Gente & Comportamento

Com Ana Maria Braga emocionando os convidados, casamento das Mil e Uma Noites une Bruno Astuto e Sandro Barros pela eternidade!

De chorar de tão bonita: a união foi celebrada na casa de Donata Meirelles e Nizan Guanaes e contou com mélange de música clássica, dança árabe, balanço disco e bateria da Grande Rio!

Publicado em 19/10/2014 | Por Alexandre Schnabl

* Por Heloisa Tolipan

O Brasil, por suas dimensões continentais e pluralidade de tipos e ideias, é um país curioso. Enquanto no Rio de Janeiro, considerado o melhor destino gay do mundo, os cariocas se movimentam para brecar a eleição para governador, no segundo turno, de Marcelo Crivella e seu coligado Anthony Garotinho, com Carlos Tufvesson encabeçando o movimento #PORUMRIODETODASETODOS – e convocando fluminenses e cariocas para gravar nesta segunda-feira (20/10), entre 11h e 21h, no Hotel Marina Palace um vídeo a favor da diversidade e contra a transformação do estado laico em instituição aparelhada pelo fundamentalismo religioso da Igreja Universal do Reino de Deus –, em São Paulo foi realizado nesta noite de sábado (18/10) o casamento do ano, aliás, de vários anos. A casa da Rua Polônia, no Jardim Europa, em São Paulo, onde moram Donata Meirelles e Nizan Guanaes foi transformada em um cenário das Mil e Uma Noites para a cerimônia de união do jornalista Bruno Astuto e do designer Sandro Barros, que vai entrar para a história como a mais emocionante de que se tem conhecimento nos últimos tempos no Brasil. Não é exagero meu e você, leitor (a) pode perguntar a qualquer um dos 380 amigos que tiveram o privilégio de estar com eles nessa noite de sábado, dia 18, exatamente às vinte horas e oito minutos. O numeral deitado simboliza o infinito, a eternidade e o potencial divino.

Super católicos e devotos de Maria, logo na entrada da casa, uma imagem ladeada por dois certificados em nomes de Bruno e Sandro com uma bênção do Papa Francisco I, dada individualmente a cada um dos dois em épocas distintas desse ano, independentes do casamento. Na cerimônia deste sábado, os convidados puderam perceber que o amor suplanta barreiras, sexos, religião, quaisquer fronteiras impostas pela humanidade, podendo ser de fato o mais sublime dos sentimentos. O jardim foi todo ambientado com um lindo altar e mesas com os arranjos mais maravilhosos já vistos de orquídeas e esculturas-jóias de pássaros, by Amsterdam Sauer, remetendo a um clima tropical dos deuses. Candelabros de cristal no centro das mesas e as louças com orquídeas pintadas à mão especialmente para a ocasião faziam a gente apreciar cada detalhe pensado carinhosamente por Bruno e Sandro. E os prendedores de guardanapos que se transformavam  em jóias com uma orquídea ao centro, criados pelo joalheiro Hector Albertazzi? Lindos de viver! Eles depois viraram braceletes para as convidadas. No geral, um primor o cerimonial da Wedding and Co, comandado por Carla Fiani e Liana Prado, com decoração de Suva Albuquerque e Kike Porteiro (uma tropical gala), a bela iluminação da Perfil Light e as flores de André PedrottiDream team. E um detalhe que merece ser contado: os pratos foram pintados à mão com as orquídeas que eram tema da festa por D. Felipa e Suva Albuquerque. Precisa dizer mais?

Bruno Astuto e Sandro Barros (foto: Luciana Prezia/ Divulgação)

Bruno Astuto e Sandro Barros (Foto: Luciana Prezia/ Divulgação)

Na sacada do segundo andar, debruçada sobre o jardim, a orquestra nos embalava com a música clássica. Até que 16 madrinhas – oito para cada um dos noivos –se posicionaram para a entrada dos dois. O cortejo foi iniciado por quatro ex-alunas de Bruno, Marianna e Nicole TamborindeguyMarie Mercier e Alexia Namur Costa Pinto, que levaram uma imagem de Nossa Senhora das Graças ao altar. Em seguida, entraram o padrinho, Nizan Guanaes, as madrinhas, Donata Meirelles, Renata Queiroz de MoraesBethy LagardèreLiana MoraesMarie Annick Mercier, Cris Lotaif de Nicolaÿ-RothschildGlória MariaLucila MatarazzoPriscilla LevinsohnIsabelle PerelmuterGigi CarvalhoPatricia CamargoPaula Severiano RibeiroPatricia Bagattini ZilloIzabella FigueiredoPatricia MoriTeresa Maia e Ana Paula Barros.

Antes deles, a apresentadora Ana Maria Braga usando um lindo traje by Sandro Barros subiu ao altar. Ana foi convidada por eles para celebrar a cerimônia antes de a juíza oficializar a união. Sandro entrou de mãos dadas com os pais, Antonio Barros e Doroti Nanini, e Bruno com Iva Maia, a tia Mimi que o criou, e com Jacques Mercier, marido de Marie-Annick, amigos de toda uma vida do jornalista. “Estamos muito felizes cercados por amigos queridos e por nossas famílias nesta noite mágica de celebração do nosso amor”, falaram os noivos, praticamente em uníssono, ambos trajando fraque longo e white-tie  Ermenegildo Zegna Su Misura e calçados Christian Louboutin, que bordou a data do casamento e as iniciais dos noivos nos loafers de veludo, um luxo!

Casamento Bruno Astuto e Sandro Barros final Antonio Barros , Ana Maria Braga, Doroti Nanini e Iva Maia

Antonio Barros, Ana Maria Braga, Iva Maia e Doroti Nanini (Foto: Luciana Prezia / Divulgação)

Ana Maria Braga conseguiu fazer com que todos chorassem de emoção. Foram lindas as palavras ressaltando a força de um amor que foi forte o bastante para unir duas pessoas iluminadas. Sandro agradeceu e, em algumas palavras, sintetizou a história deles e prometeu “amar, cuidar e continuar admirando” Bruno por toda uma vida a dois. Bruno retribuiu dizendo que Sandro foi o “sol” na vida dele e que todas as manhãs ao lado de Sandro ele é “capaz até de conversar com os passarinhos”de tanto que ele o faz feliz. Disse que o amor deles está baseado no respeito em todos os sentidos: pela família e pelas graças divinas recebidas por interseção de Maria, mãe de Jesus.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Luciana Prezia (Divulgação)

Os convidados já estavam desde cedo emocionados, pois conforme chegavam, iam se deliciando com a música clássica do coral Allegro, do maestro Renato Mizuik, embalando o ambiente, o que já garantia desde o início aquele sentimento de sublimação que costuma se instalar em algum lugar entre o gogó e o peito. Daí para o mais puro sentimento de elevação, quando os dois afirmaram seu amor, foi um pulo, claro! Mas, em uma celebração do grand monde, a regra é misturar o erudito com o profano, no melhor de ambos os sentidos, e Bruno preparou uma surpresinha divertida para o dono da casa, Nizan: um número do cantor libanês Tony  Layoun, repleto daquelas danças árabes de tambores e espadas, acompanhado da Banda 1001 NoitesTrès exotique! Afinal, se Paris é uma festa – como dizia F. Scott Fitzgerald – e Beirute é a Paris do Oriente, natural que a festa acabasse no Líbano, país de ascendência do anfitrião.

Ao final, Sandro cantou para Bruno e as lágrimas caíam dos olhos dos amigos presentes. Do Rio de Janeiro foi uma caravana de pessoas que amam o casal: Bruno Chateaubriand e André RamosMadeleine Saade, Jacques e Marie-Annick Mercier (como citados acima), Alexandre AcciolyMárcia VeríssimoAna Maria RamalhoEdgar Moura Brasil (sem Gilberto Braga, que não pode comparecer porque está trabalhando em sua próxima novela), Marialice e José Hugo Celidônio, Paula Severiano Ribeiro, Izabela Figueiredo, Andrea NatalYara Figueiredo, Zau OlivieriHenrique PintoVanessa de Oliveira e George FauciRenata e Paulo FragaPatrícia Brandão, entre tantos outros. Do mundo estavam lá Bethy Lagardère, Andrea Dellal… Entre os artistas Marina Ruy BarbosaFlávia AlessandraRegina Casé, Glória Maria, Mariana XimenesAdriane Galisteu. Do mundo da moda, Lenny NiemeyerLino VillaventuraAnderson e Maythe Birman, Fernanda de Goye, Felipe VelosoAlexandre e Johanna Birman. E mais centenas de nomes das sociedades paulistana e carioca.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Entre aquelas que, para prestigiar os noivos, vestiram modelitos do Atelier Sandro Barros, a lista é grande: Maythe Birman, Ana Maria Braga, Costanza Pascolato, Donata Meirelles, Heleninha Bordon, Renata Queiroz de Moraes, Liana Moraes, Liana Moraes de Almeida Prado, Cris Lotaif, Nadia Kazakova, Tania Derani, Fernanda Ingletto Vidigal, Teresa Lara Campos, Marcia Goldfarb, Maria Zilda Araújo, Lica Melzer, Isabel Silveira Melo, Isabelle Perelmuter, Marie Annick Mercier, Marie Mercier, Denise Aguiar, Adriana Azevedo, Neuza Ferreira da Rocha, Izabella Figueiredo, Amanda Funaro, Juliana Scarpa Miranda Batista, Raquel D´Ávila, Andrea Cury Haynes, Gabriela Silveira Mello Cordes e Mariana Auriemo.

E, entre tanta chiquitude, vestiam Valentino: Patricia Bagattini, Lucila Matarazzo, Danielle Pontes, Fernanda de Goye, Duda Falci e Donata Peixoto.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Luciana Prezia (Divulgação)

O bufê foi um espetáculo à parte, assinado por Joyce Baddah, da L’Épicerie: impressionaram o carpaccio de fois gras, o risotto de morilles, o pato com jabuticaba e o cuscus de pupunha. O bar no centro do salão, comandado pela equipe do The Shakers, oferecia drinks com vodca Belvedere e os convidados puderam saborear bebidas como champanhe Veuve Clicquot, vinhos Moulin de Duhart 2011, Vieux Chateau e Chablis Daniel-Etienne Defaix.

Já a mesa de doces contou com o bolo de Isabella Suplicy, que assinou as gostosuras da mesa de doces ao lado de outras celebradas profissionais, como Patti PivaLedelice e Danielle Andrade. De fazer todos entrarem em regime nesta semana. E, como não poderia deixar de ser, havia, claro, os bem-casados de Dona Conceição, que chamaram atenção, com orquídeas de papel e medalhinhas de Nossa Senhora das Graças da Rue Du Bac, a Virgem Imaculada Mãe de Deus que se manifestou para a santa Catherine Labouré em 1830, em Paris, na Rue Du Bac, dando ao mundo a medalha milagrosa. Lindo, não?

A Dj Marina Diniz anima os convidados com o balanço da Era Disco (Foto: Luciana Prezia / Divulgação)

A Dj Marina Diniz anima os convidados com o balanço da Era Disco (Foto: Luciana Prezia / Divulgação)

O som, a cargo dos DJs William Ribeiro e Marina Diniz, apostou nos anos 1970 e no espírito disco, garantia eterna de animação para o público de todas as idades e na ordem do dia por conta da exibição, na televisão, de “Boogie Oogie” e da reapresentação da “Dancing Days”. Mas, o toque de carioquice ficou por conta da presença da bateria da Grande Rio, que veio especialmente para se apresentar no badalo, assim como o bar de chope da Brahma. E os brindes versaram por sandalinhas da Schutz e outros mimos a cargo de Jennifer Bresser.

Os convidados se divertiram em uma noite memorável que vai ficar para a história, daquelas que, décadas depois, surgem vez por outra mencionadas em crônicas da vida social, quando a imprensa rememora badalos inesquecíveis. Daquelas comemorações que viram reportagem, 20 ou 30 anos depois, nas revistas de lifestyle, evocando o glam de épocas passadas. Para ficar na cabeça, mas, sobretudo, no coração.

Pesquisas relacionadas

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,