Música & Badalo

“A música não pode acabar, então vamos usar as novas ferramentas”, dispara Moraes Moreira

Apaixonado pelo “choro”, o artista lança novo single “Celebração” e reforça que a gravadora independente Biscoito Fino continua com um time de peso

Publicado em 29/10/2019 | Por Heloisa Tolipan

*Por Domênica Soares

Com o objetivo de celebrar o ritmo do ‘choro’, Moraes Moreira lançou novo single em parceria de Hamilton de Holanda, Armandinho e Yamandu Costa. Além disso, o baiano fez uma homenagem a mestres do ‘chorinho’, como Pixinguinha, Jacob do Bandolim e Waldir Azevedo. Em entrevista ao site Heloisa Tolipan, Moraes Moreira pontua que dessa união só poderia existir música. Muita música. E “Celebração” é o single inédito que está sendo lançado nas plataformas digitais pela Biscoito Fino, gravadora independente cujos nomes à frente são Kati de Almeida Braga e Olívia Hime. “A música foi um encontro entre a velha guarda do choro e os meninos de agora. Sempre fui do choro. Estamos há 50 anos sem Jacob do Bandolim, então aproveitei a ocasião para homenagear toda uma geração. Reunir essa turma não é para qualquer um, mas consegui e fiquei muito feliz com o resultado da produção”, comenta.

Capa do novo single “Celebração”

Moraes Moreira lembra ainda que o choro esteve sempre presente em seu trabalho, e isso acontece desde a época dos Novos Baianos. Depois disso, o cantor e compositor sempre fez questão de levar o ritmo para frente, passando para as novas gerações com o intuito de mostrar a importância dessa cultura que foi incentivada por grandes nomes da música brasileira. O público ainda pode se deliciar no single com o cavaquinho de mestre Henrique Cazes, percussão e o pandeiro de Celsinho Época de Ouro, o rabecão de Guto Wirtti, além do violão marcante de Moraes Moreira.

O músico mostra que está sempre antenado às mudanças e explica que por mais que exista muito imediatismo hoje em dia, ele e sua equipe estão sempre pensando em como inovar com as produções e processos musicais. “Juntos, eu e a Biscoito Fino resolvemos fazer um lançamento diferente do usual. Optamos por disponibilizar um single em três e três meses pensando na ideia de que o disco físico, hoje em dia, está atraindo menos atenção. A música não pode acabar, então, vamos usar as novas ferramentas para construir nosso caminho ainda mais coerente com a atualidade. A tecnologia é algo que temos que aprender a lidar e tirar o melhor proveito”, afirma. 

Moraes Moreira lança novo single e fala sobre mudanças no cenário da música (Foto: divulgação)

Moraes diz que com as tecnologias tudo é mais rápido, as pessoas demandam por informações e novidades de uma forma mais ágil, por isso, ele e sua equipe precisam estar alinhados e conectados com essas novas mudanças que estão surgindo à potência máxima. “Com as redes sociais sendo usadas cada vez mais e com as tecnologias que estão mudando as formas de fazer música, vamos nos adequando. O tempo de hoje é outro”, completa.

O cantor começou sua trajetória tocando sanfona de doze baixos em festas de São João e outros eventos de Ituaçu, sua cidade natal localizada na Bahia. Quando ainda era adolescente aprendeu a tocar violão enquanto fazia um curso de ciências, mas logo após se mudou para Salvador. Um tempo depois, após ter contato com Baby Consuelo, Pepeu Gomes, Paulinho Boca de Cantor e Luiz Galvão formou o icônico Novos Baianos, no qual esteve presente de 1969 até 1975. Desde então, seguiu carreira solo e já lançou mais de 40 discos, entre Novos Baianos, Trio Elétrico Dodô e Osmar e ainda dois discos em parceria com o guitarrista Pepeu Gomes. O grande destaque em sua carreira solo foi que o artista se tornou o primeiro cantor de trio elétrico, lançando diversos sucessos de músicas de carnaval, no que se convencionou chamar de frevo trieletrizado. 

O cantor, que já fez parte do famoso grupo “Novos Baianos”, seguiu carreira solo e conquistou grandes espaços no universo musical (Foto: divulgação)

Fora dos palcos, Moraes Moreira se considera uma pessoa tranquila, que gosta de observar a vida, estudar, ler e trabalhar sua espiritualidade. “Busco inspiração na vida, em tudo que vejo e que me dá prazer. Para quem está começando é necessário dedicação total e talento. Apesar de toda velocidade do tempo, acho que os novos talentos sempre vão aparecer e encantar o público”, frisa. O modo de divulgação da música pode ter mudado, mas Moraes mostra que o bom e velho chorinho tem a mesma receita. Com inúmeros sucessos, ele aposta no seu novo momento, que promete ser um sucesso atrás do outro.

Pesquisas relacionadas