Gente & Comportamento

Deborah Secco fala sobre a sua primeira vilã, a parceria com Adriana Esteves, o marido como companheiro de elenco e as inseguranças profissionais: “Nunca comecei um trabalho achando que estava bem”, disparou

A atriz será uma das grandes antagonista da próxima novela das 9, Segundo Sol. Ela ainda falou sobre a declaração polêmica na qual afirmou que havia traído todos os seus ex-namorados: "Eu trai e ponto. Isto é um fato. Mas que pena porque foi muito ruim para mim. Adoraria ter tido relacionamentos que deram certo e fossem desenvolvidos na base da verdade e lealdade. Não consegui. Infelizmente não encontrei pessoas que, junto comigo, criassem este tipo de relação. Na verdade, eram relacionamento frágeis, mentirosos e, por isso, acabaram tendo o seu fim"

Publicado em 14/05/2018 | Por Ana Clara Xavier

Depois de participar de Malhação: Vidas Brasileiras interpretando uma mãe carinhosa, Deborah Secco se prepara para a primeira grande vilã de sua carreira, em Segundo Sol. A atriz passou dois anos longe dos holofotes para cuidar de sua filha, mas, agora que este período terminou, ela está encarando mais um grande desafio. Além de ser a sua maior antagonista, a estreia desta nova fase será justamente na faixa das 9, a de maior audiência da Rede Globo. “Nunca pensei o que queria fazer. Quando eu sonhava em ser atriz nunca em meus melhores sonhos imaginei ter a minha carreira atual. Se tudo der errado daqui para frente já serei muito vencedora. No entanto, se vier algum novo grande papel irei me dedicar como se fosse uma menina lutando pelo seu primeiro trabalho. Rezo todos os dias para o sucesso deste papel, porque tem tudo para ser mais um que vou lembrar para sempre”, comentou. A nova novela estreia logo mais.

Deborah Secco interpreta a primeira vilã de sua carreira em Segundo Sol (Foto: João Cotta/ Globo)

Na próxima teledramaturgia das 9, Deborah Secco será a malvada Karola. Dentre várias atrocidades que a vilã fará, a principal inclui o roubo de um bebê recém-nascido. A criança em questão é filha de Beto Falcão, vivido por Emílio Dantas, com Luzia, interpretada por Giovanna Antonelli, mas será criada pelo papel da atriz, que irá se passar pela mãe. “Ainda estou tentando entender esta mulher que é cheia de mistérios e dubiedades. É apaixonada por um, mas é amante de outro. Acho que o Beto é o grande amor da vida dela, mas está passando dificuldades financeiras e ela está desesperada, porque quer que ele volte a ter visibilidade na carreira para ter estabilidade. Além disso, é uma mãe apaixonada pelo filho, beirando até o incesto. É um sentimento fora do comum, parece que quer engolir de tanto amor. Vai fazer de tudo para defender esta família e a Laureta, personagem de Adriana Esteves, vai ajudá-la, já que é o braço esquerdo dela. As duas possuem uma relação de amor e ódio, sempre tentando se sobressair”, explicou. Apesar de ser malvado, existe uma tentativa, por parte da artista e da produção, de imprimir um lado cômico no personagem. “Logo no primeiro capítulo, a minha cena com o Vladimir Brichta é hilária. A loucura é tão grande que fica engraçado. Quero muito que ela seja uma vilã querida, até porque é carismática”, completou.

A atriz vai usar um penteado mais liso na segunda parte da novela (Foto: Divulgação)

Para interpretar a Karola, a musa precisou mudar o visual deixando o cabelo mais claro e começou a malhar duas ou três vezes por semana na academia. Na primeira fase da trama, ela exibe madeixas cacheadas e um figurino que mostra mais a pele. Já na segunda etapa, exibe um liso no estilo Kim Kardashian, com a utilização de muitas jóias. “Me inspirei em Ivete Sangalo, porque acho que toda a baiana quer ser esta cantora. Até por isto ela tem um cabelo liso e grande. Ela é a minha musa inspiradora, apesar da Karola ser um pouco mais perua. Estou tentando me parecer”, informou. Uma das referências da trama é que o prédio onde a antagonista vive é na mesma rua que a rainha do axé.

Além de se espelhar na Ivete, Deborah se lembrou de várias grandes antagonistas interpretadas pela sua companheira de elenco, Adriana Esteves, para moldar a Karola. A última novela de João Emanuel Carneiro que Adriana participou, por exemplo, foi Avenida Brasil, onde ela viveu a malvada Carminha. A personagem foi muito elogiada pela crítica e amada pelo público. Mas não foi apenas esta que serviu de exemplo. “Já me inspiro sem querer na Adriana há muitos anos. A Darnele, de Celebridade, foi baseada na Sandrinha, de Torre de Babel, por exemplo. A forma dela de interpretar está muito próxima do que quero para a minha carreira. Quando esta personagem chegou foi inevitável pensar na Carminha, mas também me lembrei de outras. Vou me espelhando nas vilãs que admiro e vejo o que posso roubar de cada uma”, contou.

Diferentemente de outras tramas, o autor João Emanuel Carneiro decidiu criar duas grandes antagonistas. Por isso Deborah irá compartilhar as maldades com a personagem de Adriana Esteves, a Laureta. As duas são grandes parceiras e amigas. “Fica muito mais fácil dividir o papel de vilã, mas também difícil, porque existe um padrão de qualidade alto que preciso seguir. A Adriana Esteves é genial. Nós nos admiramos muito, nos demos muito bem e temos uma parceria incrível. Conversamos e conseguimos criar um clima legal que faz as coisas fluírem bastante. Achei incrível esta ideia do João, porque a Karola tem a necessidade e o desejo de fazer as maldades, mas a mente brilhante é a Laureta”, exemplificou. A parceria das duas atrizes não está restrita às cenas. De acordo com a própria Deborah, as duas estão se dando muito bem no set de filmagens. “Somos surpreendentemente parecidas. Somos sagitarianas, inseguras e preocupadas. Outro dia nós duas começamos a chorar pensando que era muito texto e não iríamos dar conta. Estamos sempre tentando dar o nosso melhor. Estamos dividindo todos os nossos conflitos momentâneos”, informou.

Insegurança é uma das palavras que volta sempre no discurso de Deborah Secco quando fala da sua profissão. A atriz contou que sempre tem medo e muitos receios no momento de fazer uma personagem. Mesmo com tantos anos de estrelato, isto se mantém durante as gravações de Segundo Sol. “Isto é meu e sempre será. Nunca comecei um trabalho achando que estava bem. Quando fiz Bruna Surfistinha, lembro que chorei até o último dia de filmagem porque achava que não estava conseguindo entregar. No entanto, estou muito aliviada por encontrar artistas que admiro muito e também passam pelo mesmo problema. A Adriana me contou que chorava diariamente na Carminha e a Fernanda Montenegro me contou que estava insegura depois de fazer um filme, então se até elas pensam isto deve ser um bom sinal”, brincou. Esta característica de sua personalidade só aparecia no âmbito profissional até a pequena Maria Flor, de 2 anos, nascer. “Acho que tudo de ruim que acontece com ela é por minha culpa. Trabalho este lado todos os dias para não obcecá-la com as minhas inseguranças”, lamentou.

A preocupação com a criação da filha foi o principal motivo que a afastou das novelas da Globo. Logo depois que engravidou, a atriz pediu à emissora para ficar dois anos afastada de forma que pudesse acompanhar o crescimento da pequena de pertinho. “Me dá um aperto no coração ter que deixá-la, mas eu sempre penso naquilo que vai ser bom para o futuro dela. Quero que ela cresça com muito orgulho de mim. Estou me empenhando para isto”, afirmou. Mesmo durante as filmagens, a atriz tenta manter o contato com a filha e saber como ela está. “Ligo sempre para saber como está e também tenho câmera em casa para poder vê-la. Sei exatamente quando vai dormir ou está comendo”, comentou.

Maria Flor com o pai, Hugo Moura, e a mãe Deborah Secco (Foto: Divulgação)

Apesar da rotina intensa de gravações, a saudade da família não vai ser tão grande já que o seu marido, Hugo Moura, também está no elenco de Segundo Sol. “Fez o teste há muito tempo, já tínhamos até esquecido. Foi uma surpresa. Quando me chamaram, ele já estava fazendo outros projetos porque achou que não ia rolar. De qualquer jeito, ficou muito feliz. Ainda não gravamos juntos, mas devemos nos encontrar. Acho que vai ser sensacional. Era algo que o Hugo já queria há muito tempo e é uma proposta de dramaturgia incrível”, informou.

Recentemente, a atriz deu uma declaração polêmica para o jornalista Léo Dias. Durante uma entrevista, ela contou que traiu todos os seus ex-namorados, assim como a sua personagem Karola. De acordo com Deborah, o depoimento foi uma forma de mostrar que as mulheres não deveriam ter medo de falar sobre o tema. “Se os homens podem falar nós também podemos. Sou feminista mesmo. Ninguém pode ser condenado por um erro, porque não vamos passar por esta vida sem cometer falhas”, afirmou. Apesar disso, ela achou importante esclarecer que não tem orgulho do dito. “Eu traí e ponto. Isto é um fato. Mas que pena, porque foi muito ruim para mim. Adoraria ter tido relacionamentos que deram certo e fossem desenvolvidos na base da verdade e lealdade. Não consegui. Infelizmente não encontrei pessoas que, junto comigo, criassem este tipo de relação. Na verdade, eram relacionamento frágeis, mentirosos e, por isso, acabaram tendo o seu fim. Eu não tinha um entendimento de família e amor que tenho hoje. Graças a Deus evolui e tenho maturidade de dizer que errei e sei que não vou mais fazer isto. Não vou me dar a chance de errar com o meu marido, porque vai ser muito pior para mim. O que temos em jogo hoje é muito mais valioso”, lamentou.

Pesquisas relacionadas