Arte & Literatura

Inspirada em clássicos do cinema, Mostra Artefacto 2018 apresenta 18 novos ambientes no Rio e reúne Camila Queiroz, Klebber Toledo e Adriane Galisteu em noite de arquitetura e decoração

A inauguração foi realizada com super festa, na megastore da Artefacto no CasaShopping, na Barra da Tijuca. Por lá, além das celebs, grandes nomes da arquitetura carioca conheceram as novidades da Artefacto e os projetos de 26 profissionais que reinterpretaram histórias de cinema. "Quem não teve um filme que o tocou? Que marcou um relacionamento ou uma época da sua vida?", questionou o CEO da Artefacto, Paulo Bacchi

Publicado em 19/03/2018 | Por Julia Pimentel

As cores, estilos e formas da Artefacto se encontram na nova mostra da marca no Rio de Janeiro. No sábado, a megastore no CasaShopping, na Barra da Tijuca, inaugurou 18 novos ambientes que, neste ano, tiveram o cinema como inspiração. Com a assinatura de 26 profissionais da área, os espaços foram pensados a partir de filmes clássicos, como “007“, “Uma Linda Mulher” e “Homem de Ferro”. Em todos eles, cada um com uma proposta diferente, o mobiliário e a nova linha de estampas da Artefacto assumiram o protagonismo e o destaque dos ambientes. Para conferir tudo isso, Camila Queiroz, Klebber Toledo, Adriane Galisteu e Ticiane Pinheiro se juntaram a um time de influenciadores e grandes nomes da arquitetura carioca sob o som e a animação do DJ Zé Pedro, que comandou a trilha sonora na noite.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O anfitrião da noite foi o CEO da marca, Paulo Bacchi. O empresário, que passeou pelos 18 ambientes e destacou o trabalho dos arquitetos na Mostra Artefacto 2018, contou que a ideia de unir cinema e decoração foi uma sequência de temáticas que fazem parte do evento, além de uma constatação contemporânea crescente. “Quem não teve um filme que o tocou? Que marcou um relacionamento ou uma época da sua vida? Isso acontece porque o cinema está na vida das pessoas e cada vez mais. Hoje nós temos a segurança e a conveniência de serviços de streaming, como a Netflix, que trazem o cinema para casa. E isso vem mudando a forma com que nos relacionamos com a sétima arte”, explicou.

Laís e Paulo Bacchi, os anfitriões do evento, na inauguração da Mostra Artefacto, no Rio (Foto: Miguel Sá/Murilo Tinoco/Renato Wrobel – RW Photos)

Sendo assim, a principal proposta deste ano da Mostra Artefacto foi criar um loft do cinéfilo em que a televisão ou a projeção fossem o destaque do ambiente. Como resultado, vimos as imagens passando desde paredes enormes a vidros no chuveiro. Tudo com a assinatura e a chancela de quem assina os projetos. “Todos os profissionais que temos aqui são muito bons naquilo que fazem. Então, o tema foi livre e a interpretação cada um teve a partir da sua experiência. Nisso tudo, o que eu acho que mais vale é ver o trabalho de cada um a partir de uma ideia”, disse Paulo Bacchi sobre o time que reúne os principais nomes da arquitetura carioca. “A gente convida os profissionais mais atuantes do mercado do Rio de Janeiro. Ou seja, os arquitetos mais destacados ou quem trabalha bastante com a Artefacto. A mostra é uma parceria que a marca promove que dá visibilidade aos profissionais durante 11 meses e, por outro lado, eles usam nossos produtos em seus projetos. É uma dobradinha que todos ganham”, explicou.

Ticiane Pinheiro, Camila Queiroz, Klebber Toledo, Laís e Paulo Bacchi na inauguração da Mostra Artefacto, no Rio (Foto: Miguel Sá/Murilo Tinoco/Renato Wrobel – RW Photos)

Como resultado, a Mostra Artefacto de 2018 é uma coletânea de inspirações e interpretações. Entre cores claras e propostas mais escuras e curvas e linhas retas, os 18 ambientes trazem em comum o frescor do Rio de Janeiro em seus projetos. Pelo menos foi isso o que mais chamou a atenção de Adriane Galisteu. Testemunha do crescimento da Artefacto e fã da marca, a apresentadora comentou a diferença entre a mostra do Rio e a de São Paulo. “Cada uma tem a sua alma e isso ganha ainda mais força no trabalho dos arquitetos e dos decoradores. Aqui, por exemplo, o que mais me impressionou é tudo tem um resgate do verde, do amor pela natureza e pela cidade”, analisou Adriane que disse adorar este universo da decoração. “Eu amo arquitetura e decoração. Para mim, tudo isso está super ligado ao meu lifestyle. Adoro moda, viajar e apreciar arte e isso acaba me aproximando da decoração”, revelou.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Assim como Adriane Galisteu, Camila Queiroz revelou ter uma proximidade bem forte com a área. A atriz, que já pensou em ser arquiteta quando era criança, contou na inauguração da Mostra Artefacto que esta é uma profissão que ainda é bem forte em sua vida. Ainda mais agora. Noiva do ator Klebber Toledo, que também marcou presença no evento, Camila está antenada às novidades da marca neste momento de casa nova. “Eu me interesso muito por tudo isso. Adoro design de interiores e é algo que eu gostaria de ter cursado enquanto era modelo, mas não deu certo. Porém, assim como a arquitetura, são vontades que eu tenho ainda de estudar e quem sabe um dia não possa me dedicar”, disse.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Se por um lado Camilla Queiroz é um possível nome da arquitetura no futuro, no presente, diversos profissionais da área traduziram esta paixão pelo ofício em belíssimos ambientes. Com a qualidade e autenticidade da Artefacto como elemento comum, o time escalado pela marca mergulhou nas mais diversas inspirações. Em um deles, Ana Lúcia Jucá trouxe a nova estampa da grife como protagonista de seu projeto. “A minha inspiração veio depois que eu vi o lançamento do tecido Trópicos da Artefacto. É uma estampa maravilhosa que me remeteu a uma floresta tropical e na hora eu pensei no filme “Rio”, que eu adoro”, contou a arquiteta que pensou em uma ambiente que destacasse a novidade da Artefacto. “Foi um processo de trás para frente. Eu pensei em um ambiente com muitos elementos naturais e produtos em sisal, junco e vime em uma pegada mais tropical para poder destacar a estampa”, acrescentou sobre o tecido que foi usado nas cortinas do ambiente.

Paulo Bacchi e Ana Lúcia Jucá no ambiente da arquiteta, que trouxe o tropicalismo do filme “Rio” (Foto: Miguel Sá/Murilo Tinoco/Renato Wrobel – RW Photos)

Outro exemplo de arquiteto que desenvolveu o seu projeto a partir dos produtos da Artefacto foi a dupla Fabio Cardoso e Alexandre Lobo. Encantados com a linha de móveis da nova coleção da marca, eles elegeram o filme “007: Diamantes são eternos” como referência artística. “O que nos levou a essa escolha foram os móveis da nova linha da Artefacto que possuem um ar setentista e vintage, que estamos curtindo muito. Por isso que escolhemos 007: é um filme desta época, tem um personagem forte e é uma oportunidade de usarmos esse mobiliário que adoramos”, explicou.

Klebber Toledo e Camila Queiroz na inauguração da Mostra Artefacto, no Rio (Foto: Miguel Sá/Murilo Tinoco/Renato Wrobel – RW Photos)

E assim, cada um com uma história, os 26 profissionais que compõem da Mostra Artefacto 2018 movimentam ainda mais a loja no CasaShopping. Inclusive, este é um dos principais pontos da marca que está presente e todo o país e no exterior. De acordo com o CEO Paulo Bacchi, o Rio de Janeiro é hoje o segundo melhor mercado nos números da Artefacto, atrás somente de São Paulo. “O Rio é o segundo mercado mais importante da Artefacto no Brasil tanto culturalmente quanto economicamente. Fora que é uma cidade que eu amo. Tenho um apartamento aqui há 30 anos e venho muitas vezes. Não existe nada mais receptivo do que um bom carioca”, comentou Paulo Bacchi.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pesquisas relacionadas