Arte & Literatura

As pedras vão rolar! Levantamos os detalhes de “Exhibitionism”, exposição-homenagem aos Rolling Stones que vai sacudir destinos cosmopolitas

A promessa em torno da grandiosidade do projeto é tanta que ela já é tratada na rádio-galeria como “a maior imersão na história da maior banda de rock do mundo”

Publicado em 01/07/2015 | Por Lucas Rezende

Há cerca de dois meses, HT contou aqui os detalhes de “Zip Code” (CEP, em tradução livre), nova turnê dos Rolling Stones. Trata-se de um megashow com Mick Jagger, Keith Richards, Ronnie Wood e Charlie Watts cantando todos os sucessos do álbum “Sticky Fingers”. Com uma vitalidade ímpar, os cinquentões mostraram, e ainda continuam mostrando, que têm energia para outras tantas décadas e que sua fórmula da juventude não está só nas calças skinnies. O quarteto é realmente a maior banda de rock do mundo, e pretende continuar chancelando o título. Aliás, tal empoderamento é mais que justificado: estima-se que são cerca de 200 milhões de álbuns já vendidos em sua carreira. Currículo que, portanto, é o bastante para dar corpo a uma exposição-homenagem que está sendo preparado para abril de 2016, a “Exhibitionism”.

(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

Nós ficamos curiosos com o projeto artístico e fomos atrás de detalhes. Eis que a exposição vai tomar de assalto a Saatchi Gallery, em Londres, com mais de 500 itens. Exemplos? Áudios inéditos e vídeos exclusivos dos Stones (alô, fãs!), diários, figurinos e fotografias mil. A promessa em torno da grandiosidade de “Exhibitionism” é tanta que ela já é tratada na rádio-galeria como “a maior imersão na história da maior banda de rock do mundo”. Mas também pudera: ela vai contar com trabalhos de artistas como Andy Warhol, Alexander McQueen e Martin Scorsese, além de estar sendo trabalhada há mais de três anos.

Em entrevista à imprensa britânica, Mick Jagger se mostrou bastante entusiasmado com a exposição.“Nós pensamos nisso por um longo tempo, e queria que [a mostra] fosse feita em larga escala, do mesmo jeito que são nossas turnês”, disse ele, que foi ecoado pelos três companheiros. E adiantamos: o desejo de grandiosidade do roqueiro já foi atendido. Depois de Londres, cités cosmopolitas como Nova York, Los Angeles e Tóquio vão receber a caravana da “Exhibitionism”. Logo, não custa nada torcer para uma escala aqui na América Latina. Até porque, os próprios músicos devem nos visitar em novembro. Não é uma má ideia, né?

Pesquisas relacionadas