Arte & Literatura

Puro verde: Ana Claudia Ethel é paisagista e levou a natureza para a SPFW com seu estilo repleto de respeito ao ciclo ecológico

O convite para assinar o paisagismo do evento veio direto de Paulo Borges: “Eu trabalho com energias, acredito e tenho provas de que as suculentas atacam qualquer energia que chamamos de negativa, então é perfeito para ficar aqui, principalmente para vocês que usam muito o computador”

Publicado em 30/04/2016 | Por Karina Kuperman

“Sem a natureza a moda não existe”, a frase de Ana Claudia Ethel, em plena São Paulo Fashion Week, endossa seu trabalho: foi ela quem criou todo o paisagismo da sala de imprensa da Bienal do Ibirapuera, sempre respeitando o ciclo ecológico das plantas e o meio ambiente. Logo ao chegarmos ao local podemos admirar uma parede de jardim vertical e, lá dentro, cada mesa tem um adorno com muito verde e elementos naturais como musgo, areia, pedra e suculenta. “Eu trabalho com energias, acredito e tenho provas de que as suculentas atacam qualquer energia que chamamos de negativa, então é perfeito para ficar aqui, principalmente para vocês que usam muito o computador”, explicou ela, que é formada em arquitetura e começou sua carreira trabalhando com bambus. “Mas não dá para ficar presa e acaba que é restrito. O paisagismo foi acontecendo naturalmente. Eu sempre gostei de plantas – nunca usei agrotóxicos ou adubos químicos – e foi acontecendo. Hoje é moda”, declarou.

Ana Claudia Ethel posa em frente à entrada da sala de imprensa do SPFW

Ana Claudia Ethel posa em frente à entrada da sala de imprensa do SPFW

Falando em moda… o début no meio foi para lá de especial: “Ouvi muita gente dizer que aqui está muito aconchegante, fiquei muito feliz. Isso foi graças às plantas”, afirmou ela, que fez tudo com capricho para atender o convite de Paulo Borges, fundador e diretor criativo do SPFW, e produziu arranjos especiais inspirados no tema “Mãos que valem ouro” – com direito à espadas-de-São Jorge, mini orquídeas e essências orgânicas. “Eu estava trabalhando normalmente e mandei uma foto para o Roberto Ethel de uma árvore que eu fiz para um cliente. O Paulo estava com ele, adorou e perguntou se eu não poderia assinar o paisagismo da sala de imprensa. Aceitei o convite e trabalhei 24hs por dia de quinta a domingo para que segunda estivesse tudo pronto”, contou.

GAB_4408

A paisagista molha as plantas – que captam a energia negativa do ar – todos os dias

E o trabalho continua: “Molhamos todos os dias, principalmente o musgo ali de fora, que resseca não só pelo ar-condicionado, mas porque capta o que está no ar”, explicou ela, que faz conservação de jardins em shoppings centers, condomínios e particulares: “Eu adoro meu trabalho. Lidar com as pessoas, as plantas, colocar a mão na massa, mexer na terra”, destacou. Agora, no meio fashion, ela garantiu: “A natureza tem tudo a ver com a moda, que tem obrigação de respeitá-la. A natureza está dando seu recado. Temos que ouvir”, disse. Assinamos embaixo.

Pesquisas relacionadas