nosso processo fabril e criativo. Nossa escala de produção é lenta, nosso cuidado é gigante. Precisamos mostrar isso”. Nada como a lucidez.

Pesquisas relacionadas