Gente & Comportamento

#Atitude50: Kika Gama Lobo apresenta o trabalho da personal organizer Telma Masset: “eu transformo vidas”

"Telma organiza tudo. Quarto, cozinha, escritório, empresas grandes, pequenas, ateliers, garagens, sótãos... Especialista em mudanças, ama o universo baby também! Ela entra em qualquer espaço com disposição, inteligência, precisão e soluções", enumera Kika Gama Lobo

Publicado em 23/08/2018 | Por Junior de Paula

*Por Kika Gama Lobo

Organizando vidas, podia ser o título do EU TESTEI desta semana. Amiga recente, a carioca Telma Masset é uma espoleta. 50+, tem fôlego de menina, ar travesso, jeito moleca. Essa energia toda foi canalizada para ser personal organizer. Telma organiza tudo. Quarto, cozinha, escritório, empresas grandes, pequenas, ateliers, garagens, sótãos… Especialista em mudanças, ama o universo baby também! Ela entra em qualquer espaço com disposição, inteligência, precisão e soluções. É tipo discretíssima. Não cita para quem trabalha. Não comenta nada. Trabalha sempre com a virtude da ética. Está o tempo todo se reciclando. Membro da ANPOP (Associação Nacional de Profissionais de Organização e Produtividade), frequenta cursos e workshops pelo Brasil e, hoje, através de laboratórios prepara boas profissionais para o mercado. Sorte de quem tem a oportunidade de trabalhar com ela e absorver os seus ensinamentos. Afinal, é bem exigente no que diz respeito a oferecer o melhor para o seu cliente.

Telma Masset e uma das suas dicas: caixas ajudam na organização

Ela é o sonho de consumo de qualquer mulher (homens também, não vamos abandoná-los), sobretudo àquelas maduras que querem e precisam colocar a vida em ordem para aproveitarem melhor a existência plena. “Eu transformo vidas… Eu resgato o bem-estar e a arte de viver melhor valorizando a sua casa, seu ambiente e mostrando a cada uma dessas mulheres que o mais importante é viver a vida e não as coisas” filosofa Telma. Adepta de conservar o necessário e ter a ousadia de descartar o desnecessário, Telma diz que não podemos perder a funcionalidade dos espaços e que as coisas não podem “roubar” nosso tempo. Nunca havia pensado desta forma. Manter, ter, possuir, reter…. tudo isso tem um alto custo psicológico. Já reparou que as pessoas mais felizes são as desapegadas? E não estou falando do bicho-grilo do mato, o hippão, pois até as mais tecnológicas podem se valer das “nuvens” para armazenar fotos, guardar documentos nos files e diminuir volumes usando alertas para avisar quando algum produto está faltando na geladeira ou despensa.

Telma sabe do que fala. Com agenda lotada, a encontro muito nos fins de semana (nossos maridos são amigos de juventude) com um semblante cansado da ralação, mas feliz em ter ajudado alguém a colocar ordem na casa. Adepta da filosofia que quando tudo está no lugar a cabeça pensa melhor, ela dá dicas preciosas para nós, mulheres cinquentonas. Anota aí:

– Tenha seu canto de leitura. Por menor que seja
– Já pensou em investir em uma maca dobrável para chamar uma terapeuta, massagista, reikista para – em casa – se dar ao luxo de um mini spa?
– E aquela roupa que você vai usar quando emagrecer? Doe…. Você já passou da fase sanfona. Se acha que está feliz com seu manequim 44/46 vai em frente e libere aquela calça stretch de franjas tamanho 38. Não se iluda.
– Não pule da fase de esposa dedicada para avó. Netos são ótimos, mas a casa não é deles. Invista em diminuir as tralhas e quinquilharias e focar no essencial. É hora de não acumular nada. De não espalhar as roupas pela casa. Se não atribuir lugar às coisas, elas te dominam.
– Na maturidade, começar a pensar em eliminar escadas, prateleiras muito altas, tapetes sem antiderrapante. Optar pelas cores claras, aroma de lavanda, flores na sala, cortinas levinhas.

Priorize cabides sempre iguais do mesmo tamanho e cor

– Cabides. Sempre iguais do mesmo tamanho e cor. Facilitam a organização dos armários.
– Caixas. Altas, baixas, profundas, rasas, servem para tudo. Ideal é se livrar da tralha antes de comprá-las assim não se corre o risco de gastar mais do que se deve. Caixas abertas, furadinhas (para o conteúdo respirar) são sempre as melhores.
– Packs para armazenar roupas de pouco uso. Sem esquecer do anti-mofo. Cuidado com os que produzem água, pois podem transbordar e causar prejuízos. Um perigo!
– Tem síndrome de Imelda Marcos? Se desfaça dos sapatos que não irá usar ou divida – como nas roupas – em inverno e verão. As botas sobem para o socavão no verão e as sandálias no inverno.
– Malas. Como agora os voos aceitam apenas malas pequenas e ainda cobram por elas, invista em uma levinha, durável e doe para quem precisa aquelas outras estilo matrioskas … A menor dentro da média, dentro da grande, dentro da gigante… em uma acumulo inútil de peças
– Tem animal? Pense também em seu pet. Organizar um cantinho para ele e todas as rações, recipientes, artigos de limpeza, jornal para pipi e coco… Se deixar solto, vira praça pública!
– Está ainda friozinho. Ao invés de pegar o cobertor da cama e arrastá-lo pelo chão, invista em um cesto de palha para mantas quentes e fininhas. No Rio, tem gente que usa o ano inteiro cangas ao invés de cobertas. Tem lindas.
– Na cozinha, cada coisa em seu lugar. Dê preferência a tudo aparente. Armários funcionais com compartimentos transparentes para enxergarmos pratos, talheres, copos, xícaras. Para que mil e um jogos americanos? Para que tantas louças? Distribua em vida pelos filhos e sobrinhos. Vai agradar em cheio.

Telma Masset (Foto: Reprodução)

“No fim de tudo, torne a bagagem mais leve A vida é feita de fases, ciclos. A mulher madura que tem a sua casa de volta com espaços seja por viuvez ou saída dos filhos… precisa além de se reinventar como pessoa, precisa reinventar seus novos espaços. Aos 50, com a melhor cabeça… com o melhor corpo… com a melhor saúde…e com tudo em cima… já vivemos mais da metade de nossas vidas… Normal que aconteça um natural desprendimento dos excessos. Para que tantooooo? Desapega ” conclui Telma Masset.

SERVIÇO:
AGENDAMENTO PARA VISITA E CONTRATAÇÃO
Celular: 21- 98604-1684
E-mail: telmamassetorganizer@gmail.com
Instagram: @telmamasset
FB: Telma Masset
Preço: depende do espaço, tempo de serviço e equipe. A combinar

Pesquisas relacionadas