Arte & Literatura

No Dia Nacional do Livro Infantil, sete dicas de Tatiana Kauss para a literatura na vida das crianças

Hoje, dia 18 de abril, é lembrado o aniversário de Monteiro Lobato e a escritora afirma que a literatura Infantil deve ser valorizada e desfrutada pela família toda. “A leitura compartilhada é um gesto de amor e de acolhimento ao outro”, afirma a autora, que faz sucesso no YouTube, com o canal Histórias da Tati

Publicado em 18/04/2019 | Por Heloisa Tolipan

De acordo com a escritora infantil e encadernadora Tatiana Kauss, a literatura Infantil deve ser valorizada e desfrutada pela família toda. Afinal, ler é uma forma de estreitar laços, se encantar e criar empatia. Por isso, hoje, 18 de abril, Dia Nacional do Livro e aniversário de Monteiro Lobato, ela lista dicas para introduzir a literatura na vida das crianças. “A leitura compartilhada é um gesto de amor e de acolhimento ao outro”, acredita a autora, que faz sucesso no YouTube, com o canal Histórias da Tati.

1) Leia antes das crianças

Sempre leia antes os livros disponíveis na biblioteca das crianças, para evitar surpresas desagradáveis pelo caminho. O lema dos responsáveis deve ser: “se eu gosto, eles vão gostar de me ouvir contar.”

2) Nada de textos com lição de moral

Evite livros com mensagens explícitas, textos com moral ou intenção de autoajuda. A literatura não tem esse propósito. É para ser um mergulho na imaginação. Conduza a escolha do título sem censurar, mas com cuidado para ler textos de qualidade, que promovam a leitura da diversidade. Com o tempo, a criança passa a confiar nas nossas escolhas e passamos a conhecer mais sobre o nosso leitor.

3) Apelo visual

A estética do livro infantil é importante, já que as crianças são bastante visuais. Ilustrações variadas e formatos de livros interessam tanto quanto a narrativa do texto. Se esquecer de mostrar os aspectos visuais do livro, aposto que alguém vai te lembrar!

4) Faça suspense e mude o tom de voz

Criar suspense sobre o livro, esconder e mostrar aos poucos, dar ênfase ao título, dar uma pausa maior nas reticências e mudar o tom da voz em palavras-chave, que normalmente são seguidas de um acontecimento na história, como “de repente” e “então”, são detalhes que fazem diferença. Além disso, olhe nos olhos das crianças e acompanhe os movimentos e mudanças de humor delas.

5) Numere os livros

Uma brincadeira boa é numerar os livros e escolher qual será lido. Exemplo: “hoje é o dia do livro número um e amanhã e do número dois.” Dependendo do tempo disponível, vale acrescentar que dá para ler mais um livro extra.

6) Crie regras divertidas

Há livros que serão relidos diversas vezes porque as crianças pedem para ler de novo. Naquela história, deve ter algo importante para elas, como um sentimento, uma memória ou uma emoção. Então, a dica é acrescentar regrinhas como: “eu escolho, vocês escolhem, escolhemos um cada um. Não vale livro que já lemos. Hoje, é dia dos preferidos, dos mais finos, dos mais novos, dos mais antigos…”  Livro inédito também merece destaque.

7) Dê o exemplo

Criança absorve o seu entorno. Então, tenha o hábito de ler. Tenha livros em casa, presenteie com livros, comente sobre suas leituras e ame os livros! Leve as crianças a livrarias, bibliotecas, feiras de livros e eventos literários.

Tati Kauss, autora do livro Fubá (Foto: Karin Schaly)

Pesquisas relacionadas