Gente & Comportamento

Após oito meses de sucesso em São Paulo com sua peça fenômeno, Fernanda Souza comenta momento da carreira que ainda tem nova temporada de “Vai Fernandinha” e canal no Youtube: “Recomeçando aos 33 anos”

Na internet, a atriz e apresentadora lançou o canal há pouco mais de dois meses. De lá para cá, ela acumula 22 vídeos, quase 800 mil inscritos e mais de 14 milhões de visualizações. “A ideia do canal surgiu para eu me manter falando com o público", contou Fernanda que considera este seu projeto mais autoral

Publicado em 08/12/2017 | Por Julia Pimentel

“Ah, minha filha. Fernanda Gratidão Souza é o meu nome”. Este é o sentimento de Fernanda Souza após oito meses em cartaz em São Paulo com a peça “Meu Passado Não Me Condena”. Tudo justificável. Nesta passagem, que era para ser de apenas três meses, a atriz fez quase 100 apresentações, reuniu mais de 500 mil pessoas e consolidou ainda mais seu espetáculo que há quatro anos e meio enche teatros pelo Brasil. A temporada foi a cereja do bolo de um ano que, como a própria Fernanda já definiu, é a mais especial da carreira. E, para falar da peça, da nova temporada de “Vai Fernandinha”, do sucesso do canal no Youtube e muito mais, a atriz e apresentadora bateu um papo especial com o site HT. Agora pensa: quando junta uma geminiana que não costuma ser econômica nas palavras com outra que adora escrever, o resultado só pode ser uma entrevista com bastante assunto. Vem com a gente!

Os números de “Meu Passado Não Me Condena” impressionam. Em um cenário de crise em que o teatro virou artigo de luxo para uns, Fernanda Souza vai na contramão, reúne multidões e é um fenômeno de público. No sentido mais puro do substantivo. Por onde passa, a peça que conta a história da atriz e apresentadora é um sucesso de bilheteria, aplausos e publicações no Instagram – sim, nestes anos de espetáculo, a hashtag de “Meu Passado Não Me Condena já possui mais de 70 mil registros. E ela ainda achava que em São Paulo seria diferente… “Foi uma surpresa muito grande. Quando eu comecei a fazer a peça, eu lembro que falei para o Léo (Fuchs – produtor e amigo da atriz) que nunca poderíamos levar para São Paulo porque é uma cidade enorme e com muitas possibilidades. Eu não acreditava que as pessoas fossem me escolher entre tantas outras peças, shows e eventos. E aí, há dois anos, nós fizemos uma sessão em um teatro com capacidade para duas mil pessoas e lotou. Acabamos precisando fazer três sessões e eu percebi que, realmente, São Paulo queria ver “Meu Passado Não Me Condena””, contou.

Como queria! Neste retorno à cidade, a temporada foi de três para oito meses de casa cheia. “Eu acho que o boca a boca da peça é muito grande. O único meio de divulgação que eu tenho é o meu Instagram. É lá que eu coloco as informações e aviso ao meu público sobre as sessões”, comentou Fernanda que, a seu favor, tem um texto poderoso. No espetáculo, a atriz, que começou a carreira aos oito anos, conta de suas experiências nas telinhas, nos palcos e nos bastidores de sua vida profissional. “Esse é um espetáculo que cabe na história de qualquer ator ou atriz. Eu exemplifico os bastidores e a rotina com as minhas histórias porque não ficaria tão pessoal se eu falasse do que não aconteceu comigo. Mas todos os meus amigos que vão assistir depois me contam que também viveram aquelas situações”, destacou.

Em São Paulo, Fernanda Souza atraiu mais de 500 mil pessoas em oito meses de temporada de “Meu Passado Não Me Condena” (Foto: Reprodução)

Aliás, não só os artistas. Em “Meu Passado Não Me Condena”, Fernanda fala com todo o público, seja ela anônimo ou famoso. “Aquelas histórias são de vida, que qualquer um pode passar em algum momento. Eu sou igual a todo mundo e é isso o que eu falo e tento mostrar na peça”, defendeu Fernanda que acredita que a identificação com aquelas histórias seja a chave do sucesso da peça. “Todos temos tristezas e alegrias, precisamos correr atrás dos sonhos, passamos perrengues e temos que superar. Muita gente também se identifica com a maneira que eu falo de Deus na peça porque eu credito a Ele tudo o que acontece na minha vida. Na minha visão, eu sou apenas um instrumento do dom que ele me dá”, analisou.

E esse é um assunto bem forte na vida de Fernanda Souza. Religiosa, a atriz e apresentadora também não se esquiva quando o assunto é a sua fé. “Eu encho a boca e não tenho vergonha nenhuma de dizer que o sucesso da peça é todo de Deus. Seria muito pequeno da minha parte querer atribuir isso a mim. Como diz a minha tatuagem, é toda glória a Ele”, afirmou Fernanda que considera natural esta forma de falar de suas crenças. “É uma força muito presente na minha vida e que vem desde criancinha. A minha mãe escreve cartas para Deus e eu cresci com isso. Eu faço uma repetição disso do meu jeito e é muito bom para mim quando exponho. Isso faz parte da minha vida. A minha relação com Deus é como eu sou como pessoa e eu tenho necessidade de falar disso. Para uma pessoa jovem e do meio artístico como eu, sinto que é importante usar a minha voz para falar de fé”, comentou a atriz que quer incentivar os jovens a terem esta relação de proximidade com Deus, cada um em sua religião.

E assim, com dedicação, texto e ajuda lá de cima, Fernanda Souza se tornou potência no teatro. Após quatro anos e meio de apenas um espetáculo de muito sucesso, dos diversos outros que já passaram por sua carreira, a atriz se considera à vontade no palco. Mas, segundo ela, nem sempre foi assim. “Eu sou cria da televisão e comecei trabalhando nessa área. Na minha carreira, o Léo sempre foi uma pessoa que me jogou muito para o teatro. A minha primeira peça foi com ele e quase todas as outras que eu fiz nesses 15 anos que a gente se conhece sempre tiveram a participação dele. Então, o Léo veio me dando possibilidade de pisar no palco e aprender. Mas, no “Meu Passado”, eu tinha medo porque precisa ter muito pé no chão. Querendo ou não, eu sei que este é um espetáculo que fala sobre a minha vida, pode parecer muito autoral quando se vê de fora”, disse.

No último dia, a atriz fez uma sessão beneficente com renda doada para instituições (Foto: Reprodução)

Mas ela tem seguido e batido recordes. Inclusive, este ano a atriz repetiu um feito que há havia sido feito em 2015 e 2016. Ao fim de uma grande temporada, como foi agora em São Paulo, Fernanda Souza fez uma sessão beneficente de “Meu Passado Não Me Condena” para ajudar instituições beneficentes. “A ideia do Léo quando me sugeriu era comemorar com o público o sucesso da peça e, dessa maneira, arrecadar dinheiro para instituições novas ou que temos o costume de ajudar. E, na minha carreira, eu sempre procuro maneiras de fazer trabalhos sociais. Isso é algo que eu faço na minha vida há um tempo. Mas, se como Fernanda eu já ajudava, achei que como Fernanda Souza poderia contribuir muito mais. E a sessão beneficente é uma dessas formas que eu achei”, contou.

No palco, como tempero especial, Fernanda ainda potencializa o entretenimento com participações para lá de luxuosas. Este ano, por exemplo, a atriz teve a companhia do marido, o cantor Thiaguinho, e das Chiquititas Francis Helena Cozta e Aretha Oliveira na sessão beneficente. “O “Meu Passado” dá tanta alegria para a gente que a ideia é voltar com isso para as pessoas. É tanta benção que a gente recebe que queremos agradecer retribuindo”, disse Fernanda que busca fazer isso da forma mais plural. “Eu sirvo como um canal para as pessoas ajudarem as instituições. A gente tenta ser bem amplo para contribuir com asilos, orfanatos e instituições que são menores e não recebem tantas ajudas”, explicou.

No entanto, ela não para por aí. Depois de perder o medo e conquistar os palcos, Fernanda agora desbrava uma nova aba da carreira. Há pouco mais de dois meses, a atriz lançou seu canal no Youtube. De lá para cá, ela acumula 22 vídeos, quase 800 mil inscritos e mais de 14 milhões de visualizações. “A ideia do canal surgiu para eu me manter falando com o público. Quando a gente faz uma novela, nós nos comunicamos por um tempo através de um personagem e depois tem um tampo de descanso. Como apresentadora do “Vai Fernandinha”, eu tenho 20 dias em contato com o público e depois vou ficar mais um tempão sem falar. Gente, não tinha como eu ficar tantos meses sem oferecer conteúdo, né”, brincou.

Não mesmo. Suprindo esta necessidade de contato com seu público que não se satisfaz em apenas alguns segundos dos vídeos do Instagram, rede social que ela ultrapassa os 12 milhões de seguidores, Fernanda apostou no projeto que, como ela nos contou, é o mais autoral da carreira. Em seu canal no Youtube, Fernanda Souza cria, participa, produz e, inclusive, financia a ideia. “O canal é o projeto mais autoral que eu já fiz na minha vida. Todas as ideias sou eu que vou tendo e até o que é uma equipe que faz, como iluminação e edição, eu gosto de acompanhar e opinar”, contou.

Nele, Fernanda vai das risadas aos assuntos mais sérios. Entre brincadeiras, tags, entrevistas, tutoriais e assuntos delicados, como sua relação com a fé, tema que está sempre presente na vida da atriz, ela busca desfazer suas camadas e revelar sua personalidade sem filtros. “Eu fico pensando no que eu tenho vontade de falar, no que as pessoas já me pediram um dia e na mensagem que eu quero passar. Então tem de tudo, desde a parte mais divertida, como as tags e alguns vídeos mais sérios, como o que eu falo da minha relação com Deus”, explicou sobre o conteúdo que também tinha uma parte dedicada à culinária. “Ah, mas isso aí eu não estou podendo fazer. Estou em obra, me mudando e sem casa no momento”, contou aos risos.

Opa, mais um assunto! Depois de se mudar para o Rio de Janeiro aos 14 anos, crescer, construir carreira, se casar e morar por alguns anos com Thiaguinho na urbe, agora a atriz está de malas prontas para voltar à cidade natal, São Paulo. Inclusive, será a capital paulistana o cenário da próxima temporada de “Vai Fernandinha”, a terceira, que estreia ano que vem no Multishow. “A gente perdeu a natureza do Rio de Janeiro, mas trouxemos a realidade urbana de São Paulo. A mudança foi porque o Guilherme Zattar, que é o meu big boss no Multishow, disse que o programa tinha que ser eu. E, como eu estava me mudando para São Paulo, nada mais justo do que fazer lá também”, contou Fernanda que acredita que este tenha sido o maior desafio da temporada.

Se por um lado a nova locação foi um ponto a ser descoberto por Fernanda Souza e seu time, o formato do programa tem se consolidado cada vez mais. De uma mistura bem singular e própria da cabeça da geminiana, “Vai Fernandinha” é mais um projeto de sucesso da carreira da apresentadora. Em um hibrido de talk-show com brincadeiras e algumas presepadas, seguindo o vocabulário de Fernanda, o programa ainda tem um lado emotivo que vem ganhando cada vez mais espaço nos episódios. “O que eu mais gosto do programa é poder trazer o convidado, estudar a vida dele, criar um roteiro sobre o que eu estudei e fazer uma entrevista sobre questões que eu já conheço e quero passar para as pessoas”, contou a apresentadora que passou a investir mais neste ponto na segunda temporada e mantém a fórmula na próxima. “Parece que as pessoas viram os primeiros episódios e começaram a abrir o coração e eu a me emocionar nas entrevistas. Foi aí que percebemos que, além de entreter, o programa também poderia contar histórias de vida que servissem de exemplo e acrescentassem alguma mensagem positiva”, completou.

E, por esta mistura de teatro, internet e televisão, a carreira de Fernanda Souza vai muito bem e obrigada. Além de colecionar bons números em todas as esferas que atua, a atriz e apresentadora ainda está se redescobrindo profissionalmente em um momento de liberdade. Afinal, com o contrato no Multishow e o sucesso na internet, Fernanda não se restringe mais a apenas uma emissora. Ainda com o status de global, recentemente participou do Teleton, projeto do SBT, sua antiga casa na época de Chiquititas. “Eu não consigo colocar este momento da minha vida em um adjetivo. Para mim, esta é a fase da minha carreira mais autoral, plena, próspera e de aprendizado. Afinal, eu estou recomeçando a minha carreira aos 33 anos depois de 18 anos fazendo novela. É claro que eu nunca vou deixar de ser atriz, mas estou focada nesse meu outro lado agora. Então, esta está sendo uma fase muito produtiva na minha vida em que eu estou sendo Fernanda Souza. Durante todo os anos em que fui atriz, eu era uma personagem. Agora sou eu tentando encontrar como devo me comunicar com essas pessoas”, analisou.

Para Fernanda, o atual momento na carreira é de gratidão e recomeço (Foto: Reprodução)

Por tudo isso, ela volta àquele sentimento que contamos lá no começo. “Essa é a minha fase de mais gratidão e que eu estou mais vivendo o presente. Ter o “Meu Passado” há quatro anos é uma benção e poder ler o que as pessoas escrevem e falam do meu trabalho é maravilhoso. Eu sou feliz só sabendo que consigo tirar uma gargalhada das pessoas. Na minha vida, eu sou aquele tipo de ser humano que é movido pelo humor. Eu gosto de dar risada e eu os meus amigos são engraçados. É claro que isso não é o tempo todo e têm momentos que eu fico triste. Não vou dizer que minha vida é só alegria porque não é e eu também me permito viver esses momentos. Mas 80% da minha vida é dedicada à diversão”, contou.

E é desta maneira que ela já planeja o ano que está chegando. Depois das conquistas do ano passado, ela contou que se surpreendeu com a riqueza de oportunidades de 2017. “Eu achava que não dava para melhorar. E aí veio 2017 e sambou na minha cara. Agora eu fico pensando onde vamos parar. Na verdade, não queremos parar e só seguir em frente. Eu espero que em 2018 eu continue com o “Vai Fernandinha”, gravar mais duas temporadas, continuar com a peça e viajar para levar o “Meu Passado” para os estados que eu ainda não me apresentei e voltar a viver em São Paulo porque eu estou morrendo de saudades. Ah, vai ser incrível. Não vejo a hora de 2018 chegar”, disse.

Ao seu redor, Fernanda Souza completou dizendo que também deseja meses de mais amor entre as pessoas. Para ela, este é o sentimento que anda em falta e conturbando a vida da sociedade moderna. Entre tantos problemas sociais, políticos e morais, a atriz acredita que a compaixão possa ser um caminho. “Eu espero que a gente pratique mais o amor por nós, pelo próximo, pelo nosso país e pelas nossas escolhas. O mundo está vivendo um momento muito delicado. Parece que está tudo errado e não estamos vendo luz no fim do túnel. Mas eu acredito que cada ser humano é uma luz e a gente tem que praticar boas ações e emanar amor e energias boas. Eu acredito muito nisso. Quanto mais a gente se policiar e querer colocar nosso melhor para fora a cada dia, de alguma maneira o mundo vai melhorar”, idealizou Fernanda Souza que completou: “Assim eu acredito que a gente vá conseguir mudar essa energia tão pesada que estamos vivendo nos últimos tempos. É isso o que eu desejo”. E que venha 2018!

Pesquisas relacionadas