Arte & Literatura

“Travessia”: série de fotografias feitas por Guilherme Maranhão com material “vencido” há mais de 20 anos entra em cartaz em São Paulo

Na Casa da Imagem, em São Paulo, exposição traz imagens realizadas de forma analógica durante viagem aos Estados Unidos, onde a ação dos fungos se funde ao olhar do artista em um diálogo incrível sobre tempo e aprendizado

Publicado em 02/03/2015 | Por Heloisa Tolipan

*Por João Ker

O fotógrafo Guilherme Maranhão se preparar para a sua primeira exposição individual no próximo dia 7,na Casa da Imagem / Museu da Cidade de São Paulo. Batizada “Travessia”, a série conta com 31 imagens feitas pelo rapaz durante uma viagem aos Estados Unidos, utilizando um filme vencido há mais de 20 anos. Dado o estado do material, que estava repleto de fungos quando foi encontrado por Guilherme, as fotografias apresentam variações estéticas que acabam se atrelando ao significado e objetivo de todo o trabalho.

“Por trás dessas imagens, há uma relação entre os 20 anos que o filme vencido levou para ficar mofado desse jeito com os mesmos 20 anos em que eu descobri, vivi e aprendi a fotografia”, explica Guilherme, sobre as fotos tiradas entre Nova York, São Francisco e Napa Valley, em 2011. Os cenários contemplam desde o bucólico litoral norte-americano até edificações e paisagens urbanas que, quando sobrepostas às “danificações” dos fungos, criam uma reflexão acerca do passar do tempo e suas modificações tanto no próprio artista quanto nas cenas retratadas, criando uma sensação de nostalgia recente que transcende o filme.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fausto Chermont, curador de “Travessia”, comenta sobre o projeto “mais apaixonante” de Guilherme Maranhão: “É uma aparição, uma queda controlada no abismo, mas longe do acaso. É uma imersão na ceva dos anos, indo buscar novos seres para povoar o nosso universo”. Ronaldo Entler, fotógrafo e professor, complementa: “As imagens que Guilherme Maranhão capta têm sua força própria, mas funcionam também como ferramentas de escavação: são elas que trazem à superfície as marcas que a película acumulou em sua espessura”.

Para acompanhar a série, que fica em cartaz até junho, um livro de “Travessias” também será lançado na ocasião.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Serviço:

Exposição: Travessia

Fotógrafo: Guilherme Maranhão

Curador: Fausto Chermont

Abertura: 7 de março de 2015, sábado, às 11h

Período: 8 de março a 21 de junho de 2015

Local: Casa da Imagem / Museu da Cidade de São Paulo – www.casadaimagem.sp.gov.br/

Rua Roberto Simonsen, 136 B – Centro, São Paulo – SP

Tel.: 11 3241 1081 – ramal 103

Horário: Terça-feira a domingo, das 9h às 17h

Número de obras: 31

Técnica: Fotografia – impressão com pigmento mineral sobre papel de algodão

Dimensões: 30 x 30 cm

Pesquisas relacionadas