Música & Badalo

Karol Conká, Dani Black e mais uma moçada sangue novo da música vai recriar sucessos de Milton Nascimento: conheça o “Mil Tom”!

Serão dois álbuns com 15 faixas cada, que chegam ao mercado a partir de junho, com releituras dos maiores sucessos de Bituca. A produção é do mineiro Pedro Ferreira

Publicado em 09/04/2015 | Por Junior de Paula

*Com Lucas Rezende

“O futuro da MPB e da música mundial é agora, hoje.  E ele já está aí, os jovens são o nosso futuro”. A frase é de Milton Nascimento, em entrevista ao HT, à época que estava rodando o país com os amigos Wagner Tiso e Lô Borges para reviver o saudoso Clube da Esquina. Dando coro à opinião de Bituca e fortalecendo a premissa de que é o sangue novo que vai fazer a roda da boa música sempre girar, o produtor mineiro Pedro Ferreira está trabalhando em um disco-homenagem chamado “Mil Tom”.

Novos artistas da MPB regravarão Milton Nascimento em projeto de Pedro Ferreira (Foto: Divulgação)

Novos artistas da MPB regravarão Milton Nascimento em projeto de Pedro Ferreira (Foto: Divulgação)

Dele sairão, a partir de junho, dois álbuns com 15 faixas cada, com releituras dos maiores sucessos de Nascimento nas vozes de uma turma que vem tomando de assalto a cena da música com talento para dar e vender. O projeto reuniu, para se ter uma ideia, a rainha do rap nacional Karol Conká cantando “O Rouxinol”, junto com os paranaenses d’A Banda Mais Bonita da Cidade dando vida  a “Ponte de Areia”.

Ainda na fresta alternativa, mas não menos cool da nossa música, o projeto também convocou Dani Black, amigo pessoal de Milton, para cantar “Paisagem na Janela”. Nada mais que justo, já que o próprio homenageado chegou a dizer ao nosso site que aprende mais com Dani, que vice-versa. Serão ao todo 32 artistas, vindos de 11 estados diferentes da federação conferindo, inegavelmente, um caráter plural até dizer chega a “Mil Tom”.

A capa do projeto "Mil Tom" (Foto: Reprodução)

A capa do projeto “Mil Tom” (Foto: Reprodução)

Com arte da ilustradora paraibana Luyse Costa, a coletânea será disponibilizada para streaming e download no Scream & Yell, da mesma forma que outros projetos semelhantes que avivaram as obras dos Engenheiros do Hawaii, por exemplo. Aliás, Pedro Ferreira, idealizador de “Mil Tom”, já fez a mesma coisa com Los Hermanos há três anos.

O grande diferencial dessa iniciativa é que, além de dar chance a uma moçada que nem sempre tem espaço nos veículos de massa, apesar de ter talento para isso, é que os fãs de Milton Nascimento poderão participar ativamente da pré-produção. Explica-se: é só fotografar algum momento bacana que remeta a uma das trinta músicas selecionadas (HT lista abaixo) e enviar para coletanea.mil.tom@gmail.com. Uma imagem de cada será usada para ilustrar faixa por faixa. E aí, está esperando o que para deixar o seu dedo nesse projeto que vai fazer Bituca ir às “Lágrimas do Sul”?

“Ponta de Areia”, A Banda Mais Bonita da Cidade (PR)
“Saudade Dos Aviões da Panair” (Conversando No Bar)”, Aláfia (SP)
“Vera Cruz”, Aline Calixto (MG)
“Cais”, Ana Larousse (PR)
“E Daí?”, Baleia (RJ)
“Maria Maria”, Banda Tereza (RJ)
“Beijo Partido”, Blubell (SP)
“San Vicente”, Bruno Souto (part. Banda Chá de Pólvora) (PE – SP)
“Paisagem na Janela”, Dani Black (SP)
“Credo”, Dom Pepo (MG)
“Cravo e Canela”, Felipe Cordeiro (PA)
“Para Lennon e McCartney”, Fernando Temporão (RJ)
“Canoa, Canoa”, Filarmônica de Pasárgada (SP)
“Nos Bailes da Vida”, Gisele De Santi (RS)
“O Rouxinol”, Karol Conka (PR)
“Sereia”, Letuce (RJ)
“Nada Será Como Antes”, Los Porongas (AC)
“Caxangá”, Orquestra Contemporânea de Olinda (PE)
“Travessia”, Pedro Morais (MG)
“Paula e Bebeto”, Pélico & Bárbara Eugênia (SP – RJ)
“Paixão e Fé”, Phill Veras (MA)
“Tudo Que Você Podia Ser”, Rashid (SP)
“Nuvem Cigana”, Selvagens à Procura de Lei (CE)
“Caçador de Mim”, {Sí}monami (PR)
“Amor de Índio”, Thaís Gulin (PR)
“O Trem Azul”, The Outs (RJ)
“Canção Amiga”, Tiberio Azul (PE)
“Pablo”, Tono (RJ)
“Clube da Esquina n° 2”, Vanguart (MT)
“Canção do Sal”, Verônica Ferriani (SP)

Pesquisas relacionadas