Arte & Literatura

“Kahlomania”: Caixa Cultural do Rio de Janeiro traz exposição em homenagem à Frida Kahlo e restaurante no Leblon cria menu inspirado na artista

A exposição, que estreou nessa sexta-feira na capital carioca, já levou mais de 600 mil pessoas ao Instituto Tomie Ohtake em São Paulo e traz telas, roupas, fotografias e muito mais!

Publicado em 02/02/2016 | Por Karina Kuperman

Frida Kahlo é responsável por inspirar, até os dias atuais, diversas pessoas – e não só artistas, vale frisar. É prestando uma homenagem a ela, que pintou apenas 143 telas em toda a vida, que a Caixa Cultural do Rio de Janeiro em parceria com o Instituto Tomie Ohtake apresenta a exposição “Frida Kahlo: conexões entre mulheres surrealistas no México”, que reúne 30 obras de Frida e, em torno delas, outras 20 telas de dez artistas – principalmente mulheres nascidas ou radicadas no México – como María Izquierdo, Remedios Varo, Leonora Carrington, Rosa Rolanda, Lola Álvarez Bravo, Lucienne Bloch, Alice Rahon, Kati Horna, Bridget Tichenor, Jacqueline Lamba, Bona de Mandiargues, Cordélia Urueta, Olga Costa e Sylvia Fein. A mostra, que já levou 600 mil pessoas ao Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo, entre os dias 27 de setembro de 2015 a 10 de janeiro de 2016, chegou, nessa sexta-feira, 29, ao Rio de Janeiro.

BR_132GELMAN_A.1

(Foto: Divulgação)

Com curadoria cuidadosa da pesquisadora Teresa Arcq, a mostra conta, ainda, com uma exposição de filmes dedicados a outras artistas como Alice Rahon, Rara Avis, Jacqueline Lamba, Leonora Carrington, Remedios Varo e, claro, Frida Kahlo, além de proporcionar ao público um amplo panorama do pensamento plástico de Frida, revelando o potente imaginário da artista que marcou a história da arte com seu realismo mágico, surrealismo e arte moderna. A exposição abrange mais do que apenas pinturas, mas esculturas, fotografias, vestimentas, acessórios, documentos, catálogos e reportagens. “Os autorretratos e os retratos simbólicos marcam uma provocativa ruptura que separa o âmbito do público do estritamente privado. Em alguns de seus autorretratos Frida Kahlo elegeu cuidadosamente a identificação com o passado pré-hispânico e as culturas indígenas do México, utilizando ornamentos e acessórios que remetem a mulheres poderosas e apropriando-se das identidades destas matriarcas amazonas”, explicou a curadora, que destacou que a presença de Frida Kahlo perpassa a exposição pelas obras de outras artistas que retratam sua figura.

Este slideshow necessita de JavaScript.

“Impressiona constatar como estas artistas subvertem o cânone para realizar uma exploração de sua psique carregada de símbolos e mitos pessoais. A multiplicidade cultural, rica em mitos, rituais e uma diversidade de sistemas e crenças espirituais influenciaram na transformação de suas criações. A estratégia surrealista da máscara e da fantasia, que no México forma parte dos rituais cotidianos em torno da vida, a morte no âmbito do sagrado, funcionava também como um recurso para abordar o tema da identidade e de gênero”, analisou Teresa, historiadora de arte e mestre em museologia e gestão em arte e em arte cinematográfica

Este slideshow necessita de JavaScript.

A exposição foi idealizada e coordenada pelo Instituto Tomie Ohtake, de São Paulo, e tem o patrocínio da Caixa, com apoio da Secretaria de Relaciones Exteriores do México (SER), Embaixada do México no Brasil, do Instituto Nacional de Bellas Artes (INBA), do Consejo Nacional para la Cultura y las Artes (Conaculta) e do Conselho de Promoção Turística do México (CPTM).

La Calaca_ Menu degustação Frida Kahlo_ Gery Lopez

O menu degustação do La Calaca em homenagem à Frida Kahlo (Foto: Divulgação)

Falando na “Kahlomania”, o restaurante mexicano gourmet La Calaca, no Leblon, criou um menu dedicado à Frida. Com petiscos como totopos com guacamole e chips de tortilla artesanais quentes, milho na espiga temperado com suco de limão fresco, milho aioli, pimenta chipotle e queijo, burrito de porco desfiado, quesadilla de cogumelos, mistura de queijos da casa e tantos outros, o menu do chef Gery Lopez é a oportunidade perfeita de degustação dos temperos mais autênticos mexicanos.

Para sentir o México – e a intensidade de Frida Kahlo – em todos os seus aspectos.
Serviço: Exposição “Frida Kahlo: conexões entre mulheres surrealistas no México”:
Caixa Cultural Rio de Janeiro, Centro
[Galerias 2 e 3]
Abertura: 29 de janeiro de 2016, às 19h
Visitação pública: 30 de janeiro a 27 de março de 2016
Patrocínio: Caixa
Idealização e coordenação geral: Instituto Tomie Ohtake
Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro
Terça a domingo, das 10h às 21h
Entrada franca, com distribuição de senhas com horário marcado: 10h às 12h, 12h às 14h, 14h às 16h, 16h às 18h e 18h às 20h. As senhas serão distribuídas a partir do dia 21/01 no site www.frida.ingresse.com e a partir do dia 30/01 na recepção da Caixa Cultural. Serão distribuídas no máximo quatro senhas por CPF. Para a sala de vídeo, não há necessidade de senha.
Informações: 21 3980-3815
E-mail: caixacultural.rj@caixa.gov.br

Serviço La Calaca:
Endereço: Avenida Ataulfo de Paiva, 1240 – Leblon
Telefone: 21 – 3264-2217
Capacidade: 70 pessoas
Horário de funcionamento: Domingo a quinta-feira, das 11h30 à 0h, sexta-feira e sábado, das 11h30 às 2h.
Formas de pagamento: Cartões de crédito e débito da Visa, Master Card e Amex. Sodexo e Alelo.
Delivery: sim
Wifi: Sim, gratuito.
Site: www.lacalaca.com.br
Email: contato@lacalaca.com.br
Inauguração: 19/09/2014

Pesquisas relacionadas