Arte & Literatura

O fantasioso e lúdico mundo real de Penna Prearo em “Porta de Alice em Atlantis”

Individual começa nesta quinta-feira (23/10) na Galeria LUME, em São Paulo

Publicado em 23/10/2014 | Por Alexandre Schnabl

*Por João Ker

Véus abandonados em um jardim; aros de bicicleta saltitando por praias desertas; borrões de ônibus em alta velocidade; cabeças de estátuas decapitadas assistindo ao pôr-do-sol. São essas as imagens que compõem o mundo particular do artista Penna Prearo, mundo esse que ele compartilha com o público a partir da noite de hoje, com a exposição individual “Portal de Alice em Atlantis”, na Galeria LUME, em  São Paulo. São 21 fotografias que misturam o lúdico do cinema e das artes e, apesar de soarem e parecerem cenas fictícias, retratam apenas a visão que o artista tem da realidade.

Filtros, prismas, caleidoscópios e lanternas mágicas ajudam a compor essas imagens, que traçam uma tênue linha entre o realismo e a  ficção dos contos de fadas, evidenciando um belo poético entre o corriqueiro e o banal do dia-a-dia. Nessa fábula cinematográfica em still, Alice e Ariel (“A Pequena Sereia”) aparecem juntas no título da exposição, mas os personagens das trajetórias e narrativas expostas são os mais variados, desde objetos imóveis como um hidrante até devaneios filosóficos como um cavalinho de pau. Agnaldo Farias, curador da mostra, comenta o trabalho de Prearo: “Sua poética afigura-se como um diário do maravilhoso que ele consegue fazer irromper de um cotidiano que os tristes e desavisados supõem comum”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Divulgação

Na mostra, diferentes séries do artista estarão presentes, realssando todo o lúdico que compõe suas obras. “Ballerinas” tem como personagem principal mosquiteiros de tules, enquanto “Carrossel de um Kubrick solitário” tem o recorrente cavalinho de madeira em diferentes cenários. É possível perceber que tanto entre os temas e as fotografias há uma forte presença da distorção da realidade, como se aquilo que os olhos vêem não fosse suficiente para a satisfação do artista e o mesmo precisasse dar outro significado ao simples. Para entender um pouco mais sobre o que se passa na cabeça de Penna Prearo, segue um poema autoexplicativo do artista:

“Albergaria de seres transmutantes,

portas de entrada de Alices fugazes,

sistemas organizados,

desertores procurando

lascas de um tempo curvado.

Flechadas de luz farpada

em alvos transitórios.

Translúcidas paisagens

convidando para uma viagem

num transatlântico enfurecido

com bilhete só de volta.

Um dia mais, um dia menos.”

ATUALIZAÇÃO:

Abaixo, você confere uma galeria de quem passou por esse lançamento:

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Serviço:

Exposição: Portal de Alice em Atlantis

Artista: Penna Prearo

Curadoria: Agnaldo Farias

Coordenação: Paulo Kassab Jr. e Felipe Hegg

Abertura: 23 de outubro de 2014, quinta-feira, às 19h

Período: De 24 de outubro a 28 de novembro de 2014

Local: Galeria LUME – www.galerialume.com Rua Joaquim Floriano, 711 – 2º andar – Itaim Bibi – São Paulo, SP Tel.: (11) 3168-0351

Horário: Segunda a sexta-feira, das 10h às 19h. Sábado, das 11h às 14h

Pesquisas relacionadas