Arte & Literatura

Embaixada brasileira em Londres abriu espaço para designer sertanejo e coleção de moda colaborativa

Mestre do couro Espedito Seleiro, projeto assinado por Jum Nakao e o designer David Lee brilharam em mostras realizadas paralelamente à London Fashion Week 2019

Publicado em 23/02/2019 | Por Heloisa Tolipan

*Por Jeff Lessa

Duas exposições agitaram a Embaixada Brasileira em Londres. Paralelamente à realização da London Fashion Week, uma iniciativa muito bacana levou para a capital da Inglaterra novos olhares sobre referências, criatividade e potencial da moda autoral brasileira.

A mostra “Meu Coração Coroado”  tratou da trajetória do mestre do couro Espedito Seleiro, sertanejo cearense que ressignificou o ofício de seleiro herdado de uma família que atua no ramo há seis gerações. Na ocasião também foi lançado o livro homônimo editado pelo Senac/CE. Mostra e livro foram organizados por Eduardo Motta. Ambos reúnem uma série de obras de Mestre Espedito, que herdou do bisavô a arte de fabricar artesanalmente selas e arreios, tornando-se conhecido nacionalmente como seleiro. Inspirado pelo pai, que produzia sandálias para Lampião, Espedito aliou a autenticidade criativa às técnicas tradicionais do seu ofício.  “No conjunto dos artefatos criados por Mestre Espedito – roupas, bolsas, calçados, objetos utilitários e itens de mobiliário – estão ancorados elementos decorativos e técnicas ancestrais no trato com o couro”, afirma o autor. Com uma arte tão autêntica que desperta o interesse não apenas do mercado da moda e do design, mas também da comunicação e pesquisa, o cearense morador de Nova Olinda, no Cariri cearense, segue ganhando espaço com seu trabalho único, que já esteve em projetos como a coleção de móveis Cangaço, fruto de parceria com os irmãos Campana.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Já mostra “Hora do Brasil”, coordenada pelo designer e diretor de criação paulistano Jum Nakao, reuniu profissionais de diversos segmentos criativos para desenvolver uma coleção em apenas cinco dias. Resultado de uma parceria entre o Senac/CE e o estilista, a exposição exibiu as peças criadas durante o “Reality Project”, ação realizada na edição 2012 do Dragão Fashion Brasil, maior evento de moda autoral do país. Na ocasião, 20 profissionais criaram uma coleção a ser desfilada no último dia do evento. O público pôde acompanhar ao vivo e online todo o processo produtivo.

Coordenados por Nakao, estilistas, designers, costureiras, artesãos, instrutores do Senac/CE e estudantes apresentaram 22 peças projetadas e executadas em tempo recorde que mesclam culturas e saberes diversos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

“A presença em Londres reflete a eficiência do sistema Fecomercio em promover não só a moda do estado do Ceará, mas em fazer com que esse setor extrapole fronteiras e possa vir até aqui representado por David Lee, escolhido como um dos 16 estilistas mais criativos do mundo, e Espedito Seleiro, artista consagrado que pode mostrar ao mundo a capacidade criativa da população do Nordeste”, analisa Luiz Gastão Bittencourt, vice-presidente da CNC (Confederação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo). “Com ‘A Hora do Brasil’ mostramos como se pode criar moda autoral atual incentivando investidores, empresas e estilistas a olharem o Ceará com outros olhos”, completa. Morador do Morro Santa Terezinha, área de vulnerabilidade de Fortaleza/CE, o jovem David Lee foi selecionado entre 16 designers de moda emergentes em todo o mundo para apresentar suas peças no International Fashion Showcase, na Somerset House.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mauricio Filizola, presidente da Fecomercio/CE, destaca que as exposições trouxeram expoentes da cultura cearense para a capital britânica. “Mestre Espedito muito nos orgulha, pois traz a essência do nosso sertão, do comércio e do negociar através de uma arte que faz parte da história do Nordeste. A ‘Hora do Brasil’ também mostra um momento muito especial. Transformamos vidas no nosso dia-a-dia, mas temos um time muito alinhado nesse desenvolver e, ao trazer isso para Londres, estamos mostrando a essência do sistema e engrandecendo nossa cultura e nossa arte ao dar espaço para esses saberes”. As duas exposições têm a curadoria do designer cearense Érico Gondim.

 

 

 

Pesquisas relacionadas