Arte & Literatura

CollageVallente: artista faz colagens com fotos, ilustrações, objetos e cartas. “Giram em torno do conceito de memória inventada e subjetividade feminina”

"Carioca, designer gráfica e colagista emocional" é como Mariana Valente se autodefine

Publicado em 27/04/2016 | Por Leyda Torquato

mariana valente

A paixão de Mariana pela estética lúdica da colagem surgiu no projeto final da faculdade | Foto: divulgação

“Carioca, designer gráfica e colagista emocional” é como Mariana Valente, de 29 anos, se autodefine. A paixão pela estética lúdica da colagem surgiu durante o projeto final da faculdade, quando decidiu entrar de cabeça e desenvolver suas primeiras experimentações: “Foi um processo importante, porque foi onde iniciei a busca pelo meu traço gráfico. Desenvolvi uma coleção de cadernos de poesia escritos e ilustrados por mim que se chamava ‘Coleção Tentativas de Ser’“, explicou. “No começo eu não tinha muito critério para a seleção de recortes, eu folheava revistas atuais, de moda, viagens e fotografia procurando imagens que me prendessem o olhar, e fazia uma composição 2D de papel sobre papel”, explica a artista.

Mariana sempre colecionou objetos que “representam fragmentos de memória”, como fotografias de desconhecidos, objetos pessoais, relógios, pequenas caixas, cartas e postais, documentos, entre outros garimpos feitos em diversas feiras de antiguidade, além de livros e revistas comprados em sebos, começando seu próprio acervo, e passou muito tempo apenas acumulando esses materiais, ainda sem saber o porquê de seu interesse e o que fazer com tudo aquilo. “Acabei direcionando meu interesse de busca em imagens que me despertassem nostalgia: mulheres antigas, botânica, paisagens com clima de sonho, recortes em tom pastel, vestimentas e objetos de época”, explica Mariana, que começou a unir os objetos com os materiais impressos, criando assim uma série de colagens 3D que ela organiza em caixas de vidro e madeira. “Meus temas mais abordados giram em torno do conceito de memória inventada e sobre questões da subjetividade feminina”.

Mariana Valente -Autoretrato

Mariana Valente – Autoretrato

Atualmente, além de expor e vender colagens manuais (prints, colagem-objeto, adesivos, almofadas e postais, porcelanas…) a artista também aplica as colagens como ilustração em projetos gráficos, por ser uma técnica digital e manualmente versártil. Além disso, Mariana participa de ações de intervenção pela cidade, como a ação coletiva no Dia dos Namorados, em 2015, quando o movimento #RioEuTeAmo convidou quatro artistas plásticos para revitalizar um banco da orla do Leme. Mariana, Rodrigo Villas, Eduardo Roisman e Sebastião Tapajós Jr., cada um com sua estética, dividiram com a cidade suas artes e sentimentos sobre a data.

Mariana, inclusive, está sempre em busca de parcerias com outros artistas: “Acredito muito na colagem como a união de diferentes linguagens. Meu projeto é seguir com a experimentação através de diferentes suportes, mídias e formatos”. Para organizar suas criações, ela lançou a marca Collagevallente, “que brinca com o meu sobrenome e com a coragem necessária para me lançar no mundo”.

Trabalhando como freelancer, dedica-se exclusivamente a projetos com ilustração de colagem, e participa de eventos expondo em lançamentos de coleção de joias, roupas e vende suas criações em bazares e, claro, online.

Veja fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mais do trabalho de Mariana no Facebook, Instagram e Portfolio

Pesquisas relacionadas